Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Terça, 20 Outubro 2020

Revelação amazonense do judô mira Mundial Sub-21 pela seleção brasileira

MANAUS – Com apenas 20 anos, a judoca Rita de Cássia é uma das maiores revelações do esporte do Amazonas na atualidade. Medalhista em duas competições na Europa com a seleção brasileira em 2015, a jovem treina para o principal desafio do ano: a disputa do Campeonato Mundial Sub-21 de Judô, em Abu Dhabi (Emirados Árabes), a partir de 22 de outubro. Estabelecida como uma das principais atletas do mundo em sua categoria, a amazonense é esperança de medalha no maior torneio de base da modalidade.
Rita de Cássia exibe medalhas conquistadas em 2015. Foto: Reprodução/Amazon Sat

O tatame sempre foi a 'segunda casa' de Rita, mas a carreira esportiva da atleta iniciou no jiu-jítsu, modalidade na qual o Amazonas possui enorme tradição. Ela treinava na Academia Ivo Neto e chegou a ser campeã brasileira e medalhista mundial, mas foi no judô que a amazonense se consagrou no esporte.

Nascida e criada no bairro São Lázaro, Rita conquistou a medalha de bronze logo em sua primeira participação no Campeonato Brasileiro de Judô. “Meus pais e meus técnicos viram que eu tinha futuro no judô e começaram a investir. Também comecei a me dedicar cada vez mais”.A partir de então, a judoca virou um fenômeno nacional e agora internacional na categoria super ligeiro (até 44 quilos). Ela ganhou o direito de representar a seleção brasileira por vencer a seletiva nacional de base na categoria sub-21, em dezembro do ano passado.

Em entrevista ao programa Esporte Amazônia, no canal Amazon Sat, Rita de Cássia comemorou a sua ascensão no judô. Neste ano, a amazonense conquistou medalha de bronze em competições internacionais na Alemanha e na República Tcheca, além de fazer parte de todos os compromissos mundo afora da seleção sub-21. “Está sendo uma experiência de vida incrível. Estou conhecendo vários lugares que eu jamais imaginei conhecer, e representar o Amazonas é melhor ainda”, disse ela.Promessa nacional

Há cinco anos no judô e desde 2012 na seleção brasileira, Rita vive uma temporada de conquistas. Cotada para integrar a seleção principal nos próximos anos, ela falou sobre a experiência de ganhar medalhas na Europa, onde enfrentou muitas das atletas que defrontará no Mundial no segundo semestre de outubro.
Rita de Cássia e a família: atleta é revelação do judô amazonense. Foto: Divulgação/Emanuel Mendes Siqueira

“A última competição, na Alemanha, era uma das mais fortes. Diziam que era a referência do Mundial, pois quem estava no circuito da Europa estaria no Mundial. Perdi na semi e fiquei em terceiro, e quando eu vi a bandeira do Brasil subindo eu realizei um sonho. Quem diria que eu, amazonense, um dia chegaria na Alemanha e ficaria entre as três melhores do mundo”, orgulhou-se.

Além das medalhas na Europa, Rita também foi campeã do Campeonato Brasileiro e do Troféu Brasil neste ano. Ela passou recentemente por um camping no Japão e se julga preparada para conquistar um grande resultado em Abu Dhabi. “Já trabalho há quatro anos para estar no Mundial. E pelos ótimos resultados que colhi neste ano, os três treinamentos de campo que passei pela Europa, e ainda no Japão, creio que estou preparada. Independentemente da chave que eu cair, vou sair com um ótimo resultado”, acredita.Sem patrocínio

A exemplo de tantos atletas da região, Rita também enfrenta obstáculos relacionados a patrocínio. Mesmo na seleção brasileira, ela ficou de fora da lista dos 18 contemplados pelo programa Bolsa-Atleta Municipal, da Prefeitura de Manaus. O mesmo aconteceu com a também judoca amazonense Rafaela Barbosa, reserva da seleção brasileira principal na categoria meio leve (até 52 quilos).Estudos

Mesmo com as viagens cada vez mais frequentes, Rita não abandona os estudos. No ano que vem, a jovem vai iniciar o curso de Educação Física. “O judô está abrindo muitas portas, até para eu entrar na faculdade. Então, tenho que me dedicar para ser uma boa atleta e também uma boa estudante. Estudo o máximo que posso para que eu possa garantir uma profissão”, valorizou.

Veja mais notícias sobre Esportes.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 20 Outubro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/