Publicidade

Meio Ambiente

Amapá recebe oito araras vítimas de tráfico de animais em Pernambuco

Aves chegaram ao Estado na quarta-feira (19); previsão é que o Cetas receba mais duas araras e dois tucanos até o fim do mês


Foto: Jéssica Alves/Rede Amazônica
O Centro de Triagem de Animais Silvestres do Amapá (Cetas), em Macapá, recebeu oito araras vítimas de tráfico de animais em Pernambuco nesta quarta-feira (19). Os animais foram enviados ao Cetas para receber tratamento e futuramente serem soltas na floresta. Os animais foram apreendidos em operações realizadas pela Polícia Militar.

Segundo o Cetas, as aves são nativas da região Norte e o local para a soltura dos animais ainda será definido. No total o centro recebeu seis araras azuis canindés e duas araras vermelhas. Segundo reportagem do G1 Amapá, aguardam ainda a chegada duas araras piranga e dois tucanos de peito branco até o final do mês.

Os animais que passam por processo por tratamento que inclui medicações e alimentação adequada. As aves passam por um período de observação e readaptação, antes de serem devolvidas à natureza. Elas viajaram em voos separados, dentro de caixas apropriadas.

Segundo a equipe médica que trabalha com o tratamento dos animais, as aves chegaram estressadas e uma delas ainda não consegue voar. Entretanto, a maioria se adapta e alimenta-se normalmente.

O órgão explica que são aves de ocorrência no Amazonas e em áreas do Cerrado, no Norte do país, apreendidas em operações diversas, envolvendo o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama).  

Meio Ambiente

Home > Noticias > null

Amapá recebe oito araras vítimas de tráfico de animais em Pernambuco

Aves chegaram ao Estado na quarta-feira (19); previsão é que o Cetas receba mais duas araras e dois tucanos até o fim do mês

Redação

jornalismo@portalamazonia.com


Foto: Jéssica Alves/Rede Amazônica
O Centro de Triagem de Animais Silvestres do Amapá (Cetas), em Macapá, recebeu oito araras vítimas de tráfico de animais em Pernambuco nesta quarta-feira (19). Os animais foram enviados ao Cetas para receber tratamento e futuramente serem soltas na floresta. Os animais foram apreendidos em operações realizadas pela Polícia Militar.

Segundo o Cetas, as aves são nativas da região Norte e o local para a soltura dos animais ainda será definido. No total o centro recebeu seis araras azuis canindés e duas araras vermelhas. Segundo reportagem do G1 Amapá, aguardam ainda a chegada duas araras piranga e dois tucanos de peito branco até o final do mês.

Os animais que passam por processo por tratamento que inclui medicações e alimentação adequada. As aves passam por um período de observação e readaptação, antes de serem devolvidas à natureza. Elas viajaram em voos separados, dentro de caixas apropriadas.

Segundo a equipe médica que trabalha com o tratamento dos animais, as aves chegaram estressadas e uma delas ainda não consegue voar. Entretanto, a maioria se adapta e alimenta-se normalmente.

O órgão explica que são aves de ocorrência no Amazonas e em áreas do Cerrado, no Norte do país, apreendidas em operações diversas, envolvendo o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama).  

TAG AmapaMacapáresgatetrafico de animaisarara