Manaus 30º • Nublado
Domingo, 23 Janeiro 2022

Curso discute gestão territorial sustentável no Marajó


Foto: Divulgação/IEBBELÉM - De 3 a 4 de dezembro, o Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB), no âmbito do projeto Embarca Marajó, promove em Belém, o primeiro módulo do curso de capacitação de Gestores Públicos Municipais. Com o tema 'Gestão Pública e sustentabilidade local: desafios, ações e possibilidades', a iniciativa tem como objetivo a internalização na gestão pública marajoara de uma agenda socioambiental, que preze pelaconservação dos recursos naturais associado às dimensões econômicas, sociais e culturais no processo de fortalecimento da governança local.Neste primeiro módulo o debate se inicia a partir do papel da gestão pública municipal frente a sustentabilidade local,  pautando a reflexão dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). Participam da capacitação representantes da gestão pública dos 16 municípios do arquipélago marajoara.Objetivos do Desenvolvimento Sustentável
Os dezessete ODS foram lançados em agosto de 2015, por ocasião da Cúpula das Nações Unidas. Os ODS deverão orientar as políticas nacionais e as atividades de cooperação internacional nos próximos quinze anos, sucedendo e atualizando os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM).Os ODS mesclam de forma equilibrada as três dimensões do desenvolvimento sustentável: a econômica, a social e a ambiental. As temáticas abordadas são: erradicação da pobreza, segurança alimentar e agricultura, saúde, educação, igualdade de gênero, redução das desigualdades, energia, água e saneamento, padrões sustentáveis de produção e de consumo, mudança do clima, cidades sustentáveis, proteção e uso sustentável dos oceanos e dos ecossistemas terrestres, crescimento econômico inclusivo, infraestrutura e industrialização, governança e meios de implementação. Com 16 municípios e crescentes problemáticas ambientais e sociais, o Marajó ainda se encontra bem distante das discussões promovidas pelos ODS. Segundo dados do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o território abriga os seis municípios com o pior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Brasil e taxas de desmatamento alarmantes, como os mais de 1600 quilômetros quadrados de desflorestamento evidenciados no município de Portel até 2014, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).Segundo Daltro Paiva, coordenador de projetos do IEB, os ODS expressam uma visão estratégica sobre o desenvolvimento, incorporando o componente da sustentabilidade como uma compreensão chave acerca das questões socioambientais que as comunidades vivem nos territórios. O curso de Gestores Públicos Municipais visa apresentar os objetivos do desenvolvimento sustentável como possibilidade de incorporá-los às políticas públicas municipais, propondo uma agenda socioambiental transformadora da realidade local.
Agenda socioambiental
A construção de uma agenda de sustentabilidade socioambiental poderá definir ações conjuntas voltadas para o fortalecimento das políticas públicas do Marajó e possibilitando uma reflexão de intervenção unificada no território, tendo como um dos focos o aumento das atividades socioeconômicas que visam fortalecer o uso responsável dos recursos naturais.
Apoio 
O curso é uma ação do projeto Embarca Marajó, promovido pelo IEB, com apoio financeiro do Fundo Socioambiental Caixa. O projeto tem como objetivo implementar ações socioeconômicas e ambientais, visando o desenvolvimento sustentável do território marajoara, especialmente nos municípios onde trafega a Agência- Barco Ilha do Marajó.

Veja mais notícias sobre Educação.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 23 Janeiro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/