Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Domingo, 09 Mai 2021

Arte Indígena na Amazônia é discutida por grupo de Pesquisa em Teatro da UEA

Foto: Joelma Sanmelo/Assessoria UEA
Para discutir as relações entre imagem-personagem, dança e espaço na Amazônia e nos Andes centrais, o Grupo de Pesquisa em Teatro da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) realiza a palestra 'Imagem-personagem, Imagem-acontecimento: dança, espaço e alteridade na América do Sul Indígena'. A discussão será ministrada pelo museólogo e antropólogo Aristoteles Barcelos Neto dia 18 de outubro, às 15h, no Auditório do segundo andar da Escola Superior de Artes e Turismo (ESAT), da UEA, localizada na Rua Leonardo Malcher, nº. 1728, no bairro Praça 14. A palestra é gratuita.

O coordenador do Diretório de Pesquisa Tabihuni CNPq/UEA, Luiz Davi Gonçalves, enfatiza que Aristoteles Neto possui rica experiência com povos ameríndios. “Principalmente, com relação à arte indígena. A palestra vai contribuir para que os artistas tenham uma percepção mais profunda sobre a arte indígena e como os grupos de teatros e dança podem lidar com esse tema”, salienta o coordenador. O evento é uma realização do Núcleo de Pesquisas e Experimentações das Teatralidades Contemporâneas e suas Interfaces Pedagógicas (CNPQ/UEA).

Durante o evento será debatido, tomando a teoria xinguana da cadeia intersemiótica do ritual, em sua versão wauja, como coletivos andinos e amazônicos objetificam personagens rituais e lhes dão um sentido de permanência cosmopolítica. As análises tomam como exemplos os rituais de apapaatai dos wauja do Alto Xingu, as fiestas patronales de Huaraz, Paucartambo e Puno nos Andes peruana.
Tabihuni

O Tabihuni existe há dois anos e é um grupo de pesquisa e experimentações das teatralidades contemporâneas e interfaces pedagógicas vinculadas a plataforma CNPq. O objetivo é proporcionar acesso à população as pesquisas teóricas (artigos) e práticas (espetáculos) sobre antropologia da performance e a performance-art, tendo como referência o corpo na arte contemporânea e suas interfaces artísticas (Dança, Teatro, Circo, Artes Visuais, Música e etc.) e interculturalidades (Ribeirinhos, Povos Indígenas, Quilombolas etc.) entre a comunidade acadêmica da Universidade do Estado do Amazonas e artistas da cidade de Manaus. 

Ufologia e Parapsicologia são tema de congresso em Cuiabá

1º Congresso Mato-Grossense de Ufologia e Parapsicologia, promovido pela Associação Mato-Grossense de Pesquisas Ufológicas e Psíquicas (Ampup) acontece entre 16 e 18 deste mês, no Hotel Fazenda Mato Grosso, em Cuiabá. Considerado o primeiro evento de grande porte que aborda o tema no Estado, o Congresso reunirá cientistas e estudiosos de diversas cidades do País para discutir as novidades e últimas descobertas do universo da ufologia. Serão 15 palestras e uma Vigília Ufológica.
Assuntos como ‘Mistérios da Mente Humana e os Enigmas do Universo’, ‘Projeção Astral e Experiência Quase Morte (EQM)’, ‘Anunnak: aqueles que vieram do céu à terra’, ‘Descobertas e revelações da Ufologia’, ‘Caso Varginha: toda verdade revelada’, ‘A Ufologia nas pesquisas científicas conduzidas em Universidades’, ‘Pirâmides na Amazônia’, ‘UFO’s: o que as forças armadas brasileiras ainda escondem?’, entre outros temas serão abordados.
O evento é considerado importante também para o turismo, pois, de acordo com Ataíde, Mato Grosso guarda muitas lendas e mitos e devido a isso tem grande potencial para o ‘Ufoturismo’, “Muitas pessoas viajam até aqui para fazer observações, precisamos incentivar essa modalidade que ainda não tem tanta divulgação”, reflete.
Para o secretário adjunto de Turismo da Sedec, Luiz Carlos Nigro, o evento serve para mostrar que o Estado tem, além de todas as belezas naturais, outras potencialidades para desenvolver o turismo e atrair visitantes com outros objetivos, como a pesquisa científica, por exemplo.
O Congresso começa na noite de sexta (16) e segue até a manhã de domingo (18) com as presenças de estudiosos como: André Luiz de Pierre (SP), Leonardo Breno Martins (MG), Marco Antônio Petit de Castro (RJ), Marco Aurélio Leal (SP) e Wagner d’Eloy Borges (SP). No sábado à noite, os participantes poderão comparecer a uma visita ufológica em uma ‘ilha’ de Chapada dos Guimarães, com a presença de profissionais da astronomia e outros pesquisadores.
Vigília
Uma Vigília Ufológica está programada para ser realizada na noite do dia 17, às 22h, em Chapada dos Guimarães. Para entretenimento no âmbito ufológico, durante a ação estarão disponíveis vários telescópios e para dar o suporte, instrutores experientes em pesquisa de campo, assim como conhecedores da astronomia.
Inscrições
Como o evento não tem fins lucrativos, cada dia de participação está condicionada à doação de alimentos não-perecíveis que serão destinados à instituições carentes. A pré-inscrição pode ser realizada pelo site ou pelo telefone: (65) 99975-3436

Mobilidade Urbana é tema de palestra em Manaus

Fundação Amazonas Sustentável (FAS) realiza em Manaus, nesta quarta-feira (24), mais uma edição do 'Papo Sustentável', sobre o tema: 'Que cidade queremos construir?'. O evento ocorrerá às 16h, no Auditório D. Lidia Parisotto, localizado na Rua Álvaro Braga, 351, Parque 10 de novembro, sede da FAS.

"Corrupção está ligada à lavagem de dinheiro", diz perito da Operação Lava-jato

Foto: Clarissa Bacellar/Portal Amazônia