Esportes

Despedida de Popó dos ringues será na Arena Guilherme Paraense

O adversário, que lutará na categoria super meio-médio (até 70 kg), vai ser definido nas próximas semanas

Portal Amazônia, com informações da Agência Pará

jornalismo@portalamazonia.com


Prestes a completar 42 anos, Acelino ‘Popó’ Freitas, que está em Belém há quase uma semana, anunciou que a sua despedida dos ringues será em Belém, mas precisamente na Arena Guilherme Paraense, o Mangueirinho, no dia 11 de novembro. O evento vai contar com o apoio da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer do Pará (Seel).

“Aqui é o primeiro ou segundo lugar que mais faz boxe e é o esporte que mais dá título a Belém, além do fato do meu técnico Ulysses Pereira ser daqui e o sonho dele era de que um dia eu lutasse na capital paraense”, disse o pugilista.

 

 

Foto: Reprodução/Agência Pará

 


O adversário, que lutará na categoria super meio-médio (até 70 kg), vai ser definido nas próximas semanas, podendo ser um porto-riquenho, um mexicano ou até mesmo um americano. Porém, apesar de não lutar desde 2015, Popó quer que seja uma luta contra alguém de currículo. Essa é a terceira vez que ele se despede dos ringues, pois já anunciou a aposentadoria em 2012, quando venceu o brasileiro Michael Oliveira, e em 2015, quando venceu o argentino Mateo “El Chino” Veron.

“A primeira luta depois de cinco anos parados, já que parei em 2007, foi a pedido do meu filho, e depois de três anos a luta foi em Santos, porque tinha um senhor lá que gostava e o sonho dele era eu lutar lá”, contou Popó.

 


O pugilista avalia que ainda teria condições de continuar no esporte, mas prefere ter uma despedida onde ele decida o fim dessa história que iniciou ainda na adolescência, aos 14 anos. “Já fiz tudo pelo esporte, já consegui tudo que queria, e tem uma hora que o atleta tem que parar. Penso que se eu não parar, o esporte pode me parar, e eu não quero um dia falar mal do meu esporte, por ele ter me parado”.

Para a secretária de Estado de Esporte e Lazer, Renilce Nicodemos, a despedida de Popó é algo que vai ficar marcado na história do esporte paraense. “Sabemos que o Popó é baiano, mas a ligação com o Pará é forte. Será a primeira luta de boxe no Mangueirinho e logo com um campeão. Pela humildade dele, tenho certeza que será um grande incentivo e exemplo para todos nós”, comemorou.

Popó vai ficar durante dois meses em Belém e toda a preparação do atleta será feita na academia do treinador Ulysses Pereira, juntamente com uma equipe de profissionais da capital paraense. A dieta do pugilista iniciou há algumas semanas e ele já perdeu seis quilos.

“Quero perder mais oito quilos para poder ficar ainda mais apto para a luta. Tudo que eu tiver para fazer será feito aqui em Belém. Queremos o ginásio lotado, com preços acessíveis para que todo mundo possa assistir essa luta de perto”, frisou o atleta.


Esportes

Despedida de Popó dos ringues será na Arena Guilherme Paraense

O adversário, que lutará na categoria super meio-médio (até 70 kg), vai ser definido nas próximas semanas

Portal Amazônia, com informações da Agência Pará

jornalismo@portalamazonia.com


Prestes a completar 42 anos, Acelino ‘Popó’ Freitas, que está em Belém há quase uma semana, anunciou que a sua despedida dos ringues será em Belém, mas precisamente na Arena Guilherme Paraense, o Mangueirinho, no dia 11 de novembro. O evento vai contar com o apoio da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer do Pará (Seel).

“Aqui é o primeiro ou segundo lugar que mais faz boxe e é o esporte que mais dá título a Belém, além do fato do meu técnico Ulysses Pereira ser daqui e o sonho dele era de que um dia eu lutasse na capital paraense”, disse o pugilista.

 

 

Foto: Reprodução/Agência Pará

 


O adversário, que lutará na categoria super meio-médio (até 70 kg), vai ser definido nas próximas semanas, podendo ser um porto-riquenho, um mexicano ou até mesmo um americano. Porém, apesar de não lutar desde 2015, Popó quer que seja uma luta contra alguém de currículo. Essa é a terceira vez que ele se despede dos ringues, pois já anunciou a aposentadoria em 2012, quando venceu o brasileiro Michael Oliveira, e em 2015, quando venceu o argentino Mateo “El Chino” Veron.

“A primeira luta depois de cinco anos parados, já que parei em 2007, foi a pedido do meu filho, e depois de três anos a luta foi em Santos, porque tinha um senhor lá que gostava e o sonho dele era eu lutar lá”, contou Popó.

 


O pugilista avalia que ainda teria condições de continuar no esporte, mas prefere ter uma despedida onde ele decida o fim dessa história que iniciou ainda na adolescência, aos 14 anos. “Já fiz tudo pelo esporte, já consegui tudo que queria, e tem uma hora que o atleta tem que parar. Penso que se eu não parar, o esporte pode me parar, e eu não quero um dia falar mal do meu esporte, por ele ter me parado”.

Para a secretária de Estado de Esporte e Lazer, Renilce Nicodemos, a despedida de Popó é algo que vai ficar marcado na história do esporte paraense. “Sabemos que o Popó é baiano, mas a ligação com o Pará é forte. Será a primeira luta de boxe no Mangueirinho e logo com um campeão. Pela humildade dele, tenho certeza que será um grande incentivo e exemplo para todos nós”, comemorou.

Popó vai ficar durante dois meses em Belém e toda a preparação do atleta será feita na academia do treinador Ulysses Pereira, juntamente com uma equipe de profissionais da capital paraense. A dieta do pugilista iniciou há algumas semanas e ele já perdeu seis quilos.

“Quero perder mais oito quilos para poder ficar ainda mais apto para a luta. Tudo que eu tiver para fazer será feito aqui em Belém. Queremos o ginásio lotado, com preços acessíveis para que todo mundo possa assistir essa luta de perto”, frisou o atleta.

TAG BelemParaAcelino FreitasPopoluta