Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Domingo, 09 Mai 2021

Jalapão recebe mais de 1,3 turistas no Carnaval 2017 em Tocantins

Jalapão é um dos principais pontos turísticos do Tocantins. Foto: Thiago Sá/ Governo do Tocantins
A cada ano cresce o número de brasileiros e estrangeiros que se aventuram rumo ao Tocantins para conhecer os encantos do Jalapão. Cerca de 1,3 mil turistas optaram por conhecer os atrativos exuberantes que o Jalapão oferece ao invés da folia de carnaval das cidades em 2017. Os dados sobre o perfil dos turistas, bem como do fluxo turístico foram levantados entre os dias 23 de fevereiro e 1º de março pela administração do Parque Estadual do Jalapão e pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Turismo e Cultura (Seden), por meio da Gerência de Pesquisas e Informações Turísticas.

Durante todo o mês de fevereiro de 2016, um total de 1.258 turistas visitou o Jalapão. Só no período do Carnaval de 2017, cerca de 1.300 turistas visitaram o lugar, mostrando um salto no número de visitantes que procuraram a região. Segundo o diretor de Planejamento e Projetos Estratégicos, Marcos Miranda, a partir das pesquisas e dos dados coletados é possível observar que o turismo no Jalapão tem crescido a cada ano. “São perceptíveis a dinamização e o desenvolvimento da economia local, com a fixação de novos empreendimentos turísticos na região”, afirma.

O diretor também destaca que, atualmente, a Seden, em parceria com o Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), está concluindo a elaboração de um projeto de apoio à estruturação dos atrativos turísticos naturais do Jalapão, bem como o desenvolvimento de atividades de ordenamento das agências e operadores de turismo que atuam na região.

Perfil do turista no carnaval 2017

A maioria dos turistas que visitaram o Jalapão é oriunda de São Paulo (37%). Em segundo lugar, estão os turistas do Tocantins (22,2%), seguidos dos do Distrito Federal (12,3%). Em média, eles permaneceram de quatro a cinco dias, conhecendo os pontos turísticos do lugar. Apesar da maioria do público ter sido de brasileiros, a região também recebeu turistas da Alemanha, da Austrália, da Inglaterra e dos Estados Unidos. Do total de visitantes no período, 62,3% ficaram sabendo da região pela internet e 28,6% por meio de indicação de amigos que já tinham conhecido o local.

Quanto ao modo de viagem escolhido, 51,4% viajaram por meio de agências, enquanto 48,6% preferiram viajar por conta própria. Além disso, 47,4% do total de visitantes contrataram o serviço de um guia de turismo. Em relação aos turistas que vieram por meio de agência, a maioria tem como origem o estado de São Paulo. Outros dados relevantes sobre o perfil do turista que escolhe a comodidade de um serviço especializado para planejar sua viagem, é que 43,2% do total de turistas que viajaram por meio de agência são casais, enquanto 37,8% viajaram em companhia dos amigos e 12,5% na companhia dos filhos.  

Os principais meios de hospedagem utilizados por esse público foram pousadas e hotéis (68,4%) - um modo mais confortável de aproveitar a viagem; o camping foi a alternativa de hospedagem de 23,7% dos visitantes.  Quanto aos que preferiram ir ao Jalapão sem a contratação de agência (por conta própria), foi possível identificar que a maioria é do Tocantins (32,6%).

O segundo maior público nesta modalidade foi o de pessoas oriundas de São Paulo (23,3%). Ao contrário do perfil do público que optou por viajar com pacotes de agências, 59,5%% do total de turistas que viajaram por conta própria tiveram como companhia os amigos, 16,7% na companhia de parentes, ao mesmo tempo em que apenas 16,7% eram casais e 10% viajaram na companhia dos filhos. Os tipos de hospedagem mais utilizados por esses visitantes foram pousadas e hotéis (47,6%), seguidos de camping (33,3%).

Primeira vez no Jalapão

A turista Raphaela Dutra e seu marido Márcio Felipe Santiago, do Distrito Federal, escolheram o feriado de Carnaval por preferirem um roteiro que oferecesse mais sossego, além da oportunidade de conhecerem atrativos naturais da região. “Viajamos atrás das belezas naturais que o Jalapão possui, com foco maior nos fervedouros, pois é algo que encontramos somente na região. A experiência foi maravilhosa e as belezas naturais são inexplicáveis”, ressalta Raphaela.
Casal conheceu opção via redes sociais. Foto: Raphaela Dutra
O casal preferiu fazer a viagem por conta própria ao invés de contratar uma agência e ficou sabendo do Jalapão por meio das redes sociais. A turista conta que a Cachoeira do Formiga foi o atrativo que mais a impressionou e que pretende voltar em breve: “É uma das coisas mais lindas que eu já vi, fora a temperatura da água. E o fervedouro, que é algo inimaginável, um verdadeiro tesouro. Com certeza vou recomendar o Jalapão para que outras pessoas conheçam”. 

Carnamed reúne universitários na Arena da Amazônia em Manaus

Os acadêmicos do curso de medicina da Universidade Nilton Lins (UNL), Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e Universidade Estadual do Amazonas (UEA) se unem para realizar o último grito de Carnaval em Manaus. O Carnamed 2017 acontece neste sábado (11), no setor Podium da Arena da Amazônia, localizada na Avenida Constantino Nery, s/n, no bairro Flores, a partir das 17h.
O cantor Márcio Cigano é uma das atrações confirmadas. Foto: Divulgação

Segundo Hans Young, da Arrecad Universitário, empresa responsável pela produção, a ideia é que a partir desse ano, o Carnaval em Manaus tenha a participação de eventos voltados para universitários. “Pensamos em criar algo que preenchesse o setor de entretenimento aos universitários. Manaus até então não tinha algo direcionado para esta parcela da população, e nós chegamos para preencher esse espaço”, explica.


Ao todo serão oito atrações a comandar o palco em vários ritmos e estilos, como João Victor & Rodrigo que comandarão o sertanejo elétrico, enquanto Márcio Cigano fará um estilo mais 'safadão'. Já Junior e Banda animarão o público com o melhor do axé music e Loka Tentação vai colocar todo mundo para pagodear. O ponto alto será  a apresentação da Bateria Show da GRES Aparecida, e ainda, a participação especial de Kadu Almeida.


A grande novidade do evento será a apresentação do DJ Graciano Rebelo, com um set especial de muita música eletrônica. Durante os intervalos o Dj Anderson Mix vai comandar a pista com muito funk. Os ingressos podem ser adquiridos antecipadamente ao preço de R$ 30 (1° lote), diretamente com os universitários ou por meio dos telefones: (92) 99315-8925 (InfMedUfam), (92) 99213-4181 (InfMedUEA) ou (92) 99358-4051 (InfMedUNL). 

Exposição reúne fantasias das Crias do Curro Velho em Belém

A Biblioteca Pública Arthur Vianna, do Centur, recebe uma exposição que reúne as fantasias e adereços da Escola de Samba Crias do Curro Velho, que fez o seu tradicional desfile pelas ruas do bairro do Telégrafo no Carnaval de Belém. As peças ficarão expostas até o dia 10 de março, no terceiro andar do prédio da Fundação Cultural do Pará.
Foto: Divulgação

Boto, pierrot, catador de caranguejos e outras fantasias do carro-abre alas e até um estandarte foram escolhidos para compor a exposição. O público também encontrará livros com a temática do carnaval celebrado em vários cantos do mundo e visto sob diferentes óticas culturais, como o paraense, o brasileiro e o de Veneza, na Itália.

A mostra das fantasias carnavalescas também tem a intenção de mostrar a criatividade e riqueza dos figurinos produzidos por alunos e professores das oficinas Curro Velho. As peças foram confeccionadas com materiais reutilizados de carnavais anteriores. “Apesar de serem reutilizados, esses materiais são valiosos justamente por agregar o valor do trabalho dessas pessoas”, afirma a diretora de Leitura e Informação, Giselle Arouck, responsável por trazer esta mostra para a Biblioteca Arthur Vianna.

Carnaval de Todos encerra com Lava-Pratos em São José de Ribamar, no Maranhão

Quem ama o Carnaval e não quer descansar dos dias de folia vai poder brincar um pouco mais no tradicional Lava-Pratos em São José de Ribamar, no Maranhão, realizado há 70 anos. O evento, que este ano chega à sua 71ª edição, será realizado no Parque Municipal do Folclore Therezinha Jansen, orla marítima, e estima receber mais de 100 mil pessoas, neste sábado (4) e domingo (5).

“A folia de Lava-Pratos conta com uma programação que valoriza todos os gostos. Por sua dimensão, diversidade e organização, essa festa em São José de Ribamar é uma das mais importantes do calendário cultural maranhense. Certamente, este ano teremos mais uma edição de sucesso com apoio garantido do Governo do Maranhão”, ressalta o secretário de Estado de Cultura e Turismo (Sectur), Diego Galdino.
Carnaval encerra com folia de Lava-Pratos. Foto: Gilson Teixeira/Governo do Maranhão
Programação

No sábado (4), a festa começa às 21h, com os shows do grupo N’Gandaya; banda Da 1 Rollé; e banda Energia. No domingo (5), a programação tem início mais cedo, às 13h30, com Samba de Boa; Leiliane Frazão e Banda; Banda Regional Fenix; MC Afonso Twister; Bicho Terra, Pepê Júnior e Gargamel e Os Smurfes.

O público também vai brincar o Lava-Pratos com as escolas de samba Marambaia, Terrestre do Samba, Túnel do Sacavém, Turma do Quinto, Unidos de Fátima e Unidos de Ribamar, além de 15 blocos tradicionais.

A origem

O Lava-Pratos é considerado por historiadores da cidade como o primeiro carnaval fora de época do Brasil. Teve sua origem em 1946, chamado de “Carnaval da Vitória”, batizado após a participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial.

Começou quando a Escola de Samba Batuqueiro Naval resolveu, na terça-feira de Carnaval, visitar agremiações em São Luís, dentre elas a Turma da Mangueira, Turma do Quinto e Águia do Samba. As escolas resolveram retribuir a gentileza no primeiro domingo da Quaresma, e deram início à peregrinação até São José de Ribamar sempre que consideradas campeãs do Carnaval da capital maranhense.

Há quem afirme que o nome tem relação com o dia em que os garçons, que trabalharam nos dias de Carnaval, faziam sua folia momesca sempre no fim de semana seguido do período oficial.

Eventos prolongam a folia neste fim de semana, em Manaus

Mais oito bandas e blocos de rua fazem deste fim de semana um feriado prolongado de Carnaval em Manaus. Os foliões manauaras poderão curtir, no sábado, (4), o 18º Festival Cultural do Pirão e, no domingo (5), o tradicional Bloco das Piranhas.


O Festival Cultural do Pirão está marcado para começar às 16h, no Sítio Hebrom, na Av. Eurico Gaspar Dutra (Av. das Torres), Parque das Laranjeiras. O Pirão é movimento cultural que valoriza a produção autoral local, dando visibilidade a artistas independentes. As atrações incluem 10 bandas de estilos variados, como as bandas Nattus Triballia, Gramophone, Dirigível, entre outras.

Manauaras ainda podem curtir a folia do Carnaval. Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia


Segundo o coordenador do Festival, Denis Siqueira, o Pirão consegue manter a proposta de ser alternativo e eclético e, ao mesmo tempo, proporcionar um Carnaval convencional. “O Festival Cultural do Pirão é uma satisfação, para nós, por promover esses artistas e poder oferecer som de qualidade, mostrando o que temos de bom e que podem, perfeitamente, ser os mais tocados do Carnaval. A arte e a cultura local podem alegrar e contagiar os foliões”, afirmou.


Já o Bloco das Piranhas será realizado no domingo a partir das 16h, no Sambódromo, zona Centro-Oeste, com as atrações Vai Garotão, Banda Impakto, Banda Marrakesh e Louca Tentação, todas no trio elétrico tocando diversos ritmos além das marchinhas tradicionais.


O presidente do Bloco das Piranhas, Altemar Botelho, conta que a população se solidarizou com o adiamento do evento e fala sobre a expectativa de público. “Apesar do adiamento do bloco das Piranhas, temos um publico grandioso de mais de 100 mil pessoas. Muita gente se manifestou nas redes sociais e se mostraram solidárias por conta do adiamento e confirmaram presença para este domingo”, disse.


Ainda no sábado, outras 7 bandas serão realizadas, como a 9ª Tira Ressaca Rosas da Noite, 3ª edição da Banda Flajorge, 5ª edição da Banda da Rua Santa Isabel, Banda Cintura de Kibe, Banda do Amora, 10ª Banda da Marechal e 5ª Edição Banda Só Fuleiros.


Ao todo, cem bandas e blocos de rua recebem apoio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) e integram a programação do Carnaval de Rua 2017, que teve início no dia 12 de fevereiro e vai até o dia 12 de março.


Confira a programação:4 de março
18º Festival Cultural do Pirão
Horário: 18h
Local: Sítio Hebrom, Av. Euricao Gaspar Dutra (Av. das Torres) – Parque das Laranjeiras
8ª Banda Flajorge
Horário: 16h
Local: Rua Edsom Stanislau Afonso – São Jorge
5ª Banda da Rua Santa Isabel
Horário: 15h
Local: Rua Santa Isabel – Vila da Prata
Banda Cintura de Kibe
Horário: 17h
Local: Rua Penetração II, entre as ruas 61 e 51 – Amazonino Mendes I, Mutirão
Banda do Las Vegas
Horário: 14h
Local: Rua Santo Agostinho com Rua Astro Barroso – Coroado III
10ª Banda da Marechal
Horário: 12h
Local: Rua Marechal Deodoro – Colônia Oliveira Machado
5ª Banda Só Fuleiros
Horário: 15h
Local: Rua 59, Núcleo 4 – Cidade Nova 2
5 de março
Banda do Pangaré Gaiato e Enxirido
Horário: 11h30
Local: Rua Leopoldo Peres – Educandos
10 de março
Banda da Fuzaca
Horário: 16h
Local: Rua Magalhães Barata – Crespo
12 de março
LGBT Folia A Banda
Horário: 16h
Local: Av. Sete de Setembro, esquina com Av. Eduardo Ribeiro (ao lado da C&A) – Centro

Imperatriz Leopoldinense defende terra indígena do Xingu e respeito à biodiversidade

O desfile das escolas de samba do grupo especial do Rio de Janeiro começa neste domingo (26) e a terceira escola a desfilar na Marques de Sapucaí é a Imperatriz Leopoldinense, que homenageia os 55 anos do Parque Nacional do Xingu, no Mato Grosso. Com o tema 'Xingu - o clamor que vem da floresta' e uma homenagem também ao cacique Raoni, a escola defende a responsabilidade social após a polêmica da escolha do tema. 
Foto: Reprodução/Facebook-Grêmio Recreativo Escola de Samba Imperatriz Leopoldinense
O entrave teve início depois da divulgação do enredo, em janeiro, e reúne ataques aos sambistas e o racismo contra os povos indígenas, principalmente da parte de ruralistas. Nas redes sociais comentários surgiram afirmando que a escola iria criticar o modelo de agronegócio e, por isso, produtores rurais passaram a reclamar da escolha.

Na publicação em seu site oficial, assinada pelo presidente da agremiação, Luiz Pacheco Drumond, a escola defende a ideia de levar para o público todos os aspectos da cultura brasileira. Segundo Drumond, o enredo busca lembrar a rica contribuição dos povos indígenas do Xingu à cultura brasileira "e ao mesmo tempo construir uma mensagem de preservação e respeito à natureza e à biodiversidade". Para isso, defende, a escola usa a atenção gerada em torno da festividade carnavalesca para fortalecer seu compromisso social.

Após a pressão, que tomou proporção maior que a esperada, a Escola mudou o nome da ala 'Os Fazendeiros e Seus Agrotóxicos' para 'Uso Indevido dos Agrotóxicos'. O senador Cidinho Santos (PR-MT), em discurso no Plenário, conforma a Agência Senado, defendeu o agronegócio brasileiro e disse que se surpreendeu com escola de samba. "Não podemos enviar para o mundo uma mensagem errada de que o agronegócio é o vilão. Trata-se do alicerce da economia, respeitado em todo mundo pela eficiência, preservação ambiental e tecnologia", afirmou.

O parlamentar lembrou que agricultura e pecuária representam 48% das exportações brasileiras e um quarto do PIB do país. "Sou a favor da homenagem aos povos indígenas do Xingu, mas que se faça essa homenagem sem ofensa a um setor que tanto contribui para o país", defendeu.

"Após a divulgação de nossas fantasias, algumas delas denunciando o uso irresponsável de agrotóxicos, fomos alvo de uma intensa campanha difamatória. Embora não seja nossa intenção generalizar, importantes pesquisas científicas apontam os diversos males que o agrotóxico traz para o solo, para o alimento e consequentemente para a saúde de quem o consome. Este é apenas um aspecto do nosso rico e imenso enredo, mas desde então temos recebido críticas e inúmeras notas de repúdio dos mais diversos setores do agronegócio", destaca Drumond.

E esclarece: "No trecho de nosso samba 'o Belo Monstro rouba a terra de seus filhos, destrói a mata e seca os rios', estamos nos juntando às populações ribeirinhas, às etnias indígenas ameaçadas, aos ambientalistas e importantes setores da sociedade que se posicionaram contra a construção da usina hidrelétrica de Belo Monte. Não é uma referência, portanto, ao agronegócio, como alguns difundiram. Os impactos negativos desta obra ao meio ambiente serão imensuráveis, estão constantemente nas pautas de debates, são temas de discussões recorrentes em audiências públicas e foram amplamente divulgados pela imprensa nacional e estrangeira".

A agremiação conta com a participação do cacique Raoni e de indígenas do Xingu na apresentação desta noite. Ouça o samba-enredo 'O clamor que vem da floresta':

Inpa e FAS são homenageadas no desfile de Carnaval em Manaus

Organizações que trabalham com pesquisa e estudos sobre a Amazônia foram homenageadas pela escola de samba Reino Unido da Liberdade na noite deste sábado (25), em Manaus. Com o tema 'No reino das fontes da vida, o Morro em movimento sustentável faz a diferença', a escola levou para o desfile o grupo Ukulele do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), como uma de suas 31 alas.

Os temas sustentabilidade, ciência e tecnologia e desenvolvimento também foram uma homenagem à Fundação Amazonas Sustentável (FAS), como instituição de referência no tema. A escola busca o bicampeonato.
Foto: Karla Vieira/Semcom
Foto: Alex Pazuello/Semcom
Foto: Alex Pazuello/Semcom
Foto: Alex Pazuello/Semcom
O desfile fez parte da segunda noite da disputa do Carnaval de Manaus, que termina apenas na segunda-feira (27), a partir das 9h, quando acontece a apuração das notas dos jurados.

Bloco das Piranhas tem nova data em Manaus

Um dos blocos de Carnaval mais conhecidos de Manaus, o Bloco das Piranhas, foi adiado por falta de documentação para formalização do pedido de uso do Sambódromo, segundo a Secretaria de Cultura. O bloco, que ocorreria neste domingo (26), acontece no dia 5 de março. 
Foto: Diego Toledano/G1 Amazonas
A festa é conhecida pelo costume de homens se vestirem de mulher. Entre as atrações confirmadas estão a banda Impakto, Marrakesh e Vai Garotão. A entrada é gratuita, mas a organização pede que quem puder leve um quilo de alimento não perecível, para doação.

Manaus Fantasy celebra 10 anos com tema Circo

O Manaus Fantasy celebra 10 anos nesta segunda-feira gorda (27) de Carnaval, com o tema Circo, como na primeira edição da festa à fantasia, em 2007. Com assinatura da M1 Eventos, em parceria com o Coração Blue, a folia será na piscina Vitória Régia e nos salões do Tropical Hotel, a partir das 22h, com mais de R$ 15 mil em prêmios.
Foto: JP Lima
Neste ano, as atrações serão divididas em dois ambientes. No palco Picadeiro, estarão Adriano Arcanjo, Uendel Pinheiro, Márcio Cigano e Júnior e banda, além do DJ Sandro Souza. Já o Circo Eletrônico contará com os DJs Rafael Paste Live, de São Paulo; Korea, May Seven, Alonso e Cezar Dantas, do Amazonas.

Concurso de fantasias

O concurso de fantasias será dividido em duas categorias: Grupo e Individual. Na categoria Grupo, que exige, no mínimo, dois participantes, o primeiro colocado receberá R$ 4 mil enquanto o segundo lugar será contemplado com R$ 3 mil. Quem ficar em terceiro lugar ganhará R$ 2 mil. Na categoria Individual, o vencedor será contemplado com R$ 3mil. O segundo e o terceiro lugar também serão premiados, com R$ 2 mil e R$ 1 mil, respectivamente.

As inscrições para o concurso acontecerão no dia do evento, até meia-noite, na entrada da festa. Os figurinos mais inusitados serão eleitos pelo público. A fantasia é obrigatória, mas os foliões poderão curtir a festa com qualquer figurino, independente do tema.

Os ingressos estão disponíveis por R$ 50 (pista/estudante) e R$ 120 (área VIP Cia Athletica com open bar de água, cerveja, caipirinha e caipirosca), na Granada Beach e Central da Folia no Amazonas Shopping, Cia Athletica do Manauara, no Bandeirão (Rua Pará, 76, Vieiralves) e no site ingresse.com. 

Indígenas do Xingu desfilam na Marques de Sapucaí neste domingo

Neste domingo (26) os foliões que forem a Marques de Sapucaí vão conhecer um pouco mais sobre a história da criação do Parque Nacional do Xingu. Este ano, a GRES Imperatriz Leopoldinense leva ao sambódromo do Rio de Janeiro o tema 'Xingu - o clamor que vem da floresta' e promete emocionar o público com uma homenagem ao cacique Raoni.
Foto: Reprodução/Facebook
A agremiação conta com a participação do homenageado da noite, o cacique Raoni, além de indígenas do Xingu'. Durante uma coletiva de imprensa que aconteceu nesta quinta-feira (23), o presidente da escola, Luiz Pacheco Drumond recebeu os indígenas para mostrar um pouco do que será levado para a Avenida do Samba. 

Ouça o samba-enredo 'O clamor que vem da floresta':


Xingu

O Parque Indígena do Xingu (PIX) localiza-se na região nordeste do Estado do Mato Grosso, na porção sul da Amazônia brasileira. Em seus 2.642.003 hectares, a paisagem local exibe uma grande biodiversidade, em uma região de transição ecológica, das savanas e florestas semideciduais mais secas ao sul para a floresta ombrófila amazônica ao norte, apresentando cerrados, campos, florestas de várzea, florestas de terra firme e florestas em Terras Pretas Arqueológicas. O clima alterna uma estação chuvosa, de novembro a abril, quando os rios enchem e o peixe escasseia, e um período de seca nos meses restantes, época da tartaruga tracajá e das grandes cerimônias inter-aldeias.

Ao sul do Parque estão os formadores do rio Xingu, que compõe uma bacia drenada pelos rios Von den Stein, Jatobá, Ronuro, Batovi, Kurisevo e Kuluene; sendo este o principal formador do Xingu, ao se encontrar com o Batovi-Ronuro. A demarcação administrativa do Parque foi homologada em 1961, com área incidente em parte dos municípios matogrossenses de Canarana, Paranatinga, São Félix do Araguaia, São José do Xingu, Gaúcha do Norte, Feliz Natal, Querência, União do Sul, Nova Ubiratã e Marcelândia.


Segurança será reforçada para Carnaval de Todos no Maranhão

Foto: Gilson Teixeira/Secap
O esquema de segurança para o ‘Carnaval de Todos 2017’ foi apresentado durante coletiva para a imprensa, na tarde desta quinta-feira (23), no auditório do Quartel do Comando Geral da Polícia Militar do Maranhão (PMMA), no Calhau. O comandante geral da PM, coronel José Frederico Pereira, ressaltou que todo o sistema de Segurança Pública está envolvido para oferecer tranquilidade para a população durante o período, sendo empenhados para isso mais de 1500 homens no policiamento ostensivo da Região Metropolitana.

“O efetivo será ampliado para trabalhar durante o Carnaval garantindo aos maranhenses a mesma tranquilidade oferecida durante o pré-carnaval. Porém, é necessário que a população também colabore com a polícia, brincando com responsabilidade”, explicou o comandante.

De acordo com o comandante geral, o planejamento de segurança foi desenvolvido pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) com apoio da Prefeitura por meio da Guarda Municipal, Blitz Urbana e SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e demais órgãos. “Estamos otimistas, somos uma grande equipe e realizamos um planejamento detalhado. Estaremos com um efetivo ampliado nestes dias de festa e todos os plantões continuarão funcionando normalmente para atender possíveis ocorrências”, declarou.

O comandante pede que as pessoas tenham prudência ao sair para o Carnaval, que ao consumir bebidas alcoólicas não se excedam, tenham cuidado com as crianças, não levem bebidas em garrafas de vidros e evitem brigas. “A tolerância será zero para os brigões e valentões, serão apreendidos e levados para a delegacia, correndo o risco de passar o resto do carnaval preso”, concluiu.

Atuação policial

Durante a coletiva o comandante do Policiamento Metropolitano (Cepam I), coronel Pedro Ribeiro, detalhou os locais e números de policiais atuates na Região Metropolitana de São Luís. Mais de mil e quinhentos homens irão trabalhar no período carnavalesco em São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa, 360 destes estarão nos circuitos oficiais do Carnaval (Madre Deus, Passarela do Samba, Beira Mar, Praça da Lagoa e Espigão Costeiro) entre os dias 24 e 28, os dias de folia.

Na Madre Deus haverá revistas minuciosas em 11 barreiras disciplinadoras montadas nas ruas de acesso ao circuito e será proibida a entrada de bebidas em garrafas de vidro nos locais de festa. “Está tudo preparado para os dias de festividade, todos os órgãos em conjunto estão alinhados para assegurar a tranquilidade da população e brincantes. Com certeza o resultado será positivo, a união de esforços entre todos esses agentes garantirá um Carnaval amistoso e tranquilo em todos os pontos”, falou. O objetivo é evitar qualquer tipo de violência com armas de fogo ou brancas e até mesmo consumo e vendas de drogas no local. A revista será feita em homens e em mulheres.

O reforço das ações será realizado com policiamento a pé, a cavalo, em viaturas e motocicletas e também contará com apoio do Centro Tático Aéreo, que fará o patrulhamento aéreo em toda região. Serão intensificadas as fiscalizações da Lei Seca, haverá bloqueios e barreiras, onde será realizado teste de alcoolemia (bafômetro) e também os sons automotivos.

O coronel esclarece que além de realizar a segurança em todos os circuitos oficiais, haverá efetivo também fora deles, como no Parque Vitória, Área do Bequimão e João de Deus. Haverá reforço policial também no Terminal de Integração da Praia Grande, nas unidades do Socorrão I e II e rondas nas unidades prisionais, evitando possíveis fugas, esclareceu o coronel Pedro Ribeiro.
Um total de  1.585 homens estarão nas ruas:

Dia 24/02 - 67 policiais a pé
Dia 25/02 - 318 policiais a pé
Dia 26/02 - 368 policiais a pé
Dia 27/02 - 397 policiais a pé
Dia 28/02 - 347 policiais a pé
Dia 1°/03 - 88 policiais a pé

WhatsApp Denúncia

Outra medida para a segurança é o Whatsapp Denúncia. A Polícia Militar, por meio do Batalhão Tiradentes, tem realizado, constantemente, operações de combate a assaltos a ônibus na capital. Somente no início deste ano já foram realizadas mais de 800 abordagens e 32 delitos desse tipo foram evitados. O WhatsApp Denúncia, no telefone (98) 98876-0176, é uma ferramenta que tem contribuído significativamente para prisões e prevenção de atos criminosos.
Foto: Gilson Teixeira/Secap
Diariamente, o Batalhão Tiradentes recebe uma média de 15 denúncias pelo ‘WhatsApp Denúncia’ com fotos, localizações e informes, que são filtradas e averiguadas para criação de operações, e, consequentemente, prisões. De acordo com o tenente-coronel Marques Neto, comandante do Batalhão Tiradentes, a iniciativa é de suma importância para a Polícia Militar, pois as informações repassadas pela população têm ajudado a desmontar e prender diversas quadrilhas na capital.

“O Batalhão Tiradentes está atuando de forma expressiva na redução da criminalidade na Região Metropolitana de São Luís, como diferencial possuímos esse canal de denúncia, em que recebemos informações da população através do WhatsApp. Isso tem nos auxiliado nas buscas pelos envolvidos nos assaltos aos coletivos. As denúncias chegam praticamente em tempo real e acompanhadas de fotos, detalhes e endereços que facilitam as apreensões dos suspeitos”, relatou.

O comandante ressalta, ainda, que a população não precisa ter medo de fazer a denúncia, pois sua identidade será mantida em sigilo. Ele reforça o pedido para que os maranhenses continuem denunciando e ajudando a Polícia Militar a prevenir e combater as quadrilhas de assaltantes a ônibus.

Confira quais serviços estarão disponíveis durante o Carnaval em São Luís

Devido as comemorações de Carnaval, bancos, repartições públicas, shoppings e o comércio terão horários diferenciados no atendimento à população em São Luís, capital maranhense. Os bancos ficarão dois dias sem funcionar conforme recomendação da Federação Brasileira de Bancos (Febraban). Já os supermercados funcionarão normalmente. As informações são do G1 Maranhão.

Bancos

As agências bancárias de São Luís não vão funcionar nos dias 27 e 28 de fevereiro. O atendimento ao público retorna na quarta-feira de Cinzas (29), a partir de 12h. Os boletos bancários com a data de vencimento nos dias 27 a 28 de fevereiro podem ser pagos na quarta-feira sem cobrança de juros. Os caixas eletrônicos irão funcionar normalmente.

A população pode utilizar os canais eletrônicos e correspondentes para o pagamento das contas. Além disso, os tributos que possuem código de barras podem ter o seu pagamento agendado nos caixas eletrônicos, no internet banking e pelo atendimento telefônico do banco. Já os boletos bancários de clientes cadastrados como sacados eletrônicos poderão ser pagos via DDA (Débito Direto Autorizado).

Repartições públicas

A Prefeitura de São Luís, através da Secretaria Municipal de Administração (Semad), baixou uma portaria que faculta o ponto nas Repartições Públicas Municipais nos dias 28 e 29 de fevereiro, em virtude do Carnaval. O expediente voltará ao normal no dia 1º, a partir das 12h.

O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Gestão e Previdência (Segep), informou que não haverá expediente nas repartições públicas estaduais nos dias 27, 28 e 1º de março, respectivamente, segunda, terça-feira de Carnaval e Quarta-feira de Cinzas. Os órgãos do Estado voltarão a funcionar normalmente na quinta-feira (2). Mesmo com o decreto é mantido o funcionamento dos mercados, feiras, limpeza pública e de saúde no Pronto Socorro, Hospital Municipal, Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e Centros de Saúde 24 horas.

Comércio
Foto: Reprodução/Governo do Maranhão
A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Maranhão, informou que o comércio na capital maranhense funcionará até às 14h do sábado de Carnaval, reabrindo somente na quarta-feira de cinzas a partir das 13h. As empresas do comércio situadas nos Shopping Centers poderão funcionar até às 22 horas do sábado, reabrindo também na quarta-feira de cinzas a partir das 14 horas. Desta forma, os estabelecimentos comerciais de São Luís deverão permanecer de portas fechadas no domingo, segunda e terça-feira, exceto os supermercados que possuem um acordo diferenciado.

Supermercados

A Convenção Coletiva que abrange os supermercados, assinada pelo Sindicato do Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios de São Luís (Sincovaga) e o Sindicato dos Empregados no Comércio de São Luís, define que esse tipo de estabelecimento poderá funcionar normalmente durante todos os dias do período carnavalesco, exceto na quarta-feira de cinzas em que as lojas abrirão somente a partir das 13h.

Shoppings

As lojas dos shoppings vão fechar no domingo, segunda e terça-feira, com exceção das Lojas Americanas do Rio Anil Shopping. Os cinemas e a praça de alimentação vão funcionar normalmente em todos os shoppings da capital. Os supermercados dos shoppings funcionam no domingo de 10h às 14h e no demais dias das 10h às 22h.

Tribunal de Justiça do MA

O Tribunal de Justiça do Maranhão vai funcionar em regime de plantão durante os dias de Carnaval. O expediente será suspenso na sexta (24) e as atividades retornam na quinta (2). As unidades com serviço obrigatório estarão funcionando 24h durante toda a festa. Estarão suspensas a realização de audiências nos trâmites normais e as sessões de julgamento. Também estarão suspensos o expediente nos fóruns, os prazos processuais e não serão publicados acórdãos, sentenças e decisões no Diário da Justiça Eletrônico. No período, não haverá intimação de advogados e partes.

Blocos são atrações especiais do Carnaval na Avenida Ene Garcez, em Boa Vista

A festa de Carnaval esperada pelos foliões de Boa Vista começa às 19h desta sexta-feira (24) na Avenida Capitão Ene Garcez, com concentração na Praça de Eventos Fábio Marques Paracat. A folia vai até a próxima terça-feira (28), contando com diversas atrações e apresentações de blocos de rua.

O Cortejo Momesco com a banda de música do Instituto Boa Vista de Música (IBVM), Banda Show Nota 10, apresentação do Rei Momo e Rainha do Carnaval, baile show com a Banda Confete e Serpentina e show de encerramento de Ranoldo Alves e Banda fazem parte da programação desta sexta.
Avenida será interditada a partir das 18h. Foto: Eduardo Andrade/Semuc-RR
O corredor da folia para os blocos será a avenida Capitão Ene Garcez, que estará interditada a partir das 18h. Blocos credenciados e blocos convidados prometem animar os foliões durante as cinco noites de festa. O tráfego de veículos será desviado entre as avenidas Terêncio Lima e Forte São Joaquim.

A Prefeitura de Boa Vista também atuará com o sistema de monitoramento por câmeras espalhadas por todo circuito onde ocorre o Carnaval. Serão 24 câmeras acompanhando toda movimentação em tempo real. Além dos 60 Guardas Civis Municipais por noite, haverá ainda agentes de trânsito e 44 homens da Policia Militar atuando durante a festa.

Os foliões também vão contar com 15 barracas onde serão comercializados os mais variados pratos da culinária regional, além de 95 espaços com ambulantes distribuídos por toda a avenida.

Desfiles das Escolas de Samba começam sexta-feira, em Manaus

Ao todo, 22 escolas de samba participarão do Desfile do Carnaval de Manaus 2017, a partir desta sexta-feira (24) no Sambódromo, zona Centro-Oeste.  Este ano, as agremiações terão dois dias de desfile, sendo o primeiro dia dos Grupos 'A', 'B' e 'C', e o sábado (23) do 'Grupo Especial'. Nos dois dias, a festa inicia às 20h.

Foliões podem assistir ao desfile de sua escola no Sambódromo. Foto: Divulgação

A ordem do desfile na sexta-feira será:
Leões do Barão Açu, Gaviões do Parque 10, Tradição Leste, Legião dos Bambas, Mocidade Independente do Coroado, Cophasa, Presidente Vargas, Império do Havaí, Cidade Nova, Dragões do Império, Balaku-Blaku, Cidade Alta, Beija-Flor do Norte e Primos da Ilha. Cada escola terá 25 minutos de apresentação.

Pelo grupo especial desfilarão no sábado: Sem Compromisso, Andanças de Ciganos, Unidos da Alvorada, Reino Unido, Aparecida, A Grande Família, Vitória Régia e Vila da Barra, fechado o Desfile do Carnaval de Manaus 2017. Cada escola terá 70 minutos para apresentação.

Apoio

Doze escolas de samba foram contempladas pelo edital nº 01/2017 da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) que destina apoio ao Desfile de Carnaval e receberam da Prefeitura de Manaus o montante de R$ 818.782 mil, destinado às agremiações do grupo especial e do grupo de acesso A, B e C.

O diretor-presidente da Manauscult, Bernardo Monteiro de Paula, ressaltou que o apoio ao Carnaval é uma forma de colaborar para a tradição e cultura popular.

“Mais do que uma manifestação cultural, o Carnaval representa o esforço da comunidade, além de gerar emprego e renda, diretos e indiretos. Entendemos que não podemos ficar à margem desse processo e que apoiando não só o Desfile, mas como também as bandas e blocos de rua de Manaus, estamos contribuindo para manter viva essa tradição e ainda potencializando o Carnaval como produto turístico”, comentou.

Saiba como fica o trânsito de Manaus durante os desfiles de Carnaval

Os desfiles das escolas de samba de Manaus começam nesta sexta-feira (24), no Sambódromo da cidade. Para a segurança dos foliões, a Prefeitura de Manaus montou um planejamento especial de trânsito. A ação comandada pelo Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) visa a fiscalização e controle de veículos nos eventos carnavalescos.
Trânsito de Manaus sofrerá alterações durante o Carnaval. Foto: Márcio James/Secom
Confira as mudanças no trânsito da cidade:
Sexta-feira, de 18h às 5h30 de sábado – Sambódromo
Desfile das Escolas de Samba do Grupo de Acesso “A, B e C”.
Interdições:
As avenidas Belmiro Vianez e Alameda do Samba serão interditadas a partir das 08h.
Os agentes do Manaustrans farão o monitoramento do trânsito nos cruzamentos das avenidas Constantino Nery, Pedro Teixeira, Lóris Cordovil.
A Trav. Pedro Teixeira (rua ao lado da Delegacia Geral) permanecerá interditada por blocos de concreto (tabajaras) até o final do Bloco das Piranhas.
Sábado, de 07h às 06h30 de domingo - Sambódromo
Desfile das Escolas de Samba do Grupo Especial – Sambódromo
O acesso ao Sambódromo para as alegorias será realizado pela Loris Cordovil.
Interdições:
A Av. Belmiro Vianez será interditada a partir de 0h, sendo reservado, para os carros alegóricos.
A Av. Lóris Cordovil será interditada parcialmente a partir das 7h para proibir estacionamento de veículos e facilitar o deslocamento dos carros alegóricos.
A Av. Pedro Teixeira será interditada no trecho entre Av. Constantino Nery e rua Francisco Orellana (Hospital Tropical) a partir das 15h.
Os veículos envolvidos no evento deverão estar todos identificados.
Opções de desvio
Os veículos que trafegam na Constantino Nery, sentido bairro/centro, em direção ao Dom Pedro ou Ponta Negra, deverão seguir até a Theomário Pinto (Darcy Vargas) e seguir até a Bola das Letras e retomar o trajeto normal.
Os veículos que trafegam na Constantino Nery, sentido centro/bairro, em direção à Alvorada e Planalto, deverão seguir até o viaduto de Flores e acessar a Av. Desembargador João Machado (Estrada dos Franceses).
Os veículos que trafegam na Av. Pedro Teixeira oriundos da zona Oeste e Centro-Oeste em direção à Constantino Nery serão desviados à esquerda para a rua  Francisco Orellana (em frente ao Hospital Tropical) seguindo  pela rua Álvaro Maia até a rua Lóris Cordovil. Os veículos de grande porte que trafegam neste trecho e sentido deverão ser desviados na Av. Dom Pedro.
Domingo –  de 12h às 00h
Bloco Das Piranhas – Sambódromo
Av. Pedro Teixeira será interditada a partir das 13 horas, no trecho entre a av. Constantino Nery até em frente ao Hospital Tropical. Os veículos serão desviados para a Rua Francisco Orellana (ao lado da Vila Olímpica).
As Avenidas do Samba e Belmiro Vianez, serão interditadas a partir das 13h. Agentes do Manaustrans vão estar no local para monitorar o trânsito.
A reabertura das vias ocorrerá após a dispersão do público.
Outros eventos
De Sábado a Terça-Feira – das 14h às 0h
36ª Edição Do Tradicional Carnaval Do Educandos
Local do palco: Rua Inocêncio de Araújo, trecho entre boulevard Rio Negro e rua Manoel Urbano.
Interdições (diariamente, a partir das 14 horas): alameda Rio Negro x Leopoldo Peres; Inocêncio de Araújo X Manoel Urbano e Amâncio de Miranda X Manoel Urbano.
Terça-feira – de 6h às 0h
Bloco do Galo 2017
Local: Av. José Lindoso (Av. das Torres) – início do cruzamento com a rua Barão do Rio Branco até a rua Visconde de Porto Seguro – Parque das Laranjeiras.
Interdição: A partir das 0h, a Av. José Lindoso (avenida das Torres), trecho entre as ruas Barão do Rio Branco e Visconde de Porto Seguro será interditada parcialmente para montagem de estruturas para o evento. A interdição total ocorrerá às 8h.
Em todos os eventos acima, o trânsito será liberado após a dispersão total dos foliões.

Carnaval com chuva e maré alta nas principais praias do Pará

Foi dada a largada do feriado prolongado de carnaval. E quem escolher as principais praias do Pará pode ir se preparando pra curtir a folia por baixo de muita água: ou da chuva, ou da maré alta. É o que prevê a Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) que divulgou, nesta quinta-feira (23), por meio da diretoria de Meteorologia e Hidrologia e secretaria adjunta de Gestão e Recursos Hídricos, a previsão do tempo, a altura das marés e a qualidade das águas de 10 praias paraenses, no período carnavalesco.

Na análise das condições atmosféricas para os cinco dias de carnaval, de sexta-feira (24) até terça-feira (28), a Semas prevê que o tempo estará com o céu nublado a encoberto com possibilidades de chuvas pela manhã nas regiões sudoeste, sudeste e Baixo-Amazonas/Calha Norte, na maioria dos dias. No período da tarde as condições favoráveis à ocorrência de chuva se intensificam - podendo vir acompanhadas de trovoadas e rajadas de vento -, com possibilidades de perdurar no período da noite, com temperaturas variando de 22°C a 31°C.

Nas regiões do Marajó, nordeste, litoral do estado e metropolitana de Belém, onde estão os principais balneários do Pará, o céu terá predomínio de sol entre nuvens pela manhã, com possibilidade de chuva leve. À tarde e à noite estão previstas pancadas de chuvas e trovoadas, de curta duração, principalmente entre domingo e segunda-feira. As temperaturas ficarão entre 21°C e 31°C.

As marés em Salinópolis vão alcançar entre 4,5m e 5,1m. Foto: Sidney Oliveira/Ag. Pará

Metropolitana

Na RMB, na sexta-feira, haverá sol entre nuvens, pancada de chuva à tarde e chuva fraca à noite. No sábado (25), o tempo será de parcialmente nublado a nublado, com previsão de chuva com trovoadas à tarde e mais chuva à noite. As temperaturas ficarão com máxima de 30°C e mínima de 22°C.

No domingo, a nebulosidade aumentará ao longo do dia. Previsão de chuva com trovoadas à tarde e à noite e temperaturas do ar variando com máxima de 30°C e mínima de 21°C. A segunda-feira será de pancada de chuva com trovoadas à tarde e chuva fraca à noite. A previsão é de céu com sol entre nuvens pela manhã na terça-feira, com chuva rápida à tarde. Temperaturas máxima de 30°C e mínima de 23°C.

Maré cheia

A tábua das marés aponta que em Belém as marés atingirão alturas entre 3m e 3,5m (este ponto máximo nos dias 26 e 28). De acordo com o diretor de Hidrologia e Meteorologia da Semas, Antônio Sousa, esses valores, se associados à ocorrência de chuvas intensas no mesmo período, podem provocar alagamentos nas áreas mais baixas da cidade. “É o caso do Ver-o-Peso e o canal da Doca”, alerta.

Salgado – No município de Salinópolis, na manhã de sexta-feira, o céu ficará com sol entre nuvens e pancada de chuva com trovoadas à tarde e chuva fraca à noite, com temperatura máxima de 30°C e mínima de 22°C. No sábado, também chove à tarde e à noite. O domingo também é de chuva nos mesmos períodos do dia.

Já na segunda-feira (27), a temperatura do ar deve chegar aos 31°C, com mínima de 22°C. Haverá chuva com trovoadas à tarde e à noite. Na terça-feira chove rápido à tarde. As marés em Salinópolis vão alcançar entre 4,5m e 5,1m e os patamares mais altos serão observados de domingo até terça-feira.

Ilha de Mosqueiro

A sexta-feira é de sol entre nuvens pela manhã e pancada de chuva com trovoadas à tarde e chuva fraca à noite. Temperaturas variando de 30°C a 22°C. No sábado, há previsão de chuva com trovoadas à tarde e mais chuva à noite. A temperatura máxima pode chegar aos 30°C. O domingo apresentará céu com sol entre nuvens aumentando ao logo do dia e, novamente, chuva com trovoadas à tarde e à noite. Temperaturas do ar com máxima de 30°C e mínima de 21°C. Segunda-feira de chuva com trovoadas à tarde e chove fraco à noite. Na terça-feira chove rápido à tarde.

Os níveis das marés em Mosqueiro ficarão entre 3,1m e 3,6m de altura. O ponto mais alto será alcançado no domingo e na segunda-feira.

Balneabilidade

O primeiro boletim de análise e divulgação da balneabilidade de praias da região do nordeste paraense, em 2017, é resultado de parceria entre Semas e o Laboratório Central do Estado do Pará (Lacen). O documento, divulgado pela Secretaria Adjunta de Gestão de Recursos Hídricos, informa que todas as praias listadas abaixo, podem ser frequentadas pelos banhistas no carnaval. Segundo as análises, os resultados microbiológicos indicam que a qualidade da água das praias encontra-se em conformidade, com a Resolução do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama) nº 274/2000, que estabelece critérios para balneabilidade.

A praia de Beja, no município de Abaetetuba; as de Vila do Conde e Itupanema, em Barcarena, segundo o boletim, foram consideradas em condições excelentes. As praias do Atalaia, em Salinópolis e a do Caripi, em Barcarena, alcançaram níveis de muito bom. E as praias de Marudá e Crispim, em Marapanim; as da Corvina e Farol Velho, em Salinópolis e a praia de Ajuruteua, em Bragança, estão satisfatórias para o banho.

Ritmos se misturam na 23ª edição da Banda do Théo em Manaus

No compasso do tradicional carnaval de rua, a Banda do Théo vai animar o domingo gordo de carnaval (26), a partir das 14h, com seis atrações de ritmos variados na Rua Ferreira Pena, entre a Avenida Airão e o Boulevard Álvaro Maia, no Centro de Manaus. A programação é gratuita e tem a expectativa de reunir cerca de cinco mil foliões ao som do frevo, das tradicionais marchinhas, do forró manauara, do pagode e do funk carioca. A festa acontece partir das 14h até às 23h.
Banda do Théo volta a fazer festa nas ruas da cidade. Foto: Clarissa Bacellar/Portal Amazônia
Segundo o fundador e organizador da banda, Théo Alves, o ecletismo musical sempre foi uma das marcas do evento, que já acontece desde 1994, quando reuniu cerca de 500 brincantes no estacionamento do antigo bar Coração Blue, no Aleixo. "Em todos esses anos de folia, a banda tem crescido e atraído cada vez mais brincantes em busca de um ambiente seguro para pular o carnaval com a família e curtir uma programação de qualidade", comenta.

Na sua 23ª edição, a banda irá manter o mesmo formato do ano passado, que priorizou espaços ao ar livre. “As primeiras edições da banda aconteciam sempre em lugar aberto, no estacionamento do antigo bar Coração Blue, mas em 2003 começamos a fazer em lugares fechados, como a Academia de Tênis. Isso permaneceu até o ano passado, quando decidimos voltar para um ambiente aberto, bem localizado, em que as pessoas pudessem circular com mais liberdade durante todo o evento, numa festa gratuita”, enfatizou Alves.

Os brincantes terão infraestrutura de banheiros químicos, barracas de comidas e bebidas durante toda a festa, além de segurança reforçada, para curtirem as apresentações das bandas Pororoca Atômica, Dendê a Dois, Xiado da Xinela, Orquestra de Frevo Filhos da Floresta e o cantor Uendel Pinheiro, todos confirmados para o evento. Nos intervalos, quem assume a folia é o DJ JB, ao som de clássicos e novos hits do funk carioca.  

Reino Unido da Liberdade leva Inpa para o sambódromo de Manaus

“No reino das fontes da vida, o Morro em movimento sustentável faz a diferença” é o tema do samba enredo que o Grêmio Recreativo Escola de Samba Reino Unido da Liberdade levará para o sambródromo, neste sábado (25), à meia-noite, no Carnaval 2017. A escola, que busca o bicampeonato, exaltará a ciência, tecnologia e inciativas de desenvolvimento sustentável, no Amazonas, em homenagem ao Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC) e à Fundação Amazonas Sustentável (FAS). O grupo Ukulele é uma das 31 alas da escola que tem 3.600 brincantes. 
Esta é a segunda vez que o Inpa é homenageado no Carnaval de Manaus. Em 2004, o Grêmio Recreativo Cultural Grande Família foi o vice-campeão com o tema “Inpa: 50 anos de pesquisa na Amazônia”. Para o diretor do Inpa, Luiz Renato de França, o desenvolvimento sustentável é um tema atual e crucial para a Amazônia e para o planeta. 

Foto: Reprodução/Youtube
“Esta honrosa homenagem da Reino Unido da Liberdade não somente torna-se um momento especial para difundir de forma lúdica o que o Inpa faz pelo desenvolvimento da Amazônia e de nosso país, como também reforça uma vez mais os nossos compromissos com a harmonia entre a sustentabilidade e a cidadania plena dos amazônidas”, destaca França.

O grupo Ukulele teve origem em um projeto de iniciação científica bem-sucedido do Inpa, iniciado em meados de 2011, fruto do projeto “Construindo Instrumento Musical com Madeiras da Amazônia. Foi orientado pelos pesquisadores do Inpa Claudete Catanhede, Niro Higuchi, Estevão Monteiro de Paula e Joaquim dos Santos, recebendo apoio da empresa Puro Amazonas (ex-incubada no Inpa), do Laboratório de Engenharia de Artefatos de Madeiras (Leam) e do Laboratório de Manejo Florestal, ambos do Inpa. 

Durante quatro anos, estudantes de escolas públicas de Manacapuru (a 68 quilômetros de Manaus) aprenderam a construir os próprios instrumentos – o ukulele, instrumento musical de cordas havaiano – utilizando madeiras de demolição e árvores caídas naturalmente, como louro negro, piquiá, marupá. Até madeira do telhado do antigo prédio da diretoria do Inpa virou instrumento musical.  E por duas ocasiões, o grupo Ukulele apresentou-se no Teatro Amazonas com a Orquestra de Violões do Amazonas.

“Nunca pensei que os compositores de uma escola de samba pudessem gostar da história do Ukuklelê para fazer parte do samba enredo. Estou muito feliz com a homenagem, e sinto-me uma pesquisadora realizada em todos os sentidos”, conta Claudete Catanhade. “Estou com o coração a mil, porque pela primeira vez vou desfilar no Carnaval, juntamente com o pessoal do meu laboratório”, acrescenta a pesquisadora.  

De autoria de Fábio Rodrigues e Susana Brandão, a escola escolheu o tema sustentabilidade como um dos grandes desafios da humanidade e homenageará a FAS como instituição de referência no tema e o Inpa como a mais importante instituição de pesquisa de biologia tropical do mundo.  


Assista ao vídeo do samba enredo da Reino Unido:





O Inpa está focado em gerar e disseminar conhecimentos e tecnologias, além de capacitar recursos humanos para o desenvolvimento da Amazônia. A FAS tem a missão de promover o envolvimento sustentável, a conservação ambiental e a melhoria da qualidade de vida das comunidades ribeirinhas do Estado. As principais iniciativas são implementadas por meio do Programa Bolsa Floresta, Programa de Educação e Saúde e Programa de Soluções Inovadoras. 

Para a coordenadora de Extensão do Inpa, a pesquisadora Rita Mesquita, é importante o reconhecimento do Inpa, numa festa popular como o Carnaval. “Isso ajuda a difundir o nosso papel para a sociedade e oferece uma maneira lúdica de abordar a contribuição do Instituto para melhorar a vida das pessoas da Amazônia”, diz a coordenadora. 

Mesquita destaca que a homenagem também mostra o trabalho do Inpa com a piscicultura, a valorização da madeira por meio de instrumentos musicais e o trabalho de alerta sobre os efeitos da mudança climática com a representação da Torre Atto. “Além de mostrar o nosso trabalho, desenvolvendo alternativas mais sustentáveis de uso da floresta e seus recursos naturais”, completa a pesquisadora, ao lembrar como diz o samba enredo “...com a certeza de um grande amanhã amparados pela tecnologia”. “E eu acrescentaria: pela ciência e pela inovação”. 

O Carnaval de Ontem e de Hoje

Segundo o pesquisador Geraldo Xavier dos Anjos, as reminiscências do carnaval do passado são recheadas de fatos bastante interessantes. Tais manifestações do carnaval que transcorriam nos principais clubes da cidade e de uma forma mais popular nas ruas de Manaus e que hoje torna-se evidente especialmente a presença das bandas na sua maioria já tradicionais na cidade.

O pesquisador nos relata ainda que na época da Província do Amazonas esses acontecimentos de rua eram feitos por brincadeiras como “O Entrudo e o Zé Pereira”, além dos foliões mascarados que invadiam o centro antigo de Manaus quando da época da festa popula
Professora Vânia Novoa Tadros e esposo Roberto Tadros, Carnaval no Ideal Club. Foto: Acervo da família Tadros


Por sua vez, o Entrudo era uma pratica proibida, por promover sujeira e imundície. O Entrudo foi uma manifestação introduzida no Brasil pelos colonizadores portugueses especialmente da Ilha dos Açores.
A prática consistia em jogar nas pessoas “água de lama, tinta, lixo e tudo que fosse mal cheiroso, até água podre e urina”. Tal comportamento provocou a proibição por meio de uma portaria da Câmara Municipal de Manaus, publicada no Código de Postura do Município.

O fiscal do Primeiro Distrito desta cidade faz publicar a bem dos interesses o seguinte artigo:

Art.: 82 É proibido andar-se pelas ruas e lugares públicos e jogar entrudo ou lançar alguma coisa sobre os transeuntes: pena de dez mil contos de reis de multa ou três dias de prisão.

Art.: 1 Permite-se os mascarados danças carnavalescas de modo que não ofendam a moral e tranquilidade publica e não contenham alusão às autoridades ou à religião.

Art. 2 Pelas ruas, praças e estradas da cidade não transitaram pessoas mascaradas depois do toque da Ave-Maria, salvo as que tiverem para isso licença da autoridade policial. Os infratores incorrerão na multa de cinco mil reis ou dois dias de prisão.

(Manaus, 28 de janeiro de 1874 - Pedro Mendes Gonçalves Pinto)

Embora sob pena de pesadas multas e prisões, esse procedimento estendeu-se até o inicio do século XX. Por sua vez, o “Zé – Pereira” também trazido pelos portugueses acaba por revolucionar o Carnaval. Os brincantes transitavam pelas vias públicas tocando bumbas, zabumbas, esse costume perdurou até o ano de 1929. As fantasias da época eram de palhaços, diabos, papa-angus, etc. Por volta de 1855 eram publicados em jornais da época os bailes de mascaras, que aconteciam em residências dos barões da borracha e nos clubes. Começa assim a prevalecer o Carnaval de salão que era frequentado por uma classe privilegiada e o de rua que contava com a participação popular.

Geraldo Xavier dos Anjos relata ainda que o comércio dessa época promovia vendas de artigos para a quadra momesca em especial na rua do Imperador (hoje Marechal Deodoro). Nessa artéria funcionava uma loja denominada “Bazar de Paris”, especializada em artigos para Carnaval. Os jornais da época promoviam anúncios de interesses dos foliões como, por exemplo, a presença de um “Coiffeur” francês que se chamava George Petrus. O estabelecimento atendia seus clientes com os mais modernos penteados que eram moda na Europa.


Inês Benzecry e César Seixas, no Rio Negro Club. Foto: Arquivo Pessoal
Em 1889, época do último Carnaval da Província, aconteceu a “Batalha de Confete” na Praça Dom Pedro II. Com a chegada da República e a urbanização da cidade promovida na administração do governador Eduardo Ribeiro (1892-1896). Na principal artéria e a Rua da Matriz (hoje Eduardo Ribeiro), o Carnaval toma conotação com o desfile do “Clube dos Coatys”. Já em 1904, surgiram dois grupos importantes, “Cavalheiros Infernais e o Clube dos Terríveis”, que prolongou sua participação até 1915.

Os Cavalheiros Infernais eram formados por foliões do Clube Internacional, cujas fantasias eram predominadas pela cor vermelha. O “Clube dos Terríveis”, porém, tinha como folião algumas figura de maior importância do contexto social da época como: o coronel José Cardoso Ramalho Júnior, o ex-governador Silvério Nery, o próprio governador Constantino Nery e o superintendente municipal Adolpho Lisboa e Arthur Cézar Moreira de Araújo.

Fonte: Baze, Abrahim - Luso Sporting Club


Carnaval

Estamos na semana do Carnaval, na verdade existem carnavais e carnavais. No Brasil, o carnaval costuma vir antes e sair depois com os seus estridores peculiares. Os ensaios pré-carnavalescos funcionam como clarinada de convocação e experimento das passarelas, dos equipamentos de som e das próprias fantasias em avant-première. Músicos e bandas ajustam os instrumentos ao timbre conveniente das ruas e salões. As autoridades vivem o seu carnaval particular de vigilantes e sagazes olheiras do que poderá acontecer a tanta multidão reunida por tanto tempo. 

Noutras plagas, passa o carnaval despercebido. Em inúmeros lugares do mundo exterior ao Brasil, olha-se o calendário por mero hábito ou desfastio e certo enfado. É carnaval, mas ninguém se mexe. Noutros, a movimentação corre por conta de uma tradição já esmaecida, uma como que herança dos derradeiros momentos de uma Idade Média onde um papa, inspirado pela ciência do comportamento, veio de sugerir, não, a proibição do entrudo de fezes, mas, a respectiva substituição pelo entrudo de rosas com que passaram a saudar-se os foliões. Noutros ainda, a animação da festa tem ultimamente ficado por conta de uns quantos brasileiros saudosos dos seus passados carnavais do Rio, Pernambuco e Bahia, principalmente.
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia

Na pátria dos negócios, onde tudo pode ser negociado ao sabor da vantagem econômica, como na Roma dos césares, foliões brasileiros de New York viraram carnavalescos e os carnavalescos, homens de negócio interessados mais no empresar o passista, a baiana e a mulata do que em exibir o samba-enredo e o frevo autêntico na pista de rua. Todavia, são tudo, menos carnaval, porque o barulho, por maior que seja, não substitui a harmonia, o compasso não é a mesma coisa que o ritmo, a exuberância do vestuário rico não vence a graça, as luzes não superam as cores, o entusiasmo vendido e comprado fica longe do calor humano. É tudo muito frio, em terras frígidas, tudo muito distante, em terras longínquas. 

Aqui, ainda os entrados na idade provecta brincam, também a sua maneira condigna. Velhinhos solfejam e cantarolam, plenos de compostura e siso, as marchinhas de antigamente. Mencionam os blocos de estimação, lembram o nome dos monstros sagrados que faziam brilharem e afamarem os típicos carnavais manauaras, recordam inspirações que parece não voltam mais. Ainda hoje, até jovens, em coro com os idosos, enchem a atmosfera de entusiasmo com a invocação de um passado que nem foi deles, cantando marchinhas que não deixam cair no esquecimento. 

Não deixem a sensibilidade virar indústria, não permitam que a negociação e a demagogia política infelicitem a felicidade popular. A alma dos nossos carnavais é a espontaneidade, a naturalidade com que exprime a desinibição do seu feitio natural um povo inteiro. Se, todavia, queremos matar a inspiração, tolher o entusiasmo dessa gente descontraída, proclamemos regras, escrevamos éditos, lancemos portarias e regulamentos para os futuros e certamente tristes carnavais.