Internacional

Índios peruanos batizam floresta em homenagem ao Papa Francisco

Homenagem é um reconhecimento à luta do pontífice pela preservação

Portal Amazônia, com informações da ANSA

jornalismo@portalamazonia.com


Foto:Reprodução/Ministerio del Ambiente-Perú
 

Uma comunidade indígena do Peru batizou uma área de 1,8 mil hectares da Amazônia com o nome do papa Francisco, informou o Ministério do Ambiente do país. De acordo com o governo peruano, a medida é um reconhecimento à preocupação do líder católico em cuidar e conservar o meio ambiente em meio à mudança climática.

Chamada "Nihii Eupa Francisco", que significa "Floresta Papa Francisco", na língua nativa da etnia amahuaca, fica na comunidade nativa de Boca Pariamanu, situada na região de Madre de Dios, região que o papa Francisco visitará em janeiro de 2018. Os indígenas pretendem entregar de presente ao Papa a ata da assembleia em que decidiram mudar o nome da floresta, para que Jorge Mario Bergoglio conheça as ações ambientais adotadas na aldeia.

A comunidade de Boca Pariamanu é formada por 180 habitantes agrupados em 20 famílias, e é a única comunidade de Madre de Dios da etnia amahuaca.

Durante sua visita ao Peru, além de Porto Maldonado, o papa Francisco irá à capital Lima e à cidade de Trujillo, entre os dias 18 a 21 de janeiro, depois de passar pelo Chile.

   

Internacional

Home > Noticias > null

Índios peruanos batizam floresta em homenagem ao Papa Francisco

Homenagem é um reconhecimento à luta do pontífice pela preservação

Portal Amazônia, com informações da ANSA

jornalismo@portalamazonia.com


Foto:Reprodução/Ministerio del Ambiente-Perú
 

Uma comunidade indígena do Peru batizou uma área de 1,8 mil hectares da Amazônia com o nome do papa Francisco, informou o Ministério do Ambiente do país. De acordo com o governo peruano, a medida é um reconhecimento à preocupação do líder católico em cuidar e conservar o meio ambiente em meio à mudança climática.

Chamada "Nihii Eupa Francisco", que significa "Floresta Papa Francisco", na língua nativa da etnia amahuaca, fica na comunidade nativa de Boca Pariamanu, situada na região de Madre de Dios, região que o papa Francisco visitará em janeiro de 2018. Os indígenas pretendem entregar de presente ao Papa a ata da assembleia em que decidiram mudar o nome da floresta, para que Jorge Mario Bergoglio conheça as ações ambientais adotadas na aldeia.

A comunidade de Boca Pariamanu é formada por 180 habitantes agrupados em 20 famílias, e é a única comunidade de Madre de Dios da etnia amahuaca.

Durante sua visita ao Peru, além de Porto Maldonado, o papa Francisco irá à capital Lima e à cidade de Trujillo, entre os dias 18 a 21 de janeiro, depois de passar pelo Chile.

   

TAG indigenasPerucomunidadespreservacaoflorestaPapa Franciscohomenagem

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
VOCÊ VIU ?