Manaus 30º • Nublado
Domingo, 19 Setembro 2021

Agências de Defesa Agropecuária da região Norte estreitam parceria para combater irregularidades

Agências de Defesa Agropecuária da região Norte firmaram, nesta sexta-feira (07), Termo de Cooperação Técnica para reforçar as ações de combate a irregularidades nos estados do Amazonas, Rondônia e Acre. Com isso, os organismos vão ampliar o compartilhamento de informações entre si; e a transferência de conhecimento para o exercício de suas atribuições.

Os setores de Tecnologia de Informação da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Amazonas (Adaf), do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Acre (Idaf) e da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril de Rondônia (Idaron); vão elaborar um plano de trabalho que permita o compartilhamento de dados de forma eficiente e segura. O uso das informações deve seguir os princípios constitucionais e legais, mantendo o caráter reservado dos dados disponibilizados.


Foto: Divulgação

Com vigência inicial de 48 meses, a partir da publicação em Diário Oficial dos três estados, o documento prevê, ainda, a realização de trabalhos integrados entre as agências, visando a otimização de resultados, transferência de conhecimento e boas práticas na análise de auditoria, com permanente articulação de suas áreas técnicas.

O termo foi assinado pelos diretores-presidentes da Adaf, Alexandre Araújo; do Idaron, Júlio César Peres; e Idaf, José Francisco Thum. Os gestores destacaram que a cooperação fortalece o Bloco I do Plano Estratégico do Programa de Vigilância Para a Febre Aftosa, grupo no qual estão inseridos os três estados, e que já obteve o reconhecimento nacional de livre de febre aftosa sem vacinação.

"O ganho com a abertura de mercado, com agregar valor à nossa produção e com possibilidade de negócio é expressivamente aumentado, quanto mais rastreabilidade e confiança vamos imprimindo no setor produtivo", observou Júlio César Peres.

Adaf e Idaron celebraram, ainda, a renovação de um outro Termo de Cooperação Técnica que prevê, além do planejamento, coordenação e execução de ações conjuntas, o compartilhamento de instalações físicas, equipamentos e veículos das unidades do Idaron localizadas nos municípios de Extrema, Nova Califórnia, Vista Alegre do Abunã e Porto Velho; em Rondônia.

O documento também estabelece que as duas agências devem harmonizar as ações de fiscalização de agrotóxico. "Essa é uma pauta importante, que tem um desdobramento grande na saúde pública. Alinhamos com o Idaron o compartilhamento de dados cadastrais e uma fiscalização conjunta ao longo das rodovias que unem os dois estados, que precisa ser intensificada, para que possamos coibir a entrada de produtos agrotóxicos que não são cadastrados no Amazonas", explicou o diretor-presidente da Adaf. 

Veja mais notícias sobre AmazôniaEconomia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 19 Setembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/