Manaus 30º • Nublado
Segunda, 24 Janeiro 2022

Conheça 10 recordes da Amazônia registrados no Guinness

Corao-Vermelho-Monocromtico-Foto-Dia-dos-Namorados-Montagem-de-Foto_20220113-224219_1

A Guinness World Records é uma marca global e tornou-se famosa primeiramente com os livros que reúnem, anualmente, os recordes mundiais mais diversos. Começou em meados dos anos 1950 como "uma ideia para um livro de fatos para resolver argumentos em bares", de acordo com dados do site oficial e se tornou referência mundial até mesmo no mundo digital.

O Portal Amazônia buscou informações sobre os recordes amazônicos e selecionou dez recordes da Amazônia brasileira. Confira:

Foto: Ricardo Stuckert
Maior concentração de tribos isoladas



  • Quem: Floresta amazônica
  • Onde: América do Sul
  • Quando: 2010

De acordo com a organização de direitos humanos Survival International, existem aproximadamente 100 tribos isoladas no mundo hoje. Acredita-se que mais da metade deles viva na floresta amazônica na região entre o Brasil e o Peru. Muitas dessas tribos optam por não ter contato com o mundo exterior, às vezes exibindo hostilidade a estranhos, incluindo tribos vizinhas.

Foto: Gustavo Frazao/Shutterstock
País mais florestado (área total)



  • Quem: Brasil, 477.698.000 hectares
  • Quando: 2005

Em 2005, o Brasil tinha uma cobertura florestal total estimada de 477.698.000 hectares, representando 57,2% da área do país. Em segundo lugar ficou a República Democrática do Congo, com 133.610.000 hectares (515.871 milhas²), representando 58,9% da área do país. O Brasil é o país mais florestado em termos de área real coberta por floresta; no entanto, as Ilhas Cook são o país mais florestado em termos de porcentagem do país como um todo.
Foto: Vinícius Mendonça/Ibama
Maior floresta tropical



  • Quem: Floresta Amazônica, 6.560.000 quilômetros
  • Onde: Amazônia internacional
  • Quando: 2017

A floresta amazônica abrange nove países da América do Sul e cobre entre cerca de 6,56 milhões de quilômetros quadrados. A floresta tropical representa mais de 80% do bioma amazônico, que cobre entre 6,7 e 6,9 milhões de quilômetros quadrados e inclui toda a bacia do rio Amazonas. Cerca de dois terços da floresta tropical está no Brasil.
Foto: Reprodução/Acervo/LMA Inpa
Maior espécie de golfinho do rio



  • Quem: Boto (Inia geoffrensis)
  • Onde: Amazônia, América do Sul

A maior espécie de golfinho de rio é o boto (Inia geoffrensis), famoso por sua marcante coloração rosa. Habitando os rios Amazonas e Orinoco, da América do Sul, atinge um comprimento total de até 2,6 metros.

Bônus:



  • Quem: Boto (Inia geoffrensis)
  • Onde: Amazônia, América do Sul
  • Quando: 17 de abril de 2015

O golfinho com mais pelos é o boto (Inia geoffrensis) que habita os rios Amazonas e Orinoco da América do Sul. Tem muitas cerdas em seu bico que são consideradas como um dispositivo sensorial para sentir a comida.

Foto: Reprodução/Podroze.onet.pl
Primeiro a andar de caiaque/jangada em toda a extensão do Rio Amazonas (da área de origem até o Oceano Atlântico)



  • Quem: Piotr Chmielinski e Joe Kane
  • Onde: Belém, Pará, Brasil
  • Quando: 19 de fevereiro de 1985

Os primeiros exploradores a remar em toda a extensão do Rio Amazonas foram o polonês Piotr Chmielinski e o norte-americano Joe Kane há mais de 30 anos, encerrando a jornada em Belém, no Pará.
Ivan e Bono. Foto: Reprodução/Guinness
O mais longo passeio de Stand Up Paddleboard (SUP) em um furo de maré por um par humano e cão



  • Quem: Ivan Moreira e Bono "Surf dog", 1.690,5 metros
  • Onde: Arari, Maranhão, Brasil
  • Quando: 10 de março de 2016

O maior passeio de Stand Up Paddleboard (SUP) em um furo de rio é de 1.690,5 metros e foi alcançado por Ivan Moreira e seu parceiro Bono "Surf dog". O feito foi alcançado no Rio Mearim, em Arari, no Maranhão. Ivan Moreira contou na época que sempre teve a curiosidade de saber como era andar de SUP com seu cachorro, um labrador de cinco anos. Eles praticam SUP juntos desde 2012.
Percurso mais longo de natação (águas abertas)



  • Quem: Martin Strel, 5.268 Quilômetros
  • Onde: Belém, Pará, Brasil
  • Quando: 8 de abril de 2007

A mais longa jornada nadando foi alcançada pelo esloveno Martin Strel, que nadou toda a extensão do Rio Amazonas, entre o Peru e o Brasil, de 1º de fevereiro a 8 de abril de 2007. Martin nadou até 127 quilômetros em um dia, enquanto nadou o comprimento do rio em 67 dias. Começou em Atalaya, no Peru, e terminou em Belém, no Brasil.

Restrição de idade: Os pedidos para este tipo de título de registro só são aceitos se o candidato tiver 16 anos de idade ou mais.
Cachoeiras no Rio Jari, no PARNA Tumucumaque. Foto: Reprodução/ICMBio
Maior reserva de floresta tropical




A maior reserva de floresta tropical é o Parque Nacional do Tumucumaque, no Estado do Amapá, no norte da Amazônia, Brasil. Medindo cerca de 38.875 km² de área, a reserva contém muitas espécies ameaçadas de plantas e animais. A criação do parque foi anunciada em 22 de agosto de 2002 pelo presidente brasileiro Fernando Henrique Cardoso.
Foto: Reprodução/Guinness
Primeira remada do comprimento navegável do rio Amazonas



  • Quem: Mark de Rond e Anton Wright
  • Onde: Macapá, Amapá, Brasil
  • Quando: 14 de outubro de 2013

Os primeiros a remar a extensão navegável do rio Amazonas são Mark de Rond (Holanda) e Anton Wright (Reino Unido), que embarcaram de Nauta, no Peru, em 13 de setembro de 2013 e remaram para Macapá, no Brasil, chegando em outubro do mesmo ano. Murilo Reis se juntou à equipe por parte da linha. O barco usado era um barco a remo oceânico Woodvale Pairs Class, feito de madeira compensada reforçada com fibra de vidro e resinas. 

Imagem ilustrativa. Foto: Ltshears/Wikimedia Commons
Peixe mais pesado capturado: piranha preta



  • Quem: Russel Jensen
  • Onde: Rio Jatapu, Amazonas, Brasil
  • Quando: 2 de outubro de 2009

De acordo com a International Game Fish Association (IGFA), o pescador Russell Jensen capturou uma piranha preta (Serrasalmus rhombeus) em 2 de outubro de 2009 em Jatapu, Amazonas, Brasil, que pesava 3,83 kg. 

O que precisa para ser considerado um recorde?

No site oficial, para algo ser considerado um recorde é necessário ser mensurável, quebrável, padronizável e verificável, além de baseado em uma variável. Saiba mais aqui

E você? Conhece mais recordes amazônicos?

Veja mais notícias sobre Amazônia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 24 Janeiro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/