Publicidade

Meio Ambiente

Home > Noticias > null

Igarapé em Manaus é coberto por 'tapete' de lixo; confira as imagens

Parte do Igarapé do 40, no bairro Japiim, acomoda lixo e lodo e incomoda moradores das redondezas com ambiente poluído e mau cheiro

Redação

jornalismo@portalamazonia.com


Moradores das redondezas do Igarapé do 40, localizado no bairro Japiim, na Zona Sul de Manaus, convivem com o mau cheiro vindo de um "tapete de lixo" e lodo acumulado nas águas. Eles comentam que a situação costuma acontecer todos os anos, em períodos de cheia dos rios.



O comerciante Francisco de Souza, de 60 anos, mora no bairro há 40 anos e há anos. Ao G1 Amazonas, ele disse que todos os anos o curso de rio fica encoberto pela grande quantidade de lixo, especialmente quando o nível da água sobe.

 

 

   
Foto: Patrick Marques/Rede Amazônica
 

 


"Todo ano costuma ser assim. Sempre no mês de junho. Fica uma lama. Isso tudo é esgoto, fossa das casas que se acumula, lixo que jogam. Vem tudo até de outros lugares, porque esse igarapé vem de longe. A água desce de outros lugares e, quando a água para, acumula tudo aqui", disse o comerciante.



A esposa de Souza, a comerciante Leia do Carmo, 65, comenta ainda que a quantidade de lixo acumulada costuma levar um mau cheiro para a rua e para as casas que ficam nas proximidades. "Fede muito. É difícil. Quando enche, a água sobe, todo o lixo vem, para e fica assim. Não fazem um tratamento para parar com isso", comentou.

   
Foto: Patrick Marques/Rede Amazônica
 


A doméstica Olímpia Menezes, de 56 anos, caminhava próximo ao Igarapé do 40, via o lixo e lembrava do passado, na tarde de quarta-feira (26). Ela, que mora no bairro desde criança, lembra que costumava nadar no igarapé com amigos e irmãos.

 

"Eu andava por aqui e vinha pensando. Era uma área bacana. Era limpo. Quando eu era pequena, tomava tanto banho por aqui. Meus irmãos pegavam até peixe. Não era essa coisa horrível que se tornou hoje. As pessoas jogam lixo aí e contribui para isso", lamentou Olímpia.

 

De acordo com a Prefeitura, de janeiro a maio deste ano, já foram retirados de áreas verdes ou igarapés, mais de 64 mil toneladas de resíduos, em uma extensão de 781 quilômetros.




Meio Ambiente

Igarapé em Manaus é coberto por 'tapete' de lixo; confira as imagens

Parte do Igarapé do 40, no bairro Japiim, acomoda lixo e lodo e incomoda moradores das redondezas com ambiente poluído e mau cheiro


Moradores das redondezas do Igarapé do 40, localizado no bairro Japiim, na Zona Sul de Manaus, convivem com o mau cheiro vindo de um "tapete de lixo" e lodo acumulado nas águas. Eles comentam que a situação costuma acontecer todos os anos, em períodos de cheia dos rios.



O comerciante Francisco de Souza, de 60 anos, mora no bairro há 40 anos e há anos. Ao G1 Amazonas, ele disse que todos os anos o curso de rio fica encoberto pela grande quantidade de lixo, especialmente quando o nível da água sobe.

 

 

   
Foto: Patrick Marques/Rede Amazônica
 

 


"Todo ano costuma ser assim. Sempre no mês de junho. Fica uma lama. Isso tudo é esgoto, fossa das casas que se acumula, lixo que jogam. Vem tudo até de outros lugares, porque esse igarapé vem de longe. A água desce de outros lugares e, quando a água para, acumula tudo aqui", disse o comerciante.



A esposa de Souza, a comerciante Leia do Carmo, 65, comenta ainda que a quantidade de lixo acumulada costuma levar um mau cheiro para a rua e para as casas que ficam nas proximidades. "Fede muito. É difícil. Quando enche, a água sobe, todo o lixo vem, para e fica assim. Não fazem um tratamento para parar com isso", comentou.

   
Foto: Patrick Marques/Rede Amazônica
 


A doméstica Olímpia Menezes, de 56 anos, caminhava próximo ao Igarapé do 40, via o lixo e lembrava do passado, na tarde de quarta-feira (26). Ela, que mora no bairro desde criança, lembra que costumava nadar no igarapé com amigos e irmãos.

 

"Eu andava por aqui e vinha pensando. Era uma área bacana. Era limpo. Quando eu era pequena, tomava tanto banho por aqui. Meus irmãos pegavam até peixe. Não era essa coisa horrível que se tornou hoje. As pessoas jogam lixo aí e contribui para isso", lamentou Olímpia.

 

De acordo com a Prefeitura, de janeiro a maio deste ano, já foram retirados de áreas verdes ou igarapés, mais de 64 mil toneladas de resíduos, em uma extensão de 781 quilômetros.





TAG manausamazonasigarapespoluicao