Conheça as ruas de Boa Vista com nomes inusitados

Com 66 bairros, a capital de Roraima abriga milhares de ruas, algumas delas com nomes curiosos, como o conjunto de ruas com nomes de cidades italiana, de Turin até Roma. Tem também Macunaíma, símbolo da literatura nacional.

Você provavelmente já deve ter passado por ruas e bairros na cidade e ficado curioso com o nome do local. Em geral, são nomes de pessoas públicas, ex-políticos e autoridades. Contudo, Em Boa Vista existem algumas ruas com nomes curiosos. 

O Portal Amazônia selecionou alguns dos nomes mais diversos da capital roraimense. Confira a seguir;

 Árvores regionais

Quem já pegou um jambo diretamente do jambeiro e comeu? Ou já comeu um ingá direto da árvore? Olha só, no bairro Caçari, existem uma série de ruas com nomes de árvores frutíferas: Tem a Rua da Gravioleira, Jambeiro, Ingazeira , BuritizeiroTucumanzeiro, Acaizeiro,  dentre outros.

Foto: Reprodução/Google Maps

Para ficar de bubuia

Ficar na beira do rio, no flutuante e aproveitar o rio… quem não gosta né? No bairro de Bela Vista existem ruas com nomes de rios do Brasil todo, como  a Rua rio Cuiabá e a rio Araguaia, que banham o Mato Grosso. 

Foto: Reprodução/Google Maps

Um pulo na Itália

Pizzas, massas, Torre de Pisa, Coliseu de Roma, enfim, a Itália é repleta de pontos turísticos mundialmente conhecidos e com uma rica culinária. No bairro do Centenário tem as ruas Turín, Bolonia, Ravena e Roma, todas cidades italianas conhecidas mundialmente. Olha só:

Foto: Reprodução/Google Maps

Aves

No Bairro de São Bento, existem cerca de 10 ruas com nomes de pássaros da região. Desde o pássaro João de Barro até a águia:

Foto: Reprodução/Google Maps

Literatura nacional

Um clássico na literatura brasileira e se você já foi vestibulando já deve ter lido Macunaíma. No  bairro Treze de Setembro, é possível andar por uma rua com um nome em homenagem ao maior anti-herói brasileiro:

Foto: Reprodução/Google Maps

E aí, você sabia dessas ruas? Conhece alguma outra na sua cidade com um nome diferente?

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

TCE emite alerta aos 62 municípios amazonenses para combate às queimadas e estiagem

O alerta se baseia na maior seca já registrada na história do Amazonas em 2023, que levou ao desabastecimento e o isolamento de comunidades ribeirinhas.

Leia também

Publicidade