Esportes

Saiba quanto custa e como planejar a viagem para ver o Brasil na Copa de 2018

Seleção brasileira ainda não tem sede definida. Moscou pode servir de base

Portal Amazônia, com informações do iBahia

jornalismo@portalamazonia.com


Com definição dos grupos de seleções que irão disputar a Copa do Mundo da Rússia, torcedores já se planejam para o tour pelo país sede a fim de acompanhar Neymar & Cia.

Ainda não se sabe os locais de jogo do Brasil, já que os adversários da seleção canarinho serão conhecidos nesta sexta-feira (1). Mas, por estimativa, contabilizando custos com passagens, hospedagem, ingressos, deslocamento e gastos gerais, a viagem não sairá por menos R$ 13 mil, no modo mais econômico. Numa viagem com mais luxo e gastos, o total pode chegar a R$ 21 mil. As informações são do iBahia.
 

Foto:Reprodução/iBahia

 

Do Brasil a Moscou

A capital da Rússia é a principal cidade-sede, com dois estádios (Luzhinik e Spartak), e receberá 12 partidas, entre elas a final da Copa do Mundo de 2018.

Saindo do Rio, a passagem de ida e volta mais barata e rápida - nos valores de hoje - custa R$ 3.929,00 pela Emirates Airlines, com conexão em Dubai. São 27 horas na ida e 20 horas na volta.

Saindo de São Paulo, custa R$ 4.006 pela Emirates Airlines, com conexão em Dubai. São 30 horas na vida e na volta.

Dormindo
em Moscou

A capital pode ser usada como base da viagem. Caso o torcedor permaneça todo o período na cidade, há hospedagem para todos os gostos.

A recomendação é que seja sempre próxima a alguma estação de metrô. Os preços podem variar de R$ 5.288 por um período de um mês, num hostel com banheiro compartilhado, a R$ 7.205,00 num hotel de rede três estrelas - valores da alta temporada deste ano.

Outra opção é o Airbnb: os preços variam de R$ 2.537, por um mês, em um quarto, a R$ 6.982, pelo mesmo período, em apartamento - valores de 2018.

Indo
aos Jogos

Para cada jogo da fase de grupos, os preços variam entre U$ 105 e U$ 210 (de R$ 330 a R$ 660 na cotação atual). O preço fica mais salgado a partir das oitavas, em que uma partida fica entre U$ 115 e U$ 245, ou seja, vai de R$ 360 a R$ 760.

Nas quartas de final, o ingresso mais barato não sai por menos de U$ 175, ou R$ 550. Quem quiser ver uma das semifinais precisa desembolsar, no mínimo, U$ 285 (quase R$ 900). Na decisão, as entradas mais baratas alcançam a casa de R$ 1.400.

O torcedor que desejar assistir a pelo menos uma partida de cada etapa terá que pagar no mínimo R$ 3,5 mil. Este, por coincidência, é o preço do ingresso mais caro da final.

Alimentação

De acordo com o site "Expartisan", plataforma colaborativa que calcula o custo de vida em diversas cidades do mundo, Moscou não está entre as mais caras quando o assunto é alimentação. Um almoço com bebida no centro comercial da cidade, por exemplo, sai por volta de U$ 7, ou R$ 21. Já uma refeição em lanchonete fica em torno de R$ 16.

Bebidas, alcóolicas ou não, também têm custo semelhante ao encontrado no Brasil. Uma garrafa de vinho, por exemplo, pode ser encontrada por R$ 35. Refrigerante 2L não passa de R$ 5 em um mercado local.

Transporte

O metrô é a opção mais recomendada para se locomover dentro de Moscou. São 14 linhas que conectam diversos pontos da cidade, incluindo os estádios Luzhniki e Otrkytiye, que receberão jogos da Copa e ficam mais afastados do centro. A tarifa unitária é de 35 rublos, menos de R$ 2.

Em caso de viagem para as cidades mais próximas de Moscou para acompanhar uma partida, o trem é a opção mais em conta. O trajeto entre Moscou e São Petersburgo, por exemplo, pode ser cumprido em 4h, no caso de trens expressos, ou 7h a 8h em trens comuns. As passagens geralmente variam de U$ 60 e U$ 90 (R$ 190 a R$ 280).

Para Kazan, a viagem é mais longa. São 12 horas até a cidade e o valor varia de U$ 25 a U$ 78 (R$ 78 a R$ 243). Até Saransk, outra cidade sede, são 9h30, e custa de U$86 a U$ 115 (R$ 268 a R$ 358).

De avião, a passagem de ida e volta para Kazan sai a R$ 400, e leva menos de duas horas. Para São Petesburgo, custa R$ 226, e quase uma ponte aérea: 1h30.

Há também a opção de alugar um carro para fazer viagens pontuais. O site "Sixt" disponibiliza veículos em Moscou ao preço diário de U$ 75, cerca de R$ 240. Considerando um carro que faça 14km/l, seria possível completar a viagem a partir de Moscou a São Petersburgo (ida e volta) gastando pouco mais de R$ 200 em gasolina. O preço atual do combustível na Rússia está em R$ 2,13/l segundo o "Expartisan".


Esportes

Saiba quanto custa e como planejar a viagem para ver o Brasil na Copa de 2018

Seleção brasileira ainda não tem sede definida. Moscou pode servir de base

Portal Amazônia, com informações do iBahia

jornalismo@portalamazonia.com


Com definição dos grupos de seleções que irão disputar a Copa do Mundo da Rússia, torcedores já se planejam para o tour pelo país sede a fim de acompanhar Neymar & Cia.

Ainda não se sabe os locais de jogo do Brasil, já que os adversários da seleção canarinho serão conhecidos nesta sexta-feira (1). Mas, por estimativa, contabilizando custos com passagens, hospedagem, ingressos, deslocamento e gastos gerais, a viagem não sairá por menos R$ 13 mil, no modo mais econômico. Numa viagem com mais luxo e gastos, o total pode chegar a R$ 21 mil. As informações são do iBahia.
 

Foto:Reprodução/iBahia

 

Do Brasil a Moscou

A capital da Rússia é a principal cidade-sede, com dois estádios (Luzhinik e Spartak), e receberá 12 partidas, entre elas a final da Copa do Mundo de 2018.

Saindo do Rio, a passagem de ida e volta mais barata e rápida - nos valores de hoje - custa R$ 3.929,00 pela Emirates Airlines, com conexão em Dubai. São 27 horas na ida e 20 horas na volta.

Saindo de São Paulo, custa R$ 4.006 pela Emirates Airlines, com conexão em Dubai. São 30 horas na vida e na volta.

Dormindo
em Moscou

A capital pode ser usada como base da viagem. Caso o torcedor permaneça todo o período na cidade, há hospedagem para todos os gostos.

A recomendação é que seja sempre próxima a alguma estação de metrô. Os preços podem variar de R$ 5.288 por um período de um mês, num hostel com banheiro compartilhado, a R$ 7.205,00 num hotel de rede três estrelas - valores da alta temporada deste ano.

Outra opção é o Airbnb: os preços variam de R$ 2.537, por um mês, em um quarto, a R$ 6.982, pelo mesmo período, em apartamento - valores de 2018.

Indo
aos Jogos

Para cada jogo da fase de grupos, os preços variam entre U$ 105 e U$ 210 (de R$ 330 a R$ 660 na cotação atual). O preço fica mais salgado a partir das oitavas, em que uma partida fica entre U$ 115 e U$ 245, ou seja, vai de R$ 360 a R$ 760.

Nas quartas de final, o ingresso mais barato não sai por menos de U$ 175, ou R$ 550. Quem quiser ver uma das semifinais precisa desembolsar, no mínimo, U$ 285 (quase R$ 900). Na decisão, as entradas mais baratas alcançam a casa de R$ 1.400.

O torcedor que desejar assistir a pelo menos uma partida de cada etapa terá que pagar no mínimo R$ 3,5 mil. Este, por coincidência, é o preço do ingresso mais caro da final.

Alimentação

De acordo com o site "Expartisan", plataforma colaborativa que calcula o custo de vida em diversas cidades do mundo, Moscou não está entre as mais caras quando o assunto é alimentação. Um almoço com bebida no centro comercial da cidade, por exemplo, sai por volta de U$ 7, ou R$ 21. Já uma refeição em lanchonete fica em torno de R$ 16.

Bebidas, alcóolicas ou não, também têm custo semelhante ao encontrado no Brasil. Uma garrafa de vinho, por exemplo, pode ser encontrada por R$ 35. Refrigerante 2L não passa de R$ 5 em um mercado local.

Transporte

O metrô é a opção mais recomendada para se locomover dentro de Moscou. São 14 linhas que conectam diversos pontos da cidade, incluindo os estádios Luzhniki e Otrkytiye, que receberão jogos da Copa e ficam mais afastados do centro. A tarifa unitária é de 35 rublos, menos de R$ 2.

Em caso de viagem para as cidades mais próximas de Moscou para acompanhar uma partida, o trem é a opção mais em conta. O trajeto entre Moscou e São Petersburgo, por exemplo, pode ser cumprido em 4h, no caso de trens expressos, ou 7h a 8h em trens comuns. As passagens geralmente variam de U$ 60 e U$ 90 (R$ 190 a R$ 280).

Para Kazan, a viagem é mais longa. São 12 horas até a cidade e o valor varia de U$ 25 a U$ 78 (R$ 78 a R$ 243). Até Saransk, outra cidade sede, são 9h30, e custa de U$86 a U$ 115 (R$ 268 a R$ 358).

De avião, a passagem de ida e volta para Kazan sai a R$ 400, e leva menos de duas horas. Para São Petesburgo, custa R$ 226, e quase uma ponte aérea: 1h30.

Há também a opção de alugar um carro para fazer viagens pontuais. O site "Sixt" disponibiliza veículos em Moscou ao preço diário de U$ 75, cerca de R$ 240. Considerando um carro que faça 14km/l, seria possível completar a viagem a partir de Moscou a São Petersburgo (ida e volta) gastando pouco mais de R$ 200 em gasolina. O preço atual do combustível na Rússia está em R$ 2,13/l segundo o "Expartisan".

TAG BrasilCopa do MundoCopa 2018seleçãoRussiasorteio