Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Terça, 26 Mai 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/

FAS leva à COP 25 agenda sustentável para combater a crise climática

FAS leva à COP 25 agenda sustentável para combater a crise climática

Os serviços ambientais providos pela floresta em pé e o desenvolvimento sustentável são exemplos de ações para combater a crise climática apresentados pela Fundação Amazonas Sustentável (FAS) durante a 25ª Conferência das Partes, a COP 25, em Madrid, na Espanha. Governos, sociedade civil, empresas e a academia debatem e propõem soluções para que o aumento da temperatura do Planeta não ultrapasse os 1.5°C. A FAS e instituições parceiras apresentam iniciativas de valorização da floresta em pé, redução da pobreza e inclusão social.

Dentre as agendas da FAS na COP estão um evento oficial que acontece dentro da Conferência das Partes, nesta quarta (11), com a finalidade de apresentar resultados e esforços do Amazonas para as Contribuições Nacionalmente Determinadas (NDC) do Brasil para o cumprimento do Acordo de Paris. Na ocasião, também serão apresentados os avanços do Governo do Amazonas no desenvolvimento de mecanismos financeiros e salvaguardas socioambientais do Programa de Regulação de Clima e Carbono dentro da Lei de Serviços Ambientais (LSA).

Foto: Divulgação/FAS

Na quinta-feira (12) a FAS participa de um debate organizado pelo Instituto Ethos que ressalta a importância da articulação de diversos setores para combater as mudanças climáticas. Durante o debate será apresentada a Declaração de Recife, que reforça que o Brasil ainda se mantém no Acordo de Paris.

“A FAS participa da COP de Madrid com o objetivo de compartilhar lições aprendidas do nosso trabalho, tanto em educação como em geração de renda e redução do desmatamento, que é o que acontece na reserva do Juma. Lá temos o primeiro projeto de REDD+ certificado na Amazônia. Estamos também nos mobilizando como sociedade civil na busca de recursos para implementar programas e projetos voltados ao desenvolvimento sustentável e à melhoria da qualidade de vida das pessoas da floresta”, ressaltou o superintendente-geral da FAS, Virgílio Viana. “Apoiamos também o Governo do Amazonas e o Consórcio Interestadual em diversas iniciativas”, ressaltou.

Como resultado prático das articulações, a FAS assinou um protocolo de intenções junto à Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB), a maior organização governamental brasileira de controle do ar, que propõe a colaboração mútua em projetos e ações para melhorar a qualidade do ar e da gestão de resíduos sólidos no Amazonas. “Esse acordo é de extrema importância porque estabelece ações concretas para combater a poluição e monitorar a qualidade do ar no Estado”, reforçou Virgílio Viana.

Amazon-Madrid

Outro momento importante na COP 25 foi o evento Amazon-Madrid, realizado pelo Consórcio Interestadual da Amazônia Legal, que recebe apoio da FAS e contou com a participação do governador do Amazonas, Wilson Lima. “É importante esse evento para que haja uma união das agendas, porque todos estão aqui envolvidos em um único objetivo, que é promover o desenvolvimento sustentável, que tem uma base muito forte na exploração da economia verde. Nós estamos, no Estado do Amazonas, inclusive, regulamentando as nossas leis de serviços ambientais, mudando a nossa matriz energética”, frisou o governador.

COP 25

A Conferência das Partes (COP) é o órgão supremo da Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças do Clima (UNFCCC) e reúne anualmente os países membros em conferências, eventos paralelos, sessões oficiais e reuniões estratégicas durante o período de duas semanas. A 25ª Conferência das Partes (COP25) começou segunda-feira (2) em Madrid, na Espanha, como foco em fechar o ciclo de Quioto e fazer a transição para o Acordo de Paris. A COP 25, que aconteceria no Chile e foi transferido para Madrid devido à instabilidade política do país, encerra sexta (13).

Sobre a FAS

A Fundação Amazonas Sustentável (FAS) é uma organização brasileira sem fins lucrativos e sem vínculos político-partidários que tem por missão fazer a floresta valer mais em pé do que derrubada, promovendo ações de desenvolvimento sustentável e de melhoria de qualidade de vida dos povos que vivem na floresta. Por meio de programas e projetos, a FAS impacta a vida de cerca de 40 mil pessoas em 16 Unidades de Conservação do Estado, em cooperação com a Sema e apoio do Fundo Amazônia/BNDES, Samsung, Bradesco e Coca-Cola.

Veja mais notícias sobre Meio Ambiente.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 26 Mai 2020
No Internet Connection