Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Quinta, 13 Mai 2021

Joia do turismo tocantinense: Parque Estadual do Jalapão completa 20 anos

O Jalapão é um lugar de belezas naturais incomuns, capaz de encantar até o visitante mais cético

Com pandemia, Acre festeja 118 anos do início da Revolução Acreana sem comemorações

Apesar de o aniversário da Revolução Acreana ser comemorado no dia 6 de agosto, a luta para ocupar o território do Acre e torná-lo independente da Bolívia começou antes

Batedeira de açaí vira tema de aniversário de menina em Macapá

Não teve decoração de princesa ou desenho animado,  mas sim de um lugar bem conhecido do amapaense: a batedeira ou amassadeira de açaí, local onde é extraído o suco do fruto para venda ao consumidor

Para comemorar aniversário de menina de quatro anos na pandemia, amigos fazem carreata no Acre

esta teve mesa com bolo na frente de casa, lembrancinhas e convidados de máscara. Mãe de Manu diz ficou surpresa com a adesão dos amigos à proposta e que a menina ficou muito feliz

Programação especial marca os 404 anos de história da capital paraense

Ela que foi fundada em 12 de janeiro de 1616 pelos portugueses, às margens da baía do Guajará, sendo a capital mais chuvosa do Brasil, Belém completa no próximo domingo, 12, 404 anos de história. Para comemorar essa data especial, a Prefeitura de Belém preparou uma programação especial e totalmente gratuita, das 8h à meia-noite, em celebração ao aniversário da “Cidade das Mangueiras”.


A programação começa às 8 horas, com a missa em Ação de Graças, na igreja da Sé, no bairro da Cidade Velha, celebrada por Dom Antônio de Assis Ribeiro, bispo auxiliar de Belém. Às 9h30, a Assembleia de Deus vai promover um “abraço de gratidão e oração” pelos 404 anos da capital, no entorno do palácio Antônio Lemos.
Foto:Alessandra Serrão/Prefeitura de Belém


Prefeitura no Ver-o-Peso


Também partir das 8 horas, os mais de 20 órgãos municipais vão levar até à população serviços como vacinação e consultas médicas, emissão do passe estudantil, entre outros, por meio da ação Prefeitura no Ver-o-Peso.


Os serviços serão ofertados até às 13 horas e quem tiver interesse em participar de algum dos programas deve estar munido dos documentos pessoais como Carteira de Identidade, CPF, Carteira de Trabalho, Título de Eleitor, cartão do SUS e carteira de vacinação.


Feira de adoção


E que tal começar o ano com um novo membro na família? Então aproveite que, das 9h às 13h, a Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), e do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), vai realizar mais uma edição da Feira de Adoção de Cães e Gatos, desta feita, na praça da Sé, também no bairro da Cidade Velha. São 40 animais vermifugados e preparados para receber um lar. Quem quiser adotar um dos pets, basta apresentar o RG e o comprovante de residência.


Bolo


Como não existe aniversário sem bolo, a hora de apagar a velinha, às 10 horas, será o momento de cantar parabéns a Belém, em uma tenda que será montada na feira do Ver-o-Peso. Para este momento, organizado pela Coordenadoria de Turismo de Belém (Belemtur), está sendo preparado pela panificadora Versailles, parceira da Prefeitura de Belém, um bolo de 20 metros de comprimento, com recheio de goiabada, mousse de maracujá, doce de leite e baunilha, com cobertura de glacê mesclado, com chocolate e frutas.

Foto:Alessandra Serrão/Prefeitura de Belém


Seis pessoas da panificadora estão trabalhando nesse bolo especial, utilizando 1.560 ovos, 100 quilos de trigo, 100 quilos de açúcar, 35 litros de leite, 90 quilos de doce de leite, 15 quilos de glacê, 10 quilos de frutas cristalizadas, 30 quilos de manteiga e, acima de tudo, muito amor.


Há 18 anos, a panificadora Versailles prepara o bolo para o aniversário da capital, e um dos segredos usados na massa é o vinho do porto, acompanhado do sentimento de felicidade. "Estamos muito felizes de, por mais um ano, preparar o bolo do aniversário da nossa cidade. É muito bom ter o nosso trabalho reconhecido dessa maneira", contou o gerente da Versailles, Otávio Coelho.


Presente de aniversário


Às 11 horas, integrantes da gestão municipal farão uma vistoria ao Hospital Pronto Socorro Municipal Humberto Maradei Pereira, no bairro do Guamá, que foi totalmente reformado e ampliado, com aumento do número de leitos de 68 para 93, Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ampliada em dez leitos, novos equipamentos e aparelho de tomografia, tudo dentro do padrão exigido pelo Ministério da Saúde, elevando esse hospital de média para alta complexidade. Em breve, o hospital será inaugurado e entregue à população.


Além disso, um dos presentes que Belém também receberá em comemoração aos seus 404 anos será a inauguração da UPA João Menezes, localizada no bairro da Marambaia, que será entregue à população às 15h30, do domingo, dia 12, na rua Maravalho Belo.


Às 17h30, será celebrado o Culto Evangélico, na Igreja Central Assembleia de Deus, localizada na travessa 14 de Março, esquina com avenida Governador José Malcher. Às 19 horas, ocorre a Solenidade de Imposição da Medalha do Mérito Francisco Caldeira de Castelo Branco a diversas personalidades paraenses e não paraenses, no salão de eventos do hotel Sagres, no bairro de São Brás.

Foto:Uchôa Silva/Prefeitura de Manaus

Programação musical


Para encerrar esse dia especial com chave de ouro, várias atrações musicais farão a festa no Portal da Amazônia, a partir das 18 horas. A programação é uma realização da Prefeitura de Belém, por meio da Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel). Entre as atrações confirmadas estão Pedrinho Callado e Banda, Mahrco Monteiro e a banda Camarote Vip.


"As pessoas precisam comparecer ao Portal da Amazônia e celebrar esse momento de comemoração desta cidade acolhedora, de pessoas lindas, desse cheiro gostoso, dessa culinária maravilhosa, que é Belém do Pará. O show será inesquecível", adiantou o cantor e compositor Pedrinho Callado.

Aos 38 anos, Rondônia é a terceira maior economia da região Norte

Rondônia, que viveu os ciclos da borracha, da garimpagem mineral, e atualmente o das hidrelétricas do rio Madeira, faz aniversário neste dia 4 de janeiro. A data comemora a instalação festiva do novo estado brasileiro, 38 anos atrás.




Com 1,78 milhão de habitantes, terceiro estado mais rico da região Norte. Seu Produto Interno Bruto é de aproximadamente R$ 40 bilhões, sua renda per capita [por cabeça] é superior a R$ 24 mil.



Lembrando a epopeia da construção do Estado, “uma luta de diversas classes sociais e de brasileiros de todos os quadrantes”, o governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, reforçou a convicção no bom e indispensável diálogo com os poderes Judiciário e Legislativo. “Ele é o fator que sustenta o nosso crescimento determinado pelo equilíbrio essencial à liberdade”, afirmou.




Foto: Divulgação



Além do avanço na produção de grãos, peixes em cativeiro e na busca de organização do setor mineral e da modernização portuária– que depende diretamente do Congresso Nacional –, o governador garantiu no final deste ano a retomada de um antigo nó górdio administrativo: a regularização fundiária. Rondônia assentou a maior parte de seus migrantes em projetos* do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, entre 1975 e 1985.



Segundo ele, o presidente da República, Jair Bolsonaro, está sensível à situação rondoniense. Tanto que assinou a medida provisória prevendo regras para essa regularização, o que pressupõe o cumprimento de compromissos de gestão federal e estadual no fomento ao agronegócio, à agricultura familiar, ao fortalecimento da economia em geral.



“Desde os anos 1960, outras pessoas – políticos e militares –  contribuíram muito para que Rondônia alcançasse a condição de estado, a exemplo do coronel Humberto da Silva Guedes, que planejou diversos municípios quando ainda eram escassos os recursos financeiros para cá”, disse Marcos Rocha, ao lembrar o papel fundamental do ex-governador Jorge Teixeira de Oliveira, último mandatário do ex-território e primeiro do novo estado.





Governaram o Estado até agora: Jorge Teixeira de Oliveira (gaúcho), o último do ex-território;  Janilene Vasconcelos de Melo (paraibana), Ângelo Angelim (paulista), Jerônimo Garcia de Santana (goiano), Osvaldo Piana Filho (rondoniense), Valdir Raupp de Matos (catarinense), José de Abreu Bianco (paranaense), Ivo Narciso Cassol (catarinense), João Aparecido Cahula (paranaense), Confúcio Aires Moura (tocantinense), e Daniel Pereira (paranaense).  O atual governador é do Rio de Janeiro.


“CUMPRIDOR DE MISSÃO”



Gaúcho nascido em General Câmara, a 76 quilômetros de Porto Alegre, Teixeirão teve coincidências pouco lembradas: sua terra natal é sede de um Arsenal de Guerra do Exército Brasileiro, e em Manaus (AM), onde foi prefeito, ele criou o Centro de Instrução de Guerra na Selva, na condição de paraquedista oficial de Estado Maior.


A história revela um Teixeirão arrojado, destemido, disposto a fazer cumprir sua frase maior – “Vim em cumprimento à missão de elevar Rondônia a estado” – e conhecedor da geopolítica nacional. Ao mesmo tempo em que instalou em Vilhena um centro de triagem de migrantes, quando governava o extinto território federal, soube reconhecer a força dessa gente procedente de diversos estados brasileiros.



Disse ele na posse como primeiro governador: “No nascimento deste novo Estado, olhamos para trás e nos damos conta de que Rondônia se fez de mãos calejadas, de corpos suados e poeirentos e do divino trabalho da terra. Não é fruto elaborado por uma elite privilegiada. Lavradores e doutores, caminhoneiros e técnicos, comerciantes e artesãos, civis e militares, religiosos e leigos, confundem-se todos nesta paisagem humana, dinâmica e idealista, que se espalha, vertiginosamente, por esta região do Brasil”.



TERRAS



Em 2016, o Incra computava mais de 70 mil famílias assentadas em Rondônia. A primeira unidade do Incra no extinto território foi instalada em Ouro Preto do Oeste, em 1970. Em seguida vieram: Projeto de Colonização Sidnei Girão, em Guajará-Mirim, Paulo Assis Ribeiro, em Colorado do Oeste, PIC­ Gy­ Paraná em Cacoal, PIC Padre Adholfo Rohl, em Jaru, PADs Burareiro e Marechal Dutra, em Ariquemes e PA Machadinho, em Machadinho d’Oeste, dentre outros.



Em seu livro Rondônia: geopolítica e estrutura fundiária, lançado em 2010, o engenheiro agrônomo e servidor do Incra, José Lopes de Oliveira, destacou que o Estado destinava naquela década, em média 25% de suas terras a trabalhadores rurais sem terra, e 6% à concorrência pública; 34% eram áreas de regularização fundiária, 35% áreas indígenas e unidades de conservação.

Casa Mamãe Margarida realiza baile de debutante coletivo com 13 meninas, em Manaus

A Festa de Debutantes é um dos momentos mais aguardado na vida de uma mulher, mas infelizmente, muitas não conseguem realizar este sonho. Na noite desta sexta-feira, (18), as internas da Casa Mamãe Margarida alcançaram a tão almejada festa de 15 anos.


Decoração impecável, vestidos lindos, comidas deliciosas e o carinho dos familiares, esses itens deixaram a celebração ainda mais especial para as aniversariantes. Na 20ª edição do Baile das Debutantes da Casa Mamãe Margarida, 13 garotas ganharam, literalmente, um dia de princesa, uma vez que, a personagem tema do evento foi Mérida, da animação os estúdios Disney, “Valente”.

Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia

De acordo com a diretora da Casa, a irmã Liliana Daou Lindoso, esse é um dos momentos mais esperados pelas internas. “É muito emocionante, elas veem um significado muito grande nessa festa, pois, na vida já passaram por vários problemas, dificuldades e falta de aceitação, mas aqui as meninas se sentem bem. Afinal, qual garota não espera pela festa de debutante?”, explica.


A festa de debutante é coletiva e contou com a doação de vários empresários, além de trabalhos voluntários. “O evento é uma obra de muitas mãos. Agradeço aos benfeitores, corpo técnico, psicólogos e assistentes sociais que trabalham em prol a vida das meninas. Toda essa união culminou em uma dos bailes mais lindo que organizamos”, garantiu irmã Liliana.

Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia

Bella Causa

O Baile de Debutantes da Casa Mamãe Margarida contou com a participação da presidente da Fundação Rede Amazônia (Fram), Claudia Paixão Daou, e também da diretora-geral da Fram, Márcya Lira. Este ano, a Casa recebeu a placa do projeto Bella Causa, ressaltando assim, a parceria de sucesso entre as duas instituições.

“Fico muito feliz em participar desta festa tão linda. Essa é uma das finalidades do Bella Causa, proporcionar para as meninas da Amazônia, principalmente, aquelas que possuem histórias difíceis, um momento de alegria e esperança. Queremos sempre confirmar o nosso compromisso de proteger essas garotas”, afirmou Márcya Lira.

A madrinha do Bella Causa, Maré Mourão, se emocionou durante a valsa das internas com seus familiares. Ela acredita que para muitas pessoas, o sonho de uma festa é supérfluo, mas outras veem isso como um recomeço. “Eu me impressiono todos os dias com essas garotas. Elas são sonhadoras e nos mostram uma força fora do normal. Me sinto honrada em participar do Bella Causa”, disse.
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia


Sobre a Casa

É uma Obra Social inaugurada em 24 de fevereiro de 1986, com ação evangelizadora, educativa e social desenvolvida e empenhada em gerar, promover, defender e cuidar da vida, tendo como ponto de partida a Caridade de Cristo Bom Pastor.

O Projeto tem como princípio básico a colher, defender e promover a vida de crianças e adolescentes do sexo feminino, que estejam vulneráveis ou já envolvidas nas várias formas de violência, sendo as principais o uso de drogas, abuso e violência sexual, violência doméstica, dentre outros.

Como é uma obra social, os custos mensais são grandes, e mesmo com os parceiros, com a Semed, que paga os professores do ensino fundamental, e a Secretaria de Assistência Social do Amazonas (Seas), que arca com 60% dos custos atuais das meninas do abrigo, a demanda por parceiros que ajudem a casa se manter é essencial.

Para ser voluntário e fazer doações para Casa, basta entrar em contato no número: (92) 3248-2331 (em horário comercial), ou mandar e-mail para [email protected]

A casa fica na Rua Penetração II, nº 27, bairro São José Operário, zona leste de Manaus.
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
FRAMA Fundação Rede Amazônica é o braço institucional do Grupo Rede Amazônica, comprometida com a integração e desenvolvimento da Amazônia, com a missão de capacitar pessoas, articular parcerias e contribuir para o desenvolvimento social, ambiental e científico-tecnológico da região.  

Boa Vista, capital de Roraima, completa 129 anos; conheça sua história e cultura

A capital de Roraima, Boa Vista, está completando hoje 129 anos. Com uma área de 5.117,9 km, a capital atrai muitos turistas por suas belas paisagens,  suas savanas amazônicas e outros pontos turísticos. 

Boa Vista completa 129 anos sendo a 'Princesa do Norte' do Brasil

Mais conhecida como a 'Princesa do Norte’, a capital de Roraima, Boa Vista, está completando hoje 129 anos. Com uma área de 5.117,9 km, a capital atrai muitos turistas por suas belas paisagens,  suas savanas amazônicas e outros pontos turísticos. 

Boa Vista completa 129 anos sendo a 'Princesa do Norte' do Brasil

Mais conhecida como a 'Princesa do Norte’, a capital de Roraima, Boa Vista, está completando hoje 129 anos. Com uma área de 5.117,9 km, a capital atrai muitos turistas por suas belas paisagens,  suas savanas amazônicas e outros pontos turísticos. 

Boa Vista completa 129 anos sendo a 'Princesa do Norte' do Brasil

Mais conhecida como a 'Princesa do Norte’, a capital de Roraima, Boa Vista, está completando hoje 129 anos. Com uma área de 5.117,9 km, a capital atrai muitos turistas por suas belas paisagens,  suas savanas amazônicas e outros pontos turísticos. 

Conheça Palmas, a caçulinha da Amazônia

Mais jovem capital brasileira, Palmas completou 30 anos nesta segunda-feira (20). A cidade planejada é dotada de amplas avenidas ajardinadas e divisão urbanística caracterizada por grandes quadras comerciais e residenciais. A beleza cênica de Palmas conta com parques urbanos, praças e áreas verdes, além das praias e ilhas do Lago de Palmas, formado por uma hidrelétrica que barra o rio Tocantins. Entre as cinco praias, a Graciosa é a mais frequentada com opções de lazer e passeios pelo lago, incluindo a Ilha do Canela e esportes aquáticos. O local também oferece atrações noturnas e é ponto de observação do pôr do sol na ponte de 8 km que cruza o lago.


Estação das Docas comemora 19 anos com quatro dias de programação, em Belém

A Estação das Docas comemora, na próxima segunda-feira (13), 19 anos de funcionamento como complexo turístico, cultural, gastronômico, centro de compras, serviços e eventos. Para celebrar a data, a Organização Social Pará 2000, que administra o espaço, preparou quatro dias de programação para todos os públicos.


A comemoração iniciará com a apresentação do Projeto Pôr do Som Especial, na sexta-feira (10), a partir das 18h30, na Orla do Armazém 3, com o Grupo de Expressões Parafolclóricas Uirapuru. O grupo foi criado no Instituto de Educação Estadual do Pará (Ieep) há 30 anos, e mantém até hoje o trabalho desenvolvido com jovens de escolas públicas de Belém. No repertório estarão danças e ritmos como lundú, carimbó, siriá, xote, dança do vaqueiro do Marajó e lendas amazônicas.


No sábado (11), a partir das 18h30, terá uma amostra do projeto cultural Rock na Orla, realizado na Estação das Docas no mês de julho. A atração é a banda B3, com rock nacional e internacional. A apresentação será na Orla do Armazém 3. A banda existe há 13 anos e é composta por Camila Barbalho (vocal principal e contrabaixo), Moisés Barbosa (vocal e guitarra), Fabrício Bastos (guitarra solo, sintetizador mídi e faz backing vocal), Jonathan Moraes (teclado) e Maurício Costa (bateria).
Foto:Divulgação/Agência Pará
No domingo (12), tem cinema e música. Serão duas sessões da estreia do filme de maio do Projeto Cine Estação: ‘Mussum – Um Filme do Cacildis’, às 16h e 19h, no Teatro Maria Sylvia Nunes. Ingresso R$ 12. E na Orla do Armazém 3, a partir das 18h30, terá a apresentação do cantor e compositor paraense Pedrinho Cavalléro com o seu show autoral.


Na segunda-feira (13), dia do aniversário de fundação da Estação das Docas, o complexo abrirá mais cedo, às 9h, para receber a visita da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré. Às 10h, no Armazém 3, haverá uma missa em celebração aos 19 anos.


A programação de aniversário encerrará às 18h30, com o show da banda Farofa Tropikal, na Orla do Armazém 3. A banda é composta por Layse (voz e bateria), Daniel Serrão (guitarra), Lorran Valle (guitarra) e Gabriel Dietrich (voz e baixo elétrico). Lambadas, merengues, guitarradas, cúmbias e o brega nortista fazem parte do repertório da banda, que investiu em nova roupagem para antigos sucessos, deixando nossos clássicos dançantes e atuais, com um toque moderno e rock’n’roll em seus arranjos.


Programação completa


Sexta-feira (10)

18h30 às 20h – Pôr do Som Especial: Grupo Uirapuru, na Orla Armazém 3, programação gratuita


Sábado (11)

18h30 às 20h – Amostra do projeto Rock na orla: Banda B3, na Orla Armazém 3, programação gratuita


Domingo (12)

16h – Cine Estação: ‘Mussum – Um Filme do Cacildis’. Ingresso: R$ 12
18h30 às 20h – Show Pedrinho Cavalléro, na Orla Armazém 3, programação gratuita
19h – Cine Estação: ‘Mussum – Um Filme do Cacildis’. Ingresso: R$ 12


Segunda (13)

9h – Chegada da Imagem Peregrina de Nossa de Senhora de Nazaré
10h – Missa em celebração aos 19 anos da Estação das Docas, no Armazém 3
18h30 às 20h – Show Farofa Tropikal, na Orla Armazém 3, programação gratuita





90 anos: Guajará-Mirim ganha programação especial de aniversário

Guajará-Mirim (RO), município na região de fronteira com a Bolívia e a cerca de 330 quilômetros de Porto Velho, completará 90 anos de fundação na próxima quarta-feira (10). Para comemorar a data especial, a prefeitura divulgou uma programação com várias atividades que são abertas ao público.



A programação comemorativa aos 90 anos da cidade foi lançada pelo executivo local e tem início no dia 10 e segue até o próximo domingo (14), onde haverá o encerramento com uma Corrida Rústica, realizada pelo 6º Batalhão de Infantaria de Selva (6º BIS).




A programação contará ainda com um passeio ciclístico, que vai começar no Parque Circuito, e passará por pontos turísticos da cidade. O evento também conta com feiras com artesões da cidade, atendimentos médicos, nutricionistas e outras ações sociais.



Confira a programação abaixo:


Quarta-Feira (10)


- Abertura
Horário: 8h30
Local: Pátio da prefeitura (Avenida 15 de Novembro, 930, Centro)


- Passeio ciclístico
Horário: 8h30
Local: Parque Circuito (Avenida 15 de Novembro, 1764, Tamandaré)


- Feira com artesoes municipais, barracas de comidas regionais e concerto musical do 6º BIS
Horário: 17h30
Local: Museu Municipal (Avenida 15 de Novembro, 5, Centro)


Sábado (13)
- Atendimentos médicos e emissão de documentos
Horário: 8h30
Local: Parque Circuito (Avenida 15 de Novembro, 1764, Tamandaré)


Domingo (14)
- Corrida Rústica
Horário: 7h30
Local: Museu Municipal (Avenida 15 de Novembro, 5, Centro)

MT Hemocentro prepara campanhas comemorativas aos 300 anos de Cuiabá

No mês em que se comemora o aniversário de 300 anos de Cuiabá, o MT Hemocentro preparou uma agenda especial em homenagem à Capital que foi viabilizada por meio das diversas parcerias com a sociedade civil e os órgãos públicos estaduais e municipais.


A agenda tem início nesta segunda-feira (1º), com a campanha pensada pelo banco de sangue público e a família Borralho – uma das fundadoras de Cuiabá. A campanha denominada “Cuiabano de Sangue e Coração” vai até o dia 4 de abril, o “Dia D”, ocasião em que haverá a distribuição de camisetas e um café da manhã típico cuiabano aos doadores voluntários.

Entre os dias 4 e 5 de abril, a torcida “Flamengo Flanáticos” estará doando sangue na unidade na Rua 13 de Junho, centro-norte. Neste mês, a gerência da unidade especializada também programou coletas externas em três pontos distintos.


Nos dias 2 e 3 de abril, o Hemobus estacionará no Tribunal de Contas do Estado e, no dia 16, na Secretaria de Estado de Fazenda; a coleta externa também ocorrerá na Praça da República, nos dias 11, 18, 23 e 25 de abril. Já nos dois últimos dias do mês, 29 e 30, o Hemobus vai viajar para o município de Nova Mutum em ação feita com a parceria da prefeitura.

Serviço


O MT Hemocentro atende à demanda sanguínea dos prontos-socorros de Cuiabá e de Várzea Grande, do Hospital Universitário Júlio Müller, do Hospital Municipal São Benedito e do Hospital Metropolitano de Várzea Grande. A unidade também é suporte para as 16 unidades de Coleta e Transfusão distribuídas na Hemorrede Estadual.


Para mais informações ou agendamento de campanha para a coleta de doação interna e externa (Hemobus), entre em contato pelo número (65) 3623-0044. Já para agendar palestras do Hemotur, doação por aférese ou campanha, entre em contato pelo ramal 221 (discado após ligação ao número oficial do MT Hemocentro) ou pelo email [email protected] .

Museu Sacaca celebra 17 anos no Amapá com programação cultural

Uma programação cultural diversificada foi montada para comemorar um ano do Memorial Sacaca e 17 anos de exposição a céu aberto do Museu Sacaca, que retrata o modo de vida dos povos da Amazônia. As atividades ocorrem n o dia 5 de abril, das 9h às 17h. O espaço fica no bairro Trem, na Zona Sul de Macapá.


A festa terá degustações e participação de visitantes na produção de alimentos da região amazônica, como a farinha e o tucupi, ambos extraídos da mandioca, e o açaí. Haverá também apresentação de peça teatral, exibição de filmes, oficinas de chás medicinais, dança e artesanato indígena. O público também poderá participar de uma oficina de chás medicinais, chamada de "Puçangarias".
Foto: Ugor Feio/Rede Amazônica


"Nesses dias será possível acompanhar os processos da mandioca como a moagem, torragem da farinha, extração do tucupi e da tapioca, assim como a produção da polpa do açaí. Teremos também oficina de chás com propriedades medicinais, para relembrar o trabalho do curandeiro Sacaca, que dá nome ao museu", adiantou Eliane Nascimento, coordenadora do Museu Sacaca.

O Memorial Sacaca é um espaço que reúne roupas, objetos e fotos do acervo pessoal de Raimundo dos Santos Souza, o Sacaca, que dá nome ao museu. Em 22 de março, o local completou um ano de homenagem ao mestre da cultura e das plantas medicinais. O espaço é aberto a visitações gratuitamente, assim como o museu.

Além da exposição do acervo pessoal do curandeiro, haverá a performance "Teatro da Parteira", também parte do "Museu Vivo" e exibições de vídeos que retratam a vida dos regateiros, dentro do "Regatão", durante um passeio na embarcação, e um documentário sobre o Sacaca.

Assim como passeio de canoa e contação de histórias. Haverá ainda apresentação de grupos de marabaixo, dança e comercialização de gengibirra, exposição de artefatos e danças indígenas.

Mestre Sacaca

Falecido em 1999, Raimundo dos Santos Souza, o "Sacaca", era conhecido pelo talento com os produtos da floresta, como folhas, raízes, sementes e frutos. Ele foi um personagem da cultura do Amapá e recebeu, em 2018, reconhecimento internacional com a mais alta condecoração da academia francesa de artes e letras.
Foto: Blog Porta Retrato-AP



Sacaca tinha uma relação próxima com as plantas medicinais, o que o tornou um curador, sendo requisitado por macapaenses de todos os cantos em busca de chás e ervas. O dom rendeu a fundação do museu que leva o nome dele, e que abriga pesquisas e produção de medicamentos fitoterápicos.

Museu Sacaca


Inaugurado em 5 de abril de 2002, o Museu Sacaca tem a missão de promover ações museológicas de pesquisa, preservação e comunicação, interagindo o saber científico com o saber popular dos povos amazônicos.


Está instalado em uma área de vinte mil metros quadrados e oferece ao visitante a oportunidade de vivenciar as diferentes realidades das comunidades tradicionais da Amazônia, destacando-se: o sítio arqueológico Maracá, a casa do ribeirinho, a casa dos castanheiros, o monumento marabaixo, a casa de farinha, a casa dos Waiãpi, a praça das etnias e a praça do Sacaca.


Programação


9h - Abertura da programação com homenagens aos fundadores
9h às 17h - Apresentações culturais com dança e música regional
9h às 17h - Museu Vivo, com produção de farinha e açaí
9h às 17h - Exposição e comercialização de produtos da castanha
9h às 17h - Passeio no barco "O Regatão"
9h às 17h - Passeio de canoa
9h às 17h - Exposição de plantas medicinais
10h - Puçangaria, oficinas de chás e exposições de plantas medicinais
10h e 16h - Museu Vivo, com Teatro da parteira
10h30 e 15h30 - Planetário
15h - Contação de histórias
16h30 - Dança e artesanato indígena

Theatro da Paz completa 141 anos nesta sexta-feira; confira a programação

Nesta sexta-feira (15), o Theatro da Paz, em Belém (PA) comemora 141 anos de fundação e a maior parte dessa história foi acompanhada de perto pelo maestro Waldemar Henrique. O paraense, predestinado à música e à arte, nasceu no mesmo dia em que foi inaugurado o TP e completaria 114 anos. Para celebrar a data e a obra do compositor, a Secretaria de Estado de Cultura (Secult) organizou uma programação especial no local considerado por ele sua segunda casa: o Da Paz.

O Maestro, como era carinhosamente chamado, transitava entre o mundo erudito e popular, não estabelecendo barreiras entre os dois gêneros. O show 'Da Paz, de Todos os Cantos!' é eclético, e conta com a participação de artistas paraenses atuantes no cenário musical erudito e popular.

No repertório serão executadas 16 canções de Waldemar Henrique por: Andréa Pinheiro, Lucinha Bastos, Alba Maria, Gigi Furtado, Léo Menezes, Coro Carlos Gomes, Dione Colares, Joelma Kláudia, Madalena Aliverte, Idaias Souto, Antônio Wilson, Jade Guilhon, Eduardo Nascimento, Elias Hage, Milton Monte e André Leemax. Para acompanhar este seleto grupo, teremos os músicos: Edgar Matos, Ana Maria Adade, Augusto Meireles, Pardal e Trio Manari. 
Foto: Divulgação

A produção é assinada por Nandressa Nuñez, com colaboração de Jena Vieira (Diretora Técnica da Fundação Carlos Gomes), e direção geral de Daniel Araujo.

Visitas guiadas

Com muitas histórias para contar, o projeto Portas Abertas receberá gratuitamente o público durante a semana de aniversário do Theatro e de Waldemar Henrique. Serão realizadas visitas guiadas por um dos teatros mais importantes do país, considerado símbolo da prosperidade do ciclo da borracha em Belém.

A programação inicia pela manhã, na quinta-feira (15), e segue até o dia 22. Serão oito dias de visitação em suas instalações, nos horários de 9h, 10h, 11h, 12h e 14h, 15h, 16h, 17h; aos sábados às 9h, 10h, 11h, 12h; e aos domingos, às 09h, 10h e 11h.

Sem necessidade de agendamento, os bilhetes de entrada deverão ser retirados no dia escolhido para a visitação, no hall de entrada da Bilheteria do Theatro da Paz. Cada visita guiada atenderá grupos de até 80 visitantes por vez. 
Foto: Divulgação/Agência Pará

Serviço

O show 'Da Paz, de Todos os Cantos!' será apresentado no dia 15 de fevereiro, às 20h, no Theatro da Paz. Os ingressos já estão à venda na bilheteria do Theatro e custam o valor simbólico de R$ 2,00 (dois reais).

As visitas monitoradas do projeto Portas Abertas serão oferecidas gratuitamente de 15 à 22 de fevereiro. Durante a semana, as visitas serão a cada uma hora, no período de 9h às 17h; sábado de 9h às 12h; e domingo de 9h às 11h.

Rio Branco comemora 136 anos de criação; conheça 10 curiosidades sobre a capital

A capital do Acre, Rio Branco, comemora 136 anos nesta sexta-feira (28). A equipe do Portal Amazônia preparou 10 curiosidades para te apresentar um pouco mais da conhecida "Cidade Verde".

1 - O nome da cidade é uma homenagem a José Maria da Silva Paranhos Júnior, o Barão de Rio Branco. Um advogado e diplomata que foi essencial no acordo entre o Brasil e a Bolívia, através do tratado de Petrópolis, que incorporou o território do Acre ao Brasil;
 
Foto: Reprodução
 2- Existem 3 datas possíveis de criação da capital Rio Branco. Historiadores contam que no dia 28 de dezembro de 1882, Neutel Maia aportou às margens do Rio Acre e fundou o seringal 'Volta da Empreza', que se transformaria em área comercial dando origem à cidade, que é a versão aceita. Uma segunda data seria o dia 13 de junho de 1909, quando as margens do lado esquerdo do Rio Acre foram desapropriadas e cria-se a cidade de Penápolis, posteriormente os lados foram unificados com o nome de Rio Branco. E a terceira é de 7 de setembro de 1904, quando da criação da Vila Rio Branco, que passou a ser capital de um dos departamentos das quais o território do Acre era dividido;

FOTOS: Conheça o Museu da Borracha, primeiro 'equipamento' de memória do Acre

3- O desenvolvimento da capital se intensificou a partir de 1882 quando o seringueiro Neutel Maia fundou a Casa NEMAIA & Cia e começou a negociar o gado boliviano com os seringais da região, dando movimentação ao comércio de Volta da Empreza;
 
Foto: Divulgação
4- Até hoje, há apenas um shopping no Acre, o Via Verde, que fica em Rio Branco, e foi inaugurado em 2011;
 
Foto: Divulgação
5- Também não existem lojas do Mc Donalds e Habbib's;

6- Segundo a Ancine, existem apenas 4 salas de cinema comercial;

7- Pelo menos, dois famosos da televisão brasileira nasceram em Rio Branco, a escritora de novelas da TV Globo Glória Perez, o músico João Donato, um dos fundadores da Bossa Nova, e a vencedora do reality show Big Brother Brasil (BBB 18), Gleici Damasceno;
 
Fotos: Divulgação 
8- Entre os famosos da política que nasceram no Acre estão Marina Silva e Enéas Carneiro, do jargão: "Meu nome é Enéas", que faleceu em 2007;

9- São vários pontos turísticos que contam a história da cidade a partir do ciclo da borracha, entre eles, o Palácio Rio Branco, o Memorial dos Autonomistas, a Praça Plácido de Castro e Catedral de Nossa Senhora de Nazaré, e o Museu da Borracha;

10- É reconhecida como "Cidade Verde" devido aos inúmeros parques e atrativos relacionados à floresta amazônica.

Festa em dobro: amazonenses comemoram aniversário junto com Manaus

Nesta quarta-feira, (24), a capital do Amazonas celebra seu 349º aniversário, mas você sabia que muitos amazonenses também dividem a data de seus nascimentos com a Manaus? O Portal Amazônia entrevistou três pessoas que nasceram no dia 24 de outubro, e quis saber qual é a melhor coisa em compartilhar o aniversário com Manaus.

O jornalista Breno Cabral nasceu às 3h40 do dia 24 de abril de 1991. Até o dia da entrevista, ele ainda não tinha parada para refletir sobre compartilhar seu aniversário com Manaus. "É algo muito inusitado, mas acho bom. É uma identificação maior com a cidade que eu nasci, cresci e aprendi a amar, apesar de tudo", contou. 

Foto: Reprodução/Facebook

Para Breno, a cidade de Manaus sempre estará presente em sua vida, e espera, que todas as pessoas desejem o melhor para a capital. “Precisamos cuidar dos nossos patrimônios, a cidade de Manaus, merece estar em destaque e ganhar mais atenção das autoridades, somo muito além de uma cidade no Amazonas”, disse.

Melhor dia

Natural de Manacapuru (103 quilômetros da capital), a professora Kelem Costa, 25 anos, contou que as pessoas sempre ligam seu aniversário com o de Manaus. “Nasci às 11h, do dia 24 de outubro de 1993, e sempre que falo a data do meu aniversário, alguém relaciona ao de Manaus. É muito engraçado”, Destacou. 

Foto: Reprodução/Facebook

Atualmente, Kelem mora em Manaus, onde finaliza sua pós-graduação em Linguística. Ela afirmou que fica feliz em dividir essa data com Manaus. “É um sentimento bom, principalmente, por ser um marco na vida dos manauaras. Me sinto muito especial, além do feriado que ganho de presente”, disse a professora.

Programação especial

Aos 40 anos, a fotógrafa Dani Cris diz que é uma honra nascer no mesmo dia que o aniversário de Manaus. Ela que nasceu no Hospital Beneficente Portuguesa, vê Manaus de um jeito único e adora encontrar novas formas de registrar a cidade. "Acho sensacional celebrar essa data junto a Manaus, além do que todos lembram, afinal, é feriado", contou.

Foto: Reprodução/Facebook

Na opinião de Dani, durante as comemorações do aniversário de Manaus, a cidade ganha uma programação mais diversificada, o que ajuda no momento de aproveitar com a família. "A cidade sempre está preparada, tem comemorações culturais em vários pontos da capital, sinto como se toda a alegria que envolve Manaus no dia 24 de outubro fosse um presente para mim também", comentou.

Parintins celebra 166 anos com shows de Wanderley Andrade e Waldo César

O município de Parintins no Amazonas, completa neste dia 15 de outubro 166 anos. A Prefeitura começou as comemorações ainda  no domingo (14) e segue até esta segunda-feira (15), com atrações que vão da toada ao brega pop.

A programação desta segunda começa às 18h, na praça Cristo Redentor. Wanderley Andrade e Waldo César estão entre as atrações especiais.

Nesta segunda-feira (15) o evento inicia às 18h com música eletrônica, além da premiação das campeãs do Festival de Toada. Após a premiação, Waldo César entra no palco, o ídolo popular promete um show inesquecível para os parintinenses e visitantes. Quem irá fechar a noite é Wanderley Andrade, o ícone do brega pop está de volta a Parintins agora para comemorar o aniversário da cidade. 
Foto: Divulgação
Festival de Toada

As toadas que irão concorrer são: O Coração Do Brasil (Alex Haidos, Vanderley Aluino e Ewerton Nunes), Oração Do Rio (Demetrius Haidos, Geandro Pantoja), Procissão (Eder Lima), Vem Brincar De Boi (Guto Kawakami), Coração Eterno (Marcos Lima), Amazônia minha essência meu amor (Demetrius Haidos, Geandro Matos), Povo Torcedor (Cesar Moraes), Nhandecy, A Mãe Do Mundo (Geandro Pantoja, Alex Haidos), Banzeiro Da Emoção (Ewerton Nunes, Diego Pizano), Festa De Boi Bumbá (Davi Nakauth, Geovane Bastos), Ave Maria (Murilo Maia, Yomarley Lopes) e Andanças da fé (Demetrius Haidos, Naferson Cruz).

Premiação

Este ano, ficou estabelecido o valor de R$ 5 mil para o 1º lugar, R$ 3 mil para o 2º lugar, R$ 2 mil para o 3º lugar, R$ 1.300 para o 4º lugar e R$ 700 para o 5º lugar. O melhor intérprete e o intérprete revelação receberão R$ 1 mil (cada).