Com aumento, tarifa de ônibus em Belém chega a R$ 3,30

Nos próximos dias, a tarifa de ônibus em Belém passará a ter um novo valor. Aprovada pelo Conselho Municipal de Transporte após reunião realizada na última quinta-feira (15), e homologada pela Prefeitura Municipal de Belém no dia seguinte, a passagem de ônibus integral valerá R$ 3,30, enquanto que a meia passagem foi fixada no valor de R$ 1,65.

O transporte coletivo hidroviário, que faz o trajeto Belém/Cotijuba e Cotijuba/Belém, adotará estes mesmos valores de segunda a sexta-feira, sendo que aos fins de semana e feriados mudam para R$ 6,60, com a meia passagem a R$ 3,30. Enquanto isso, o valor da tarifa do transporte coletivo por ônibus do trajeto Belém/Mosqueiro e Mosqueiro/Belém passará a valer R$ 5,30 e a meia passagem, R$ 2,65. Já a tarifa do transporte por micro-ônibus seletivo foi alterada para R$5,30.

Foto: Divulgação / Agência Pará

De acordo com a presidente do Conselho Municipal de Transporte e titular da Semob, Ana Paula Grossinho, o cálculo para reajuste na passagem de ônibus leva em consideração fatores como o aumento de insumos, aumento salarial dos rodoviários, aumento no valor do combustível, entre outros custos. “Todos esses fatores são levados em consideração quando calculamos o reajuste na tarifa, porém nossa preocupação também é de encontrar um valor que atenda da forma mais adequada possível o poder aquisitivo da população”, disse Ana Paula.A nova tarifa passará a valer após a publicação no Diário Oficial do Município (DOM), o que deverá ocorrer na próxima semana. O novo valor foi aprovado após votação dos membros que estiveram presentes na reunião do Conselho, sendo oito votos a favor da planilha da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob), um a favor da outra planilha apresentada na reunião (que defendia o aumento para R$ 3,61), duas abstinências e um voto contra o reajuste.

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Portal Amazônia responde: qual a função de uma ‘área de preservação permanente’?

As APP são consideradas um instrumento essencial à política de preservação ambiental.

Leia também

Publicidade