Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Quinta, 24 Junho 2021

Helicóptero usado para atacar sede do Supremo na Venezuela é encontrado

Helicóptero usado para atacar sede do Supremo na Venezuela é encontrado
Foto: Reprodução/TareckPSUV/Governo da Venezuela
O vice-presidente da Venezuela, Tareck El Aissami, informou nesta quinta-feira (28) que o helicóptero usado para atacar o Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) do País foi localizado pelas autoridades em uma cidade do estado de Vargas, próximo a Caracas. Segundo El Aissami, até o momento, não há detidos. As informações são da Agência Brasil.

"Apesar das condições climáticas adversas, a nossa Força Armada Nacional Bolivariana (FANB) localizou o helicóptero que foi empregado no dia de ontem [27] em dois ataques terroristas a instituições do Estado venezuelano", disse El Aissami em um contato telefônico com a emissora estatal VTV.

Segundo o governo, um agente da polícia científica venezuelana, chamado Oscar Pérez, furtou um helicóptero com o qual sobrevoou as sedes do Ministério de Interior e do TSJ em Caracas, contra o qual lançou quatro granadas e realizou disparos.

El Aissami explicou que a aeronave foi achada na cidade de Osma, no litoral central venezuelano, e "está neste momento sendo inspecionada" para sua posterior transferência a Caracas. Além disso, já que ninguém foi detido, agentes de segurança do Estado foram posicionados na região e foi solicitado "o acompanhamento do povo" nas investigações.

Segundo o vice-presidente, este achado mostra "a capacidade de reação imediata que tem o povo da Venezuela perante os ataques efetuados por um agente traidor. Vamos continuar agora mesmo desdobrando forças especiais em toda a área para determinar que outros movimentos ele pode ter feito e as possíveis cumplicidades".

O ministro de Interior e Justiça, Néstor Reverol, disse nesta quarta que a Venezuela emitiu uma ordem de captura internacional contra Oscar Pérez. Para ele, os ataques de tiveram como objetivo "elevar a escalada golpista e a sua ofensiva insurrecional e a espiral de violência" que, no seu entender, foi convocada pela oposição venezuelana, a qual acusou de manter um "silêncio cúmplice" perante os incidentes.

Veja mais notícias sobre Internacional.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 24 Junho 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/