Publicidade

André Torbey

Quando o problema não é o tempo

É comum ouvir alguém comentando que “não empreende porque não tem tempo”. Nesse caso, o especialista André Torbey dá dicas de como superar esse obstáculo

André Torbey

tornem.andre@gmail.com


É comum ouvir alguém comentando que “não empreende porque não tem tempo”. Vira e mexe, eu acabo falando sobre a importância da gestão de tempo aqui na coluna. E, digo por experiência própria, esse é um calcanhar de Aquiles para quem quer empreender. 

 

Afinal de contas, para a maioria das pessoas, empreender é o segundo turno, é a tarefa extra ou ainda, a atividade feita no tempo livre. Tudo isso reforça ainda mais a necessidade de cuidar bem das rotinas e tarefas ao longo do dia e das semanas. 

 

E, pensando no tempo, é quando surge os obstáculos que, na maioria das vezes, são barreiras psicológicas ou desafios que nos demandam um esforço maior, principalmente naquela hora em que você quer relaxar e descansar depois de um dia inteiro de trabalho. 

 

Na última semana, um dos homens mais ricos do mundo disse que a jornada de trabalho ideal é a de doze horas por dia, seis dias por semana. Não vou dizer que concordo, nem que discordo desse pensamento. Mas quem quer empreender, na maioria das vezes deve estar disposto a ter uma jornada mais longa de trabalho. Principalmente, se precisar dividir o tempo com outras atividades laborais. 

 

Ou seja, reforça o princípio de organização e gestão das atividades. Trabalhar muito não quer dizer trabalhar certo. Você pode passar inúmeras horas trabalhando e não ser produtivo. E esse é um dos principais problemas no nosso país. 

 

E como resolver isso? 

 

Para começar, faça uma lista de tarefas semanais. Pense em tudo que você precisa realizar ao longo dos dias. Das atividades físicas ao contato com os clientes. De levar os filhos na escola a compra de mercadorias. Não deixe nada de fora. 

 

Uma vez que você já sabe o que vai precisar fazer, é hora de distribuir essas tarefas ao longo dos dias. Pense em blocos, encaixe as tarefas por afinidade, por localização, por fluxo. A melhor forma de você ser um grande realizador é: realizando. 

 

Outra coisa muito importante é: só comece uma tarefa depois que finalizar outra. Um mito muito grande e que deixa muita gente na mão é essa ideia de ser dinâmico e fazer várias coisas ao mesmo tempo. Tem gente que consegue, mas a maioria das pessoas se perde e deixa tudo pela metade. Não caia nessa pegadinha. 

 

Bloqueie janelas de tempo ao longo do dia e assim você vai poder focar nas atividades. Se puder, se afaste um pouco das distrações. 

 

Não perca tempo, esse é o jeito baré de empreender. 

 

 

     

André Torbey

Home > Opiniao > Andre-torbey

Quando o problema não é o tempo

É comum ouvir alguém comentando que “não empreende porque não tem tempo”. Nesse caso, o especialista André Torbey dá dicas de como superar esse obstáculo

André Torbey

tornem.andre@gmail.com


É comum ouvir alguém comentando que “não empreende porque não tem tempo”. Vira e mexe, eu acabo falando sobre a importância da gestão de tempo aqui na coluna. E, digo por experiência própria, esse é um calcanhar de Aquiles para quem quer empreender. 

 

Afinal de contas, para a maioria das pessoas, empreender é o segundo turno, é a tarefa extra ou ainda, a atividade feita no tempo livre. Tudo isso reforça ainda mais a necessidade de cuidar bem das rotinas e tarefas ao longo do dia e das semanas. 

 

E, pensando no tempo, é quando surge os obstáculos que, na maioria das vezes, são barreiras psicológicas ou desafios que nos demandam um esforço maior, principalmente naquela hora em que você quer relaxar e descansar depois de um dia inteiro de trabalho. 

 

Na última semana, um dos homens mais ricos do mundo disse que a jornada de trabalho ideal é a de doze horas por dia, seis dias por semana. Não vou dizer que concordo, nem que discordo desse pensamento. Mas quem quer empreender, na maioria das vezes deve estar disposto a ter uma jornada mais longa de trabalho. Principalmente, se precisar dividir o tempo com outras atividades laborais. 

 

Ou seja, reforça o princípio de organização e gestão das atividades. Trabalhar muito não quer dizer trabalhar certo. Você pode passar inúmeras horas trabalhando e não ser produtivo. E esse é um dos principais problemas no nosso país. 

 

E como resolver isso? 

 

Para começar, faça uma lista de tarefas semanais. Pense em tudo que você precisa realizar ao longo dos dias. Das atividades físicas ao contato com os clientes. De levar os filhos na escola a compra de mercadorias. Não deixe nada de fora. 

 

Uma vez que você já sabe o que vai precisar fazer, é hora de distribuir essas tarefas ao longo dos dias. Pense em blocos, encaixe as tarefas por afinidade, por localização, por fluxo. A melhor forma de você ser um grande realizador é: realizando. 

 

Outra coisa muito importante é: só comece uma tarefa depois que finalizar outra. Um mito muito grande e que deixa muita gente na mão é essa ideia de ser dinâmico e fazer várias coisas ao mesmo tempo. Tem gente que consegue, mas a maioria das pessoas se perde e deixa tudo pela metade. Não caia nessa pegadinha. 

 

Bloqueie janelas de tempo ao longo do dia e assim você vai poder focar nas atividades. Se puder, se afaste um pouco das distrações. 

 

Não perca tempo, esse é o jeito baré de empreender. 

 

 

     

TAG andre torbeyEmpreendedorismo