Integração Nacional reconhece situação de emergência em Macapá

O Ministério da Integração Nacional reconheceu a situação de emergência em mais 10 municípios. Um deles é a capital do Amapá, Macapá, em decorrência da erosão de margem fluvial que tem desviado as águas do Rio Araguari e prejudicado comunidades no distrito de Bailique.

Em Macapá, a erosão da margem fluvial do Rio Araguari motivou o decreto (Foto:Reprodução/Ascom)
A medida, publicada no Diário Oficial da União de hoje (9), abrange mais nove municípios. Bauru e Bofete, em São Paulo, estão em situação de emergência por causa de chuvas de grande intensidade. Quatro municípios tiveram a situação de emergência reconhecida devido a inundações: Itamarati e Eirunepé, no Amazonas, Água Doce do Norte, no Espírito Santo, e Ribeirão Grande, em São Paulo. Já em Trairão, no Pará, Nova Santa Rita, no Rio Grande do Sul, e Boçorocas, em Aparecida de Goiânia, em Goiás, o motivo foram as enxurradas que lá ocorreram.
Com a situação de emergência reconhecida, os 10 municípios poderão solicitar apoio material e financeiro à Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec). Para tanto, é necessário que apresentem um plano de trabalho, por meio do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres. O valor dos recursos a serem disponibilizados pelo ministério será definido após uma análise técnica feita pela Sedec.

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Nova espécie de peixe única no mundo é descoberta na Amazônia peruana

O IIAP, em coordenação com as autoridades peruanas, implementa medidas de controle para garantir sua conservação efetiva.

Leia também

Publicidade