Manaus 30º • Nublado
Segunda, 29 Novembro 2021

Macacos da Amazônia: Descubra espécie que altera seu “sotaque” para se comunicar com outra

PicsArt_10-27-11.09.39

Se você já viajou para algum lugar fora do Amazonas, provavelmente deve ter percebido que mesmo falando o mesmo idioma, pessoas em outros estados possuem variações linguísticas diferentes do habitual. Esse fenômeno é conhecido por sotaque.

De norte à sudeste, nordeste à sul, cada região brasileira apresenta suas particularidades na linguagem. Será que com animais de espécies semelhantes seria parecido?

Um estudo desenvolvido por pesquisadores brasileiros e publicado em maio deste ano na revista Behavioral Ecology and Sociobiology, mostra que macacos podem adaptar os seus grunhidos para falar com outra espécies.

O Portal Amazônia trás curiosidades sobre os "sotaques" dos macacos.

Ameaçado de extinção, o sauim-de-coleira é considerado o símbolo de Manaus. Foto: Reprodução

No estudo, foram analisadas 15 grupos de duas espécies que vivem na Amazônia brasileira: o sagui-da-mão-dourada (Saguinus midas) e o sauim-de-coleira (Saguinus bicolor), que é considerado símbolo da cidade de Manaus e está ameaçado de extinção, podendo ser encontrado também em Rio Preto da Eva e Itacoatiara.

Os pesquisadores fizeram comparações de gravações das duas espécies em três tipos de ambiente, em áreas habitadas exclusivamente por cada espécie e em uma área onde ambas coexistem.

O que se notou foi que o sagui-de-mão-dourada mudava seu padrão acústico, emitindo sons parecidos com os do sauim-de-coleira.

Foto: Reprodução/Klaus Rudlff

 Por quê isso ocorre?

Uma das motivações para esse fenômeno recente se dá pelas duas espécies serem próximas (geneticamente "parentes", do mesmo gênero) e como habitam habitats na Amazônia semelhantes, essa linguagem semelhante pode ser para apaziguar disputas, sejam elas por alimentos, recursos e pelo habitat em si.

O que não se sabe ainda é o porquê de apenas uma espécie é mais "adaptativa" à outra. Os cientistas não puderam concluir por que o sauim-de-coleira permanece resistente.

Os resultados sugerem que as pressões sociais e ambientais são importantes na formação dos sons emitidos pelos saguis.

Confira o estudo completo.

Veja mais notícias sobre Amazônia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 30 Novembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/