Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Sábado, 31 Outubro 2020

"Vou cobrar meus direitos", diz jogador dispensado do Nacional após lesões

MANAUS - O atacante Wanderley iniciou o ano com status de ídolo no Nacional, anotando sete gols no Campeonato Amazonense de Futebol. Entretanto, o jogador rompeu os ligamentos do joelho esquerdo e ficou seis meses parado. Na fase de recuperação, o diagnóstico de um edema ósseo o impediu de vez de voltar aos campos em 2015. Ele estará pronto para retornar aos gramados em 2016, mas não pelo Nacional. Isto porque o clube amazonense decidiu dispensar o atacante, gerando uma grande polêmica.
Wanderley não descarta entrar na Justiça contra o Nacional. Foto: Divulgação/Nacional FC
Fora dos planos, Wanderley afirma que a lei o ampara no que tange à renovação de contrato por conta das lesões. O jogador também acusa que o Nacional até ofereceu uma proposta de renovação, mas com um salário dez vezes menor do que o atacante ganhava. "Não quero nada do Nacional, só quero o que é meu e o que a lei me ampara", disse o atacante ao Portal Amazônia.
O atacante se mostrou surpreso por ser excluído dos planos nacionalinos para 2016. "Não conversei com eles [dirigentes] ainda, mas já fiquei sabendo que eles não querem ninguém [do elenco] desse ano. Minha vontade era voltar pra Manaus e jogar pelo Nacional. Eu até recebi a carta de renovação e fiquei mais feliz ainda. Esperei a passagem e o contrato para assinar, mas tive a notícia que meu contrato só seria renovado se eu aceitasse ganhar R$ 1.500 por mês, 10% do valor que eu recebia. Isso é um absurdo", lamentou.
Para Wanderley, por conta das lesões, o contrato com o Nacional deveria ser renovado pelo valor original de seu salário. "Não tem como ser desse jeito. Vou buscar meus direitos, até porque eu ainda estou lesionado. Acho que o presidente do clube [Mário Cortez] poderia ter a decência de me ligar porque eu sempre fui correto. Não esperava isso".
Questionado sobre o ambiente turbulento que o Nacional viveu em 2015, Wanderley nega ter sofrido qualquer tipo de represália ou humilhação por parte de dirigentes. "Até achei estranho eles não renovarem porque sempre me trataram bem, cumpriram com as promessas. Não posso falar pelos outros porque meu ambiente era outro", ponderou.
O atacante também admite que dispensou propostas de outros clubes na esperança de continuar no Nacional. "Agora não posso firmar acordo com ninguém porque não sei o que vai acontecer comigo. Não sei se algum clube vai apostar em um cara que tá voltando de lesão. Graças a Deus fiz uma história legal no Nordeste, mas só vou procurar emprego quando eu me resolver com o Nacional", disse Wanderley.

Veja mais notícias sobre Esportes.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 31 Outubro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/