Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Quinta, 26 Novembro 2020

Fruto de ouro olímpico, salto com vara está inativo em Manaus há 10 anos

Fruto de ouro olímpico, salto com vara está inativo em Manaus há 10 anos
O salto com vara foi o responsável pelo ápice do Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio: a medalha de ouro do paulista Thiago Braz. O recorde olímpico que proporcionou um dos maiores feitos de um brasileiro em uma Olimpíada poderia ser o estímulo para a modalidade, sem trocadilhos, dar um grande salto em todo o País. Em Manaus, o salto com vara simplesmente não existe há dez anos.
Paulista Thiago Braz é ouro no salto com vara. Realidade é bem diferente em Manaus. Foto: Wander Roberto/COB
A triste realidade é confirmada pela presidente da Federação Desportiva de Atletismo do Estado do Amazonas (Fedaeam), Marleide Borges. O salto com vara é uma das modalidades do atletismo que estão inativas na capital, assim como a marcha atlética, por exemplo.
No período recente, a modalidade olímpica foi praticada em Manaus de 1995 a 2005. Mas depois da primeira reforma da pista da Vila Olímpica de Manaus, a estrutura se deteriorou e o salto com vara entrou em estado de abandono. Não há sequer previsão para que as atividades algum dia sejam retomadas.
"Quando teve aquela primeira reforma, lá atrás, ficamos sem o colchão [área de queda]. Já foi prometido várias vezes, mas o material todo é muito caro", contou Marleide, que inclusive está no Rio de Janeiro, ao Portal Amazônia. O esporte requer uma grande quantidade de equipamento especializado para ser praticado, mesmo da forma mais simples.
O salto com vara nunca chegou nem perto de ser uma potência em Manaus, mas a cidade já revelou bons atletas. No ranking de 2003, por exemplo, o já falecido Angelo Martins registrou a sétima melhor marca do país, com 4,70 metros. O também amazonense Marcelo Bezerra era outro que aparecia no top-15.
No feminino, Jaqueline Praia chegou a ser campeã Norte-Nordeste, como recorda Marleide Borges. Entretanto, a boa safra ficou no passado. Dentro das atuais condições, Manaus sequer se permite na condição de sonhar em revelar um talento como Thiago Braz. Que os bons frutos da Olimpíada, ainda de que forma tímida, mudem este cenário de forma gradativa.

Veja mais notícias sobre Esportes.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 26 Novembro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/