Publicidade

Amazônia

Home > Noticias > null

Imagens de satélite de queimadas serão incluídas na próxima fase do Projeto Amazônia Protege

Desde 2017, quando o projeto foi lançado, quase 2500 ações civis públicas foram instauradas com pedidos de reparação ambiental e de indenizações que ultrapassam R$ 4,9 bilhões

Portal Amazônia, com informações da Radioagência Nacional

jornalismo@portalamazonia.com


Imagens de satélite de queimadas serão incluídas na próxima fase do Projeto Amazônia Protege. A iniciativa visa ao combate ao desmatamento ilegal por meio da identificação e punição dos responsáveis.

 

Desde 2017, quando o projeto foi lançado, quase 2500 ações civis públicas foram instauradas com pedidos de reparação ambiental e de indenizações que ultrapassam R$ 4,9 bilhões.

 

O Ministério Público Federal informou que solicitou com urgência ao Inpe, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, cópias das imagens de queimadas de cada mês de 2019.

 

 
Foto: Aqua/Nasa/Reprodução
 

O material será analisado e haverá um cruzamento de informações de bancos de dados públicos, para delimitar as áreas desmatadas e identificar quem removeu de forma ilegal a vegetação.

 

A partir disso, poderão ser abertas novas ações. A próxima fase do projeto Amazonia Protege está prevista para ser lançada ainda este ano. O presidente da Câmara de Meio Ambiente e Patrimônio Cultural do órgão, o subprocurador-geral da República Nívio de Freitas, destaca a união de esforços para combater os crimes ambientais.

 

Todas as imagens e informações também serão analisadas e discutidas em reunião da Câmara de Meio Ambiente e Patrimônio Cultural com procuradores da República dos nove estados da Amazônia Legal. O encontro está marcado para 4 de setembro em Brasília.

 


 

Amazônia

Imagens de satélite de queimadas serão incluídas na próxima fase do Projeto Amazônia Protege

Desde 2017, quando o projeto foi lançado, quase 2500 ações civis públicas foram instauradas com pedidos de reparação ambiental e de indenizações que ultrapassam R$ 4,9 bilhões

Portal Amazônia, com informações da Radioagência Nacional

jornalismo@portalamazonia.com


Imagens de satélite de queimadas serão incluídas na próxima fase do Projeto Amazônia Protege. A iniciativa visa ao combate ao desmatamento ilegal por meio da identificação e punição dos responsáveis.

 

Desde 2017, quando o projeto foi lançado, quase 2500 ações civis públicas foram instauradas com pedidos de reparação ambiental e de indenizações que ultrapassam R$ 4,9 bilhões.

 

O Ministério Público Federal informou que solicitou com urgência ao Inpe, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, cópias das imagens de queimadas de cada mês de 2019.

 

 
Foto: Aqua/Nasa/Reprodução
 

O material será analisado e haverá um cruzamento de informações de bancos de dados públicos, para delimitar as áreas desmatadas e identificar quem removeu de forma ilegal a vegetação.

 

A partir disso, poderão ser abertas novas ações. A próxima fase do projeto Amazonia Protege está prevista para ser lançada ainda este ano. O presidente da Câmara de Meio Ambiente e Patrimônio Cultural do órgão, o subprocurador-geral da República Nívio de Freitas, destaca a união de esforços para combater os crimes ambientais.

 

Todas as imagens e informações também serão analisadas e discutidas em reunião da Câmara de Meio Ambiente e Patrimônio Cultural com procuradores da República dos nove estados da Amazônia Legal. O encontro está marcado para 4 de setembro em Brasília.

 


 


TAG amazoniaqueimadas na amazoniaqueimadasincendios na amazoniaincendio florestal