Publicidade

Variedades

Home > Cultura > null

Confira a programação cultural gratuita dos 400 anos de Belém

Vários pontos da cidade vão estar abertos e com programações culturais gratuitas

Portal Amazônia, com informações da Agência Pará


BELÉM - Os festejos pelo aniversário dos 400 anos de Belém seguem até o fim do mês de janeiro com muitas opções de cultura, lazer e diversão. Vários pontos da cidade vão estar abertos e com programações culturais gratuitas. Na terça-feira (12), data oficial do aniversário, o Teatro Margarida Schivasappa recebe o show “Violonada 400 anos”, com a participação de 25 violonistas paraenses. O espetáculo será às 20h.No mesmo dia, às 19h, na Casa das Artes, do Instituto de Artes do Pará (IAP), haverá projeção do filme “No Rastro do Eldorado” (1925), de Silvino Santos, e debate com o pesquisador Sávio Stoco. No Theatro da Paz, também no dia 12, haverá apresentação da Orquestra Sinfônica, a partir das 20h30. Sob a regência do maestro Miguel Campos Neto, um coro lírico e mais quatro solistas vão interpretar a “Missa de Nossa Senhora da Conceição”, do compositor Antônio Carlos Gomes (1836–1896).O concerto também lembra, em 2016, os 120 anos da morte de Carlos Gomes, considerado o maior operista do Brasil – o compositor teve forte relação com a capital paraense –, além dos 20 anos de fundação da OSTP. A entrada é franca e os ingressos estão disponíveis na bilheteria do teatro a partir das 9h.A Fundação Cultural do Pará (FCP) apresenta a exposição "Azulejos de Belém", na Casa das Artes, até 30 de janeiro. Outra opção é a mostra “Belém 400 anos”, que segue até o dia 29, com o resultado de oficinas feitas por crianças e jovens, na Casa da Linguagem e Curro Velho. Na Praça da República, o Teatro Waldemar Henrique vai receber, na próxima quarta-feira (13), o Concerto Violões de Belém, com o músico Salomão Habib e convidados. Será às 20h, com entrada franca.O Mangal das Garças também tem programação voltada ao aniversário da capital. Na terça-feira (12), além do acesso gratuito ao Borboletário, Viveiro das Aningas, Farol de Belém e ao Museu da Navegação, a Banda dos Fuzileiros Navais fará dois concertos, com músicas populares e eruditas. As apresentações ocorrem na varanda do Museu da Navegação, nos horários das 12h às 13h e das 17h30 às 18h45. Até o fim do mês, haverá mais atrações culturais: o Teatrinho do Mangal e o Momento EcoZoo, com seções também no entorno do Museu da Navegação. Os espetáculos e toda programação cultural são gratuitos.AudiovisualNa quinta-feira (14), às 10h, o Cine Líbero Luxardo faz contações de histórias do livro “Visagens e Assombrações de Belém”, com entrada franca. Ainda para o público infantil, no mesmo dia, o Teatro Margarida Schivasappa recebe o espetáculo “Uma Selfie de Belém” sobre as ilhas e os pregões da cidade, com personagens bem belenenses. Será às 20h. O Carnaval do Curro Velho, cujo tema é "Belém 400 Anos", já está com os ensaios para a bateria em andamento. O tradicional desfile nas Crias do Curro Velho será dia 30.Outro ponto turístico que é a cara de Belém também oferece programação cultural para este período festivo. A Estação das Docas, por meio do Cine Estação das Docas, destaca os filmes “Um Dia Qualquer”, “Fisionomia Belém” e “Desejo e Obsessão”.“Um Dia Qualquer” é um passeio nostálgico pela Belém dos anos 60, com direção e argumento de Líbero Luxardo e música de Waldemar Henrique. O filme conta a história de Carlos, que ao perder a esposa passa a vagar pela capital paraense. As imagens se sucedem contando o cotidiano da cidade, com cenas no bar A Maloca, nos tipos de transporte urbano (quando se vê o trânsito da Avenida Presidente Vargas), nas praças da República e Batista Campos, em igarapés próximos da cidade, no Ver-o-Peso, no cemitério da Soledade, na igreja do Carmo e em um terreiro de umbanda.O documentário “Fisionomia Belém”, de Relivaldo Pinho e Yasmin Pires, mostra a cidade contemporânea em meio a transformações do espaço urbano em constante construção, com depoimentos do cineasta Fernando Segtowick, do pintor Eder Oliveira, do jornalista Lázaro Magalhães, do escritor Edyr Augusto Proença e do professor de filosofia Ernani Chaves.“Desejo e Obsessão”, com Vicent Gallo, narra a história de Shane e June, dois norte-americanos em viagem a Paris. Ele é um homem atormentado, tomado por um delirante e incontrolável apetite sexual, e por isso está procurando desesperadamente um velho conhecido: Léo Semeneau, médico francês com quem trabalhou em perigosos experimentos sobre a libido humana. Por seu lado, Semeneau persegue Cora, sua insaciável esposa que fugiu do quarto onde é mantida presa. Tanto Shane quanto Cora gostam de atacar seus parceiros durante o ato sexual. Uma série de contratempos encaminha este estranho caso de amor rumo a um trágico desfecho.
Variedades

Confira a programação cultural gratuita dos 400 anos de Belém

Vários pontos da cidade vão estar abertos e com programações culturais gratuitas

Portal Amazônia, com informações da Agência Pará


BELÉM - Os festejos pelo aniversário dos 400 anos de Belém seguem até o fim do mês de janeiro com muitas opções de cultura, lazer e diversão. Vários pontos da cidade vão estar abertos e com programações culturais gratuitas. Na terça-feira (12), data oficial do aniversário, o Teatro Margarida Schivasappa recebe o show “Violonada 400 anos”, com a participação de 25 violonistas paraenses. O espetáculo será às 20h.No mesmo dia, às 19h, na Casa das Artes, do Instituto de Artes do Pará (IAP), haverá projeção do filme “No Rastro do Eldorado” (1925), de Silvino Santos, e debate com o pesquisador Sávio Stoco. No Theatro da Paz, também no dia 12, haverá apresentação da Orquestra Sinfônica, a partir das 20h30. Sob a regência do maestro Miguel Campos Neto, um coro lírico e mais quatro solistas vão interpretar a “Missa de Nossa Senhora da Conceição”, do compositor Antônio Carlos Gomes (1836–1896).O concerto também lembra, em 2016, os 120 anos da morte de Carlos Gomes, considerado o maior operista do Brasil – o compositor teve forte relação com a capital paraense –, além dos 20 anos de fundação da OSTP. A entrada é franca e os ingressos estão disponíveis na bilheteria do teatro a partir das 9h.A Fundação Cultural do Pará (FCP) apresenta a exposição "Azulejos de Belém", na Casa das Artes, até 30 de janeiro. Outra opção é a mostra “Belém 400 anos”, que segue até o dia 29, com o resultado de oficinas feitas por crianças e jovens, na Casa da Linguagem e Curro Velho. Na Praça da República, o Teatro Waldemar Henrique vai receber, na próxima quarta-feira (13), o Concerto Violões de Belém, com o músico Salomão Habib e convidados. Será às 20h, com entrada franca.O Mangal das Garças também tem programação voltada ao aniversário da capital. Na terça-feira (12), além do acesso gratuito ao Borboletário, Viveiro das Aningas, Farol de Belém e ao Museu da Navegação, a Banda dos Fuzileiros Navais fará dois concertos, com músicas populares e eruditas. As apresentações ocorrem na varanda do Museu da Navegação, nos horários das 12h às 13h e das 17h30 às 18h45. Até o fim do mês, haverá mais atrações culturais: o Teatrinho do Mangal e o Momento EcoZoo, com seções também no entorno do Museu da Navegação. Os espetáculos e toda programação cultural são gratuitos.AudiovisualNa quinta-feira (14), às 10h, o Cine Líbero Luxardo faz contações de histórias do livro “Visagens e Assombrações de Belém”, com entrada franca. Ainda para o público infantil, no mesmo dia, o Teatro Margarida Schivasappa recebe o espetáculo “Uma Selfie de Belém” sobre as ilhas e os pregões da cidade, com personagens bem belenenses. Será às 20h. O Carnaval do Curro Velho, cujo tema é "Belém 400 Anos", já está com os ensaios para a bateria em andamento. O tradicional desfile nas Crias do Curro Velho será dia 30.Outro ponto turístico que é a cara de Belém também oferece programação cultural para este período festivo. A Estação das Docas, por meio do Cine Estação das Docas, destaca os filmes “Um Dia Qualquer”, “Fisionomia Belém” e “Desejo e Obsessão”.“Um Dia Qualquer” é um passeio nostálgico pela Belém dos anos 60, com direção e argumento de Líbero Luxardo e música de Waldemar Henrique. O filme conta a história de Carlos, que ao perder a esposa passa a vagar pela capital paraense. As imagens se sucedem contando o cotidiano da cidade, com cenas no bar A Maloca, nos tipos de transporte urbano (quando se vê o trânsito da Avenida Presidente Vargas), nas praças da República e Batista Campos, em igarapés próximos da cidade, no Ver-o-Peso, no cemitério da Soledade, na igreja do Carmo e em um terreiro de umbanda.O documentário “Fisionomia Belém”, de Relivaldo Pinho e Yasmin Pires, mostra a cidade contemporânea em meio a transformações do espaço urbano em constante construção, com depoimentos do cineasta Fernando Segtowick, do pintor Eder Oliveira, do jornalista Lázaro Magalhães, do escritor Edyr Augusto Proença e do professor de filosofia Ernani Chaves.“Desejo e Obsessão”, com Vicent Gallo, narra a história de Shane e June, dois norte-americanos em viagem a Paris. Ele é um homem atormentado, tomado por um delirante e incontrolável apetite sexual, e por isso está procurando desesperadamente um velho conhecido: Léo Semeneau, médico francês com quem trabalhou em perigosos experimentos sobre a libido humana. Por seu lado, Semeneau persegue Cora, sua insaciável esposa que fugiu do quarto onde é mantida presa. Tanto Shane quanto Cora gostam de atacar seus parceiros durante o ato sexual. Uma série de contratempos encaminha este estranho caso de amor rumo a um trágico desfecho.

TAG