Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Sexta, 27 Novembro 2020

Amazonino Mendes e David Almeida disputam o segundo turno para a Prefeitura de Manaus

O segundo turno das eleições para prefeito do Manaus será disputado entre os candidatos Amazonino Mendes (PODE) e David Almeida (Avante). Segundo a Justiça Eleitoral, com 100% dos votos apurados neste domingo (15), Amazonino teve 234.088 votos, o que corresponde a 23,91% dos votos válidos, e, Almeida recebeu 218.929 votos, o equivalente a 22,36%.

Em terceiro lugar na disputa ficou o candidato Zé Ricardo, do PT. Ele recebeu 139.846 votos, o que significa 14,28% do total.

A eleição em Manaus teve 18,23% de abstenção, 4,04% votos brancos e 6,05% votos nulos.



Veja o resultado com 100% das urnas apuradas:

Amazonino Mendes - PODE - 23,91%
David Almeida - AVANTE - 22,36%
Ze Ricardo - PT - 14,28%
Ricardo Nicolau - PSD - 12,08%
Coronel Menezes - PATRIOTA - 11,32%
Capitão Alberto Neto - REPUBLICANOS - 7,82%
Alfredo Nascimento - PL - 3,24%
Romero Reis - NOVO - 2,97%
Chico Preto - DC - 1,65%
Marcelo Amil - PC do B - 0,29%
Gilberto Vasconcelos - PSTU - 0,08%

Sobre os candidatos

Natural de Eirunepé (AM), Amazonino Mendes tem 80 anos, é advogado e empresário da construção civil. Filiado ao Podemos, já foi três vezes prefeito de Manaus, quatro vezes governador do Amazonas e também senador. Ele tem um patrimônio declarado de R$ 4.717.391,35. O vice é Wilker Barreto, do Podemos, que tem 44 anos.

O candidato celebrou o avanço para o segundo turno. "O Amazonino traz na sua bagagem a sua história. É isso que me faz neste momento feliz e orgulhoso. Vontade que eu tenho enorme de abraçar vocês. Muito obrigado, vocês me honraram por demais. Um abraço a todos", comemorou.


Foto: Reprodução/Facebook
Natural de Manaus, David Almeida tem 51 anos, é formado em direito e é viúvo. Tem um patrimônio declarado de R$ 857.529,00. O vice é Marcos Rotta, que tem 53 anos.

David Almeida foi eleito três vezes deputado estadual e ocupou o cargo de governador interino do Amazonas em 2017, após a cassação do então governador José Melo por compra de votos.

"Manaus vai ser uma cidade melhor para se viver. Agora sim, nós estamos no segundo turno. Nós vamos debater as ideias e propostas para a nossa cidade. Manaus, certamente, terá serviços públicos mais eficientes. Eu e Marcos Rotta vamos fazer isso pela nossa cidade"", disse.



Foto: Reprodução/Facebook

 Atraso

Por causa de uma lentidão no processo de totalização dos votos, a apuração dos candidatos de Manaus começou com um atraso. A apuração que deveria ter iniciado às 17h, começou a ser contabilizada apenas às 17h40.

Em nota oficial, o TSE garantiu que os dados foram remetidos normalmente pelos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) e recepcionados normalmente pelo banco de totalização, que somou o conteúdo de forma mais lenta que o previsto.

O órgão ressaltou ainda que não houve nenhum vazamento de dados pessoais de servidores e nenhum ataque cibernético registrado contra o sistema.


Veja mais notícias sobre AmazonasAmazônia que eu quero.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 27 Novembro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/