Publicidade

Márcya Lira

Home > Opiniao > Marcya-lira
Márcya Lira

Criança rima com criatividade

Como estimular a criatividade das crianças em meio a um mundo de tecnologias cada vez mais presentes na vida dos pequenos


Todo mundo aqui já deve ter encontrado uma criança que demonstrou ser muito criativa. A verdade é que a criança sempre é levada a ter contato com estímulos diferentes ao longo do tempo e algumas são claramente conduzidas a ambientes criativos  e através das suas experiências de exploração reforçam ainda mais esta habilidade.




As crianças desta geração são denominados nativos digitais, ou seja, não conheceram o mundo sem a tecnologia, mas como equilibrar todas as necessidades da crianças sem o excesso de exposição às tecnologias mas promovendo o estimulo à criatividade para tornarem-se os futuros adultos inovadores?


                 
Foto: Reprodução/Shutterstock
 



Aqui gostaria de deixar algumas dicas para os pais que desejam ajudar neste processo de desenvolvimento de crianças mais criativas e adultos inovadores.1. Ambiente estimulante
Imaginem como a criança se sente chegando em uma festa de aniversario. Aquele ambiente foi feito pra ela, cheio de estímulos externos, um ambiente infantil.


Assim devem ser  nossas atitudes intencionais para desenvolver a criatividade dos pequenos em casa ou em ambientes familiares. Utilize recursos que estimulem a imaginação e as fantasias que são próprias das crianças através de brinquedos, brincadeiras, jogos, livros, musica e etc.




2. Desafie a criança




Segundo a psicanálise, a criança é o pai do adulto. Resolver problemas parece coisa complexa demais para uma criança, mas não podemos esquecer que esta criança será um adulto daqui a um tempo e é importante que o jogo de brincar na infância considere o desafio de solucionar pequenos problemas. Deixe sempre a criança concluir uma tarefa, sem interferir e considerando o tempo da criança e o modus operandi de cada uma .


Mostre parceria, permita que a criança perceba que você está com ela, mas não para fazer por ela.




3. Amplie a visão de mundo da criança




É fundamental que a criança conheça coisas novas, culturas diferentes, lugares distintos. As viagens ou visitas feitas na infância marcam a memória e ajudam na formação de conceitos culturais muito fortes. Ambientes novos e pessoas diferentes são ricos em estímulos que mexem com a curiosidade e a imaginação que são elementos fundamentais para desenvolver a criatividade.

                 
Foto: Reprodução/Shutterstock
 



4. Perguntar não faz mal a ninguém


Tem criança muito “perguntadeira”. As vezes os adultos até se irritam , mas a curiosidade é um traço natural da infância. Muitos estão mais preocupados com as respostas que darão do que com as perguntas efetivamente. Encoraje as crianças a perguntarem e pensarem de forma independente pois isso acaba apontando para uma aprendizagem nova.



  5. Entender o mundo por trás dos eletrônicos



Embora esta geração seja nativa digital é fundamental encontrar o equilíbrio para uso das tecnologias pois existem outras habilidades como a socialização que precisam ser estimuladas e que, uma vez deixadas de lado, pode comprometer o desenvolvimento da criatividade. O uso da tecnologia por si só, é uma mera repetição.


É importante trazer a criança para o mundo fora da tecnologia com brincadeiras, jogos, passeios, mas também mostrar a tecnologia por trás, ou seja, proporcionar que a criança aprenda fazendo a tecnologia através de aulas de robótica, programação, games, etc. Quando a criança é exposta a este tipo de atividade também desenvolve grandes habilidades e tudo exige um componente da criatividade que é a inovação.


6. Dê “folga” para a criança



As vezes a criança tem agendas super concorridas com escola, reforço, balé, etc. Isso é muito importante porem para o desenvolvimento da criança criativa ela precisa experimentar o “ficar sem fazer nada”. O que no mundo dos adultos chamamos de ócio criativo. Quando ficamos sem ocupação na mente, temos muito mais chances de criar coisas novas .

             
Foto: Reprodução/Shutterstock
 


7. Sujeira do bem



Deixe a criança livre pra se sujar de tinta, de argila, de pinceis. Isso tudo faz parte do processo de construção da criatividade.  Experimentar e manipular objetos de texturas diferentes trazem a mente da criança a capacidade de reinvenção. Sei que algumas mães entram em pânico com essa lambuzeira toda, mas crie um espaço na casa colocando tapetes, plásticos e protetores afim de evitar sujeira maior mas não limite a possibilidade do pequeno artista liberar sua criatividade. Depois promova o banho e a limpeza do local.



  É importante trabalhamos a auto estima da criança. Deixe-a livre para criar. Evite criticas que possam desmotiva-la em seu processo criativo. Brincar, inventar e imaginar faz parte da infância. Mantenha acesa esta chama e teremos adultos bem mais criativos.



Até a próxima.
     

Criança rima com criatividade

Como estimular a criatividade das crianças em meio a um mundo de tecnologias cada vez mais presentes na vida dos pequenos

Marcya Lira

marcya.lira@redeamazonica.com.br


Todo mundo aqui já deve ter encontrado uma criança que demonstrou ser muito criativa. A verdade é que a criança sempre é levada a ter contato com estímulos diferentes ao longo do tempo e algumas são claramente conduzidas a ambientes criativos  e através das suas experiências de exploração reforçam ainda mais esta habilidade.




As crianças desta geração são denominados nativos digitais, ou seja, não conheceram o mundo sem a tecnologia, mas como equilibrar todas as necessidades da crianças sem o excesso de exposição às tecnologias mas promovendo o estimulo à criatividade para tornarem-se os futuros adultos inovadores?


                 
Foto: Reprodução/Shutterstock
 



Aqui gostaria de deixar algumas dicas para os pais que desejam ajudar neste processo de desenvolvimento de crianças mais criativas e adultos inovadores.1. Ambiente estimulante
Imaginem como a criança se sente chegando em uma festa de aniversario. Aquele ambiente foi feito pra ela, cheio de estímulos externos, um ambiente infantil.


Assim devem ser  nossas atitudes intencionais para desenvolver a criatividade dos pequenos em casa ou em ambientes familiares. Utilize recursos que estimulem a imaginação e as fantasias que são próprias das crianças através de brinquedos, brincadeiras, jogos, livros, musica e etc.




2. Desafie a criança




Segundo a psicanálise, a criança é o pai do adulto. Resolver problemas parece coisa complexa demais para uma criança, mas não podemos esquecer que esta criança será um adulto daqui a um tempo e é importante que o jogo de brincar na infância considere o desafio de solucionar pequenos problemas. Deixe sempre a criança concluir uma tarefa, sem interferir e considerando o tempo da criança e o modus operandi de cada uma .


Mostre parceria, permita que a criança perceba que você está com ela, mas não para fazer por ela.




3. Amplie a visão de mundo da criança




É fundamental que a criança conheça coisas novas, culturas diferentes, lugares distintos. As viagens ou visitas feitas na infância marcam a memória e ajudam na formação de conceitos culturais muito fortes. Ambientes novos e pessoas diferentes são ricos em estímulos que mexem com a curiosidade e a imaginação que são elementos fundamentais para desenvolver a criatividade.

                 
Foto: Reprodução/Shutterstock
 



4. Perguntar não faz mal a ninguém


Tem criança muito “perguntadeira”. As vezes os adultos até se irritam , mas a curiosidade é um traço natural da infância. Muitos estão mais preocupados com as respostas que darão do que com as perguntas efetivamente. Encoraje as crianças a perguntarem e pensarem de forma independente pois isso acaba apontando para uma aprendizagem nova.



  5. Entender o mundo por trás dos eletrônicos



Embora esta geração seja nativa digital é fundamental encontrar o equilíbrio para uso das tecnologias pois existem outras habilidades como a socialização que precisam ser estimuladas e que, uma vez deixadas de lado, pode comprometer o desenvolvimento da criatividade. O uso da tecnologia por si só, é uma mera repetição.


É importante trazer a criança para o mundo fora da tecnologia com brincadeiras, jogos, passeios, mas também mostrar a tecnologia por trás, ou seja, proporcionar que a criança aprenda fazendo a tecnologia através de aulas de robótica, programação, games, etc. Quando a criança é exposta a este tipo de atividade também desenvolve grandes habilidades e tudo exige um componente da criatividade que é a inovação.


6. Dê “folga” para a criança



As vezes a criança tem agendas super concorridas com escola, reforço, balé, etc. Isso é muito importante porem para o desenvolvimento da criança criativa ela precisa experimentar o “ficar sem fazer nada”. O que no mundo dos adultos chamamos de ócio criativo. Quando ficamos sem ocupação na mente, temos muito mais chances de criar coisas novas .

             
Foto: Reprodução/Shutterstock
 


7. Sujeira do bem



Deixe a criança livre pra se sujar de tinta, de argila, de pinceis. Isso tudo faz parte do processo de construção da criatividade.  Experimentar e manipular objetos de texturas diferentes trazem a mente da criança a capacidade de reinvenção. Sei que algumas mães entram em pânico com essa lambuzeira toda, mas crie um espaço na casa colocando tapetes, plásticos e protetores afim de evitar sujeira maior mas não limite a possibilidade do pequeno artista liberar sua criatividade. Depois promova o banho e a limpeza do local.



  É importante trabalhamos a auto estima da criança. Deixe-a livre para criar. Evite criticas que possam desmotiva-la em seu processo criativo. Brincar, inventar e imaginar faz parte da infância. Mantenha acesa esta chama e teremos adultos bem mais criativos.



Até a próxima.
     

TAG manausamazonasMarcya Liraartigoarticulista