Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Terça, 11 Mai 2021

Pará: Imunização contra sarampo e poliomielite continuam disponíveis nas unidades de saúde

As vacinas continuam disponíveis nas salas de vacinação de todas as unidades básicas de saúde do Estado no horário normal de atendimento.

Campanha de vacinação contra poliomielite é prorrogada em Ji-Paraná, RO

Município imunizou pouco mais de 50% da meta. Campanha segue sendo realizada até o dia 30 de novembro.

Campanha de vacinação contra a poliomielite é prorrogada até sexta-feira (20) em Roraima

Campanha foi estendida para alcançar meta estipulada pelo Ministério da Saúde. Até o final de outubro, Boa Vista era o município com um dos menores índices de cobertura vacinal, com 22,6%. Em seguida, aparecem Pacaraima, com 12%, Uiramutã, com 4,7% e Normandia, com 3,2%.

Para alcançar meta de vacinação, campanha contra poliomielite é prorrogada até 20 de novembro, em Roraima

A finalidade é possibilitar aos municípios um prazo maior para as ações de imunização, a fim de alcançar a meta de vacinação de 41.298 crianças, de 1 a 5 anos de idade. 

Campanha de vacinação contra poliomielite e multivacinação segue até o dia 30 em Manaus

Dia "D" de mobilização ocorreu no sábado em todo o país.

Campanhas contra a pólio e de multivacinação seguem até 30 de outubro no Pará

Para se imunizar, as pessoas deverão apresentar a carteira de vacinação e documento de identificação nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), espalhadas pelos 144 municípios paraenses.

Campanha de Vacinação Contra Pólio inicia nesta terça-feira, 6, em Porto Velho

Também teve início a campanha de multivacinação para quem não está com o cartão de vacina em dia. Confira os endereços das unidades de saúde.

Vacinação contra poliomielite e sarampo encerra nesta sexta-feira

Foto:Marcelo Camargo/Agência Brasil
Termina nesta sexta-feira (14) a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e o Sarampo. Segundo o Ministério da Saúde, em todo o país cerca de 800 mil crianças ainda não tomaram as vacinas contra as duas doenças.

Somente nesta quinta-feira (13), o Amazonas conseguiu bater a meta de cobertura vacinal estipulada para o sarampo. Ao todo, foram imunizadas no estado 305,3 mil crianças, número que representa 95,14% da meta. A meta de vacinação para poliomielite, no entanto, ainda está abaixo da meta, com a vacinação de apenas 91,14% do público-alvo.

Brasil

Em todo o país, na faixa etária de 3 e 4 anos, a cobertura vacinal está acima da meta, com 96,95% para sarampo e 95,44% para poliomielite. A maior preocupação do Ministério da Saúde é com a faixa de 1 ano de idade, cuja cobertura ainda está em 85,45%.

No total, mais de 10 milhões de crianças foram vacinadas com mais de 22 milhões de doses. A média nacional de cobertura de vacinação em sarampo está em 94,7% e em poliomielite, 93,6%.

O sarampo e a poliomielite são doenças infectocontagiosas que podem resultar em complicações graves para as crianças, podendo levar até a morte.

Casos de sarampo

Até 10 de setembro, 1.673 casos de sarampo foram confirmados em todo o país. Atualmente, o Brasil enfrenta dois surtos de sarampo: no Amazonas são 1.326 casos e 7.738 em investigação, e em Roraima com o registro de 301 casos da doença, sendo que 74 continuam em investigação.

Os surtos estão relacionados à importação, já que o genótipo do vírus (D8) que está circulando no país é o mesmo que circula na Venezuela, país que enfrenta um surto da doença desde 2017.

Alguns casos isolados foram identificados nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Pernambuco e Pará. Até o momento, no Brasil, foram confirmadas oito mortes por sarampo, quatro em Roraima e quatro no Amazonas.

Dos 62 municípios do Amazonas, 34 não atingiram a meta de Vacinação contra Pólio e Sarampo

A meta da Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite e Sarampo foi batida por 28 dos 62 municípios do Amazonas. Os outros 34 têm até esta sexta-feira (14) para vacinar pelo menos 95% de suas crianças com idade de um a menores de cinco anos. Os dados são da Coordenação Estadual do Programa Nacional de Imunização (PNI), que funciona na Secretaria de Estado de Saúde (Susam).

No Amazonas, a população alvo da campanha é composta por 304.907 crianças. Até a última segunda-feira (10), 272.517 haviam recebido a vacina contra pólio e 283.268 contra sarampo, o que representa, respectivamente, coberturas vacinais de 89,38% e 92,9%.   
Foto: Divulgação/Agência Brasil
Entre os municípios que já atingiram a meta de vacinação contra as duas doenças está Manaus. A capital do Amazonas já vacinou 132.026 crianças, de uma população de 138.641, o que representa uma cobertura de 95,23%. Enquanto contra o sarampo foram aplicadas 141.726 (102,23%).

Nova mobilização

Apesar da campanha nacional ter se encerrado no (31 de agosto), o Ministério da Saúde orientou aos municípios que estavam abaixo da meta de vacinação, a promover uma nova mobilização no dia 1º de setembro, e depois prorrogou a ação até o dia 14 de setembro.

A Campanha deste ano é indiscriminada, por isso, todas as crianças nessa faixa etária devem se vacinar, independente da situação vacinal.

Dos 62 municípios, cinco preocupam por apresentarem até agora menos de 50% de cobertura tanto para pólio quanto para sarampo. São eles: Japurá, Canutama, Tapauá, Anori e Santa Isabel do Rio Negro. O município de Maués também está com a cobertura baixa para pólio (46,84%).

"Precisamos que as equipes de saúde destes municípios se mobilizem, assim como os pais, para que vacinem as crianças. É muito importante que o Amazonas fique livre dessas doenças", afirma o secretário estadual de Saúde, Orestes Guimarães de Melo Filho. A Susam disponibilizou vacinas a todos os municípios.  
Foto: Divulgação/Agência Brasil
Confira abaixo a lista dos municípios que ainda não conseguiram atingir a meta de vacinação para pólio:


Beruri - 93,59%
São Gabriel da Cachoeira - 93,49%
Itamarati - 92,73%
Barcelos - 92,28%
Coari - 91,97%
Parintins - 91,49%
Itapiranga - 91,48%
Caapiranga - 84,3%
Itacoatiara - 83,11%
Pauni - 83,03%
Urucará - 82,35%
Eirunepé - 82,27%
Manicoré - 80,53%
Careiro - 78,02%
Juruá - 77,93%
Novo Aripuanã - 77,91%
Careiro da Várzea - 76,71%
Fonte Boa - 72,99%
Guajará - 70,39%
Manacapuru - 65,45%
Lábrea - 61,96%
Maraã - 58,92%
Novo Airão - 56,65%
Envira - 54,94%
Ipixuna - 53,58%
Rio Preto da Eva - 52,79%
Boca do Acre - 51,81%
Urucurituba - 51,27%
Maués - 46,84%
Japurá - 45,68%
Canutama - 43,26%
Tapauá - 42,86%
Anori - 38,03%
Santa Isabel do Rio Negro - 34,89%.

Confira abaixo a lista dos municípios que ainda não conseguiram atingir a meta de vacinação para sarampo:

Itamarati - 94,9%
Beruri - 94,09%
São Gabriel da Cachoeira - 93,22%
Itapiranga - 92,14%
Coari - 91,97%
Parintins - 91,51%
Barcelos - 91,41%
Fonte Boa - 83,32%
Pauni - 83,19%
Eirunepé - 81,48%
Itacoatiara - 81,19%
Caapiranga - 81,3%
Manicoré - 80,53%
Urucará - 80,52%
Juruá - 80,05%
Novo Aripuanã - 77,23%
Careiro da Várzea - 76,71%
Careiro - 74,28%
Guajará - 70,39%
Envira - 66,41%
Lábrea - 62,3%
Maués - 61,13%
Manacapuru - 60,35%
Maraã - 58,76%
Ipixuna - 53,58%
Rio Preto da Eva - 53,17%
Urucurituba - 53,2%
Novo Airão - 52,69%
Boca do Acre - 52,03%
Canutama - 43,26%
Tapauá - 42,75%
Japurá - 41,35%
Anori - 36,75%
Santa Isabel do Rio Negro - 36,16%

Ministério da Saúde prorroga campanha de vacinação contra pólio e sarampo

A Campanha Nacional de Vacinação contra Pólio e Sarampo, que encerraria na última sexta-feira (31), foi prorrogada até o próximo dia 14 de setembro. O anúncio foi feito pelo Ministério da Saúde. De acordo com a pasta, a média de vacinação está em 88%. Em apenas sete estados a meta de vacinar pelo menos 95% do público-alvo foi atingida.
Foto:Reprodução/Agência Brasil
Estados e municípios que não atingiram a meta devem manter a campanha por mais 15 dias. Devem ser vacinadas contra a poliomielite o sarampo crianças de 1 ano a 4 anos e 11 meses.

Até o momento, mais de 1,3 milhão de crianças não recebeu o reforço dessas vacinas. A recomendação é que estados e municípios façam busca ativa para garantir que o público-alvo da campanha seja vacinado.

Dados

Os estados que atingiram a meta de vacinação são Amapá, Santa Catarina, Pernambuco, Rondônia, Espírito Santo, Sergipe e Maranhão.

O Rio de Janeiro continua com o menor índice de vacinação, seguido por Roraima, Pará, Piauí, Distrito Federal, Acre, Bahia, Rio Grande do Sul, São Paulo, Alagoas, Rio Grande do Norte e Amazonas.

Em todo o país, foram aplicadas mais de 19,7 milhões de doses das vacinas (cerca de 9,8 milhões de cada).

Roraima, Pará, Acre e Amazonas estão entre os estados com menor índice de vacinação contra sarampo

Doze estados brasileiros registram índices abaixo da média nacional de cobertura vacinal na Campanha de Vacinação Contra a Poliomielite e o Sarampo. Dados divulgados nesta sexta-feira(30) pelo Ministério da Saúde apontam que, até o momento, cerca de 72,9% das crianças com idade entre 1 ano e menores de 5 anos foram imunizadas. A campanha será encerrada neste sábado (31).

De acordo com a pasta, mais de 3 milhões de crianças ainda não foram imunizadas contra ambas as doenças. O Rio de Janeiro registra os menores índices de cobertura, seguido pelo Distrito Federal, Roraima, Pará, Acre, Amazonas, Bahia, Piauí, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Mato Grosso. Apenas o Amapá atingiu a meta de vacinar 95% do público-alvo.

A orientação do ministério é que estados e municípios que estão com cobertura vacinal abaixo de 95% abram os postos de saúde no próximo sábado (1º). A pasta alertou que a organização da mobilização no fim de semana é de responsabilidade de cada município e que, portanto, é necessário verificar com as secretarias municipais quais postos estarão abertos.

Casos de sarampo

Até o dia 28 de agosto, foram confirmados 1.553 casos de sarampo no Brasil, enquanto 6.975 permanecem em investigação. O país enfrenta dois surtos da doença: no Amazonas, que já computa 1.211 casos confirmados e 6.905 em investigação, e em Roraima, onde há 300 casos confirmados e 70 em investigação.

Casos isolados e relacionados à importação foram identificados nos seguintes estados: São Paulo (2); Rio de Janeiro(18); Rio Grande do Sul (16); Rondônia (2); Pernambuco (2); e Pará (2).

Foram confirmadas ainda sete mortes por sarampo, sendo quatro em Roraima (três em estrangeiros e uma em brasileiro) e três no Amazonas (todos brasileiros, sendo dois óbitos em Manaus e um no município de Autazes).