Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Terça, 04 Agosto 2020

Mercado de customização de automóveis ganha densidade em Manaus com serviços variados

Nos últimos anos a prática de customização e adaptações de veículos tem se tornado cada vez mais comum no mercado. Prova disso, são as inúmeras lojas especializadas no processo de transformação, que incluem desde a simples alteração da cor original do carro até a inclusão de acessórios automotivos, para adequar-se ao gosto do proprietário.
Para atender esse público em Manaus, a loja Servitech é parada obrigatória dos amantes do mundo das quatro rodas. O estabelecimento localizado na Praça 14, desenvolve e personaliza projetos de sons, bancos de couro e pinturas.
Segundo o proprietário da loja, Solon Gonçalves Júnior, o mercado do segmento de customização de veículos sempre está em alta. Para ele, o cliente amazonense costuma investir pesado no carro, inclusive mais do que qualquer outro. “É um mercado que sempre está crescente porque o amazonense gosta de mexer no veículo para externar a sua vaidade. Há clientes que chegam a gastar até 50% do valor do carro em personalização e acessórios”, comenta. O empresário acrescenta ainda que, segmento também foi afetado com a crise econômica e política, mas aguarda recuperação neste segundo semestre.
O consultor de vendas, Rafael Chíxaro, explica que a loja costuma ser procurada, principalmente, por proprietários que buscam deixar os possantes com a sua cara. Ele conta que, tudo é feito com bom gosto sem apelar para o exagero. “Muitos desses clientes têm um cuidado especial com o carro, possuem gosto pela estética e querem um diferencial que o represente. Nós procuramos sintetizar essa história no projeto ”, disse. Segundo ele, todos os modelos e marcas de carros podem ser personalizados.
Para quem quer alterar, as opções são vastas. A loja é especializada em serviços de customização de sons, cores para bancos de couro, películas, painéis, pinturas com coloração diferenciada e funilaria entre outros. “O projeto de som é um dos mais procurados, geralmente porque o cliente quer um som interno de qualidade. Com isso, fazemos qualquer desenho independente do modelo do veículo, sendo possível até personalizar o porta-malas com o nome do proprietário. Já na frente, o cliente tem a possibilidade de colocar acrílico com iluminação LED com ou sem mudanças de cores via controle remoto”, destaca.
Para quem pensa que personalizar o carro é barato, um pacote básico para o projeto de som com pequenas modificações, custa em média entre R$4 mil a R$4.500. Já o mediano, que inclui o kit de iluminação e LED, não sai por menos de R$6 mil. No caso dos mais complexos, pode chegar a R$35 mil. Referente aos valores para a modificação de banco de couro, o gerente informa que variam entre R$1.600 a R$3.500. “Para a pintura, os valores já ficam entre R$4 a R$5 mil”, afirma.
Segundo ele, a Servitech recebe uma faixa de 20 projetos de customização por mês. Geralmente o público que procura esses tipos de serviços é formado por pessoas com vida profissional estabelecida, na maioria homens. Muitos donos de carros consideram a pintura como parte extremamente importante em um processo de transformação.
Segundo oficinas especializadas nesse tipo de customização, as técnicas mais populares são o envelopamento fosco, uma espécie de vinil que se aplica na lataria que passa a impressão de ser uma pintura totalmente nova. Da mesma forma que o fosco, é possível aplicar o vinil cromado para conseguir um efeito perfeito na lataria. A técnica é chamada de envelopamento cromado, que ao ser aplicada pode facilmente confundir com o processo tradicional de cromagem.
Na técnica de adesivamento, são aplicadas imagens diversas sobre a pintura do carro. “A intenção não é sumir com a pintura original e sim mostrar algum desenho que faça parte do projeto de customização”, explica. Já a pintura degradê é uma técnica utilizada em projetos de tuning e que faz muito sucesso no resultado final. Sua idealização começa na frente de um computador e a aplicação ideal é por meio de equipamentos, não de pistolas comuns.
Atento às normas para não burlar a legislação
O CTB (Código de Trânsito Brasileiro) tem algumas regras para os carros modificados em todo o território nacional e é muito importante que você sempre fique atento às leis quando pensar em mexer no possante ou quando for comprar um carro já personalizado. Observe muito bem as características do carro e as que constam na documentação, para que você não tenha problemas.
A primeira preocupação deve ser em relação à cor especificada no documento. Uma modificação meramente visual que depende somente de autorização e mudança nos documentos do veículo é a alteração de cor, assim considerada aquela que, por meio de pintura ou adesivamento, atinja área superior a 50% do veículo, excluídas as áreas envidraçadas, sendo atribuída a cor fantasia quando for impossível distinguir uma cor predominante (vale ressaltar que não há qualquer óbice para o adesivamento fosco, na mesma cor constante do documento veicular, muito comum atualmente).
Uma alteração que merece total atenção, principalmente dos proprietários dos veículos a serem modificados, é a relativa à suspensão, pois representa um item importante de segurança automotiva. Infelizmente, por desconhecimento ou por total descaso, algumas pessoas diminuem o sistema de suspensão, com a finalidade de deixarem o veículo rebaixado, e, com isto, comprometem consideravelmente a dirigibilidade e estabilidade do veículo e, consequentemente, a segurança do trânsito.
Os requisitos referentes ao sistema de iluminação e sinalização dos veículos encontram-se descritos em norma específica: a Resolução do Conselho Nacional de Trânsito n°227/07 (com alterações das Resoluções nº 294/08, 383/11 e 436/13), a qual prevê quantidade, cores e características de funcionamento das luzes do veículo. Em suma, não é possível alterar, por exemplo, as cores dos dispositivos originais do veículo, tendo em vista a finalidade visual de cada um deles: os faróis dianteiros devem ser brancos e a lanterna de freio deve ser vermelha, sem possibilidade de mudanças.
Outro assunto polêmico e que você precisa ficar atento é o som automotivo. Diferentemente do que alguns pensam, não é possível caracterizar como “alteração de características” a instalação de caixas potentes de som e seus acessórios. O fato de se ocupar todo o porta-malas e, eventualmente, até os bancos dianteiros do veículo, não torna a conduta irregular; isto porque não há regra específica sobre quantidade e/ou potência do equipamento de som automotivo, desde que sejam atendidos aos limites para a utilização na via pública.

Veja mais notícias sobre Economia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 04 Agosto 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/

No Internet Connection