Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Domingo, 09 Mai 2021

Espécie em ameaça: filhote de porco queixada é resgatado ainda com cordão umbilical em Roraima

Esta é uma das duas espécies de porco-do-mato silvestre que existem no Brasil

Venda de porco 'galeroso' de Roraima viraliza na internet

O sonho de toda criança é ter um animal de estimação, certo? Muitos escolhem cachorros, gatos, pássaros e até mesmo cobras. Em Roraima, a família do empresário Paulo Oscar optou em criar um porco e acabou pagando um alto preço por causa do comportado rebelde do suíno. Após alguns problemas, Oscar decidiu vender o porquinho Presunto em um site de compras e a publicação viralizou na internet.

O empresário publicou o anúncio de venda de Presunto no dia 1° de março. Na descrição, ele fez um resumo no mínimo interessante sobre o bicho. “Vendo ou troco porco. Responde por Presunto da raça piau domesticado, 3 meses de vida. Motivo da venda: não temos coragem de matar. Ele é muito, mas muito danado. Rouba sandália, rasga o lixo dos vizinhos - está sendo ameaçado de morte pelos vizinhos -  e se mete em brigas de cachorro na rua. Ele é um porco galeroso”, escreveu Oscar.

A história de Oscar ganhou força quando a fanpage 'Kabocando', que fala sobre o cotidiano dos roraimenses, compartilhou seu anúncio. Os internautas gostaram da publicação e defenderam o porco. "Realmente olhando a foto dá coragem de matar não", escreveu uma pessoa. "'Não temos coragem de matar', muito amor por essas pessoas", elogiou outra. Alguns até pediram ajuda para comprar o Presunto.
Foto:Reprodução
 O início

O "pesadelo" de Paulo começou há três meses quando sua filha pediu para que ele e a esposa comprassem o porquinho que ganhou o nome de Presunto. O animal ainda filhote conquistou a simpatia da família, mas quando cresceu começou a apresentar um comportamento inquieto. “Não sabia que ele se tornaria tão bagunceiro. Quando ele conseguia escapar de casa era certeza que aprontaria alguma coisa. Então, os vizinhos começaram a reclamar, principalmente por causa do lixo que o Presunto rasgava e espalhava pela rua”, disse.".

Ao Portal Amazônia, o empresário disse que escreveu a verdade no anúncio. Ele acredita que dessa forma, o porco poderá viver de forma tranquila e sem incomodar ninguém.  “A gente quer uma pessoa que cuide do Presunto, por essa razão optamos por colocar a questão do comportamento dele na descrição da venda. Eu e a minha esposa acreditávamos que criar um porco seria parecido a um cachorro, mas acabamos pagando o preço”, afirmou Oscar.

Sobre o sucesso da publicação, Oscar disse que não esperava. Ele inclusive já fez a venda de Presunto e espera que o porco tenha um final feliz. "Muitas pessoas acharam a situação engraçada, mas a gente aprendeu a lição. Dessa vez quem sabe eu e minha família não adotemos um cachorro? Um animal menor que dê menos trabalho. Eu realmente espero que o 'Presunto' seja feliz nesse novo lar", desejou o empresário.