Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Quinta, 13 Mai 2021

No AM, 70 proprietátrios são multados por falta de prevenção contra Aedes Aegypti

MANAUS - Proprietários de 70 imóveis em Manaus foram multados nos últimos três meses de 2015, porque as suas instalações apresentaram condições favoráveis à proliferação do mosquito Aedes Aegypti. As multas podem chegar a R$ 37 mil. A definição do valor depende do número de criadouros e larvas do mosquito encontrados no local. O proprietário pode recorrer da multa. Em caso de reincidência, o valor é dobrado e a propriedade pode ser interditada. O mosquito transmite a dengue, febre chikungunya e o zika vírus. 

Profissionais da saúde realizam protesto no Hospital João Lúcio, em Manaus

MANAUS - Profissionais da saúde realizaram um protesto na frente do Hospital João Lúcio nesta quinta-feira (7), na Zona Leste de Manaus. Médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem cobram melhorias na infraestrutura dos hospitais e pagamento de salários atrasados. Segundo relatos, cirurgias ortopédicas estão suspensas por falta de materiais no Hospital da Criança e João Lúcio. Baixe o podcast com essas informações.

Ônibus colide contra poste e deixa passageiros feridos em Manaus

MANAUS - Um ônibus colidiu contra um poste e deixou quatro passageiros feridos no início da manhã desta quinta-feira (7), na Avenida Max Teixeira, Zona Norte de Manaus. Os feridos foram levados ao Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto, na Zona Centro-Sul da cidade. O acidente aconteceu durante a chuva que atingiu a capital nesta manhã. De acordo com a assessoria de comunicação do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), equipes da Eletrobras Amazonas Energia estiveram no local e fizeram os trabalhos para reestruturação do poste elétrico. Agentes do órgão monitoraram o trânsito da área. Agentes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) atenderam as vítimas no local.

Com 39 faltosos, capacitação de Conselheiros Tutelares é adiada no AM


MANAUS - Dos 90 conselheiros tutelares eleitos, 39 faltaram a capacitação para a função, segundo a titular da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh), Goreth Garcia. O treinamento, previsto para começar na quarta-feira (6), foi adiado e deve ser realizado a partir desta quinta (7), no Parque do Idoso, em Manaus. A capacitação é obrigatória e será realizada pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) em parceria com a Semmasdh. Conforme Goreth Garcia, o conselheiro tutelar que não participar do curso será punido e pode perder o mandato. Ela também ressaltou que é importante a participação dos suplentes no treinamento.

Lei municipal de estacionamento em shoppings é inconstitucional', diz Procon

MANAUS - "A Lei da Gratuidade em taxas de estacionamento em shoppings de Manaus é inconstitucional", afirmou a secretária executiva do Programa de Proteção ao Consumidor (Procon-AM), Rosely Fernandes, em entrevista à equipe de jornalismo da Rádio Amazonas FM (101,5), na manhã desta quarta-feira (6). Apesar do órgão de defesa atestar, Rosely, que também faz parte da diretoria do Procon Nacional, lembra que a Lei foi promulgada na capital, e que, portanto, vai fiscalizar e fazer valer a decisão. Segundo ela, os estabelecimentos têm de cumprí-la até que não seja declarada a sua inconstitucionalidade. Baixe o podcasts com essa informação.

'O Maldito do Egito': saiba tudo sobre o mosquito Aedes aegypti

MANAUS - O Aedes aegypti está na boca do povo. Nunca se falou e se temeu tanto o mosquito no Brasil. Ele transmite três das doenças [dengue, zika e chikugunya] que mais preocupam a saúde pública no País e tem tirado o sono dos gestores. Não se sabe exatamente como e quando ele chegou por aqui, mas há registro de ocorrência da dengue no Paraná, no final do século 19, e no Rio de Janeiro, no início do século 20.Pouca gente sabe, mas esse mosquito sempre foi temido. Sua origem remete ao continente africano onde já foi conhecido como 'O Maldito do Egito'. As primeiras infestações pelo Mundo foram registradas nas Américas e na costa Oeste da Ásia. Sua primeira descrição científica é de 1762, quando foi denominado Culex aegyptiCulex significa "mosquito" e aegypti, egípcio: mosquito egípcio.O mosquito da dengue só foi enquadrado no gênero Aedes, [do grego, maldito] em 1818, quando passou a ser chamado de Aedes aegypti. Hoje há registros da doença em diversos países das Américas, Ásia e Oceania. O Portal Amazônia produziu um infográfico com o perfil do ser vivo mais famoso da atualidade. Confira:

Manaus e Porto Velho registram 52 acidentes fluviais na Amazônia em 2015


Amazonas e Porto Velho lideram ocorrências na Amazônia Ocidental. Foto: Divulgação/Fapeam

MANAUS - Choque entre embarcações e naufrágio foram os acidentes mais comuns na Amazônia Ocidental em 2015. Durante todo o ano, foram registrados 97 acidentes em quatro, dos cinco Estados da região. Entre janeiro e dezembro de 2015, foram abordadas 11.243 embarcações, destas 1.703 sofreram notificações e 599 apreensões. As informações são da Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental (CFAOC) da Marinha do Brasil.A área de atuação da CFAOC alcança os Estados do Amazonas, Roraima, Rondônia e Acre. A Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental em Manaus registrou o maior número de acidentes, com 38 ocorrências. A Delegacia Fluvial de Porto Velho vem em seguida, com 14. A Agência Fluvial de Itacoatiara contabilizou 11. Na Agência Fluvial de Humaitá foram registrados 9.Os tipos de sinistro mais comuns foram abalroamento e naufrágio. As falhas de segurança mais comuns são condutores e tripulação não habilitados, embarcações não inscritas perante à CFAOC, excesso de passageiros, ausência de material de salvatagem e de certificados das embarcações.As unidades da Capitania Fluvial de Tabatinga, Agência Fluvial de Parintins, Agência Fluvial de Boca do Acre, Agência Fluvial de Tefé, Agência Fluvial de Eirunepé e Agência Fluvial de Cruzeiro do Sul registraram entre 6 e 1 sinistros totalizando 25.

Dois shoppings de Manaus são notificados por descumprimento de Lei

MANAUS - Dois shoppings situados na Avenida Djalma Batista, na Zona Centro-Sul de Manaus, foram notificados por descumprirem a lei de gratuidade em taxas de estacionamento de shoppings, na terça-feira (6). A autuação ocorreu durante fiscalização do Programa de Proteção ao Consumidor (Procon). Segundo o presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Wilker Barreto, há uma clara resistência dos setores privados em obedecer lei. Em entrevista à Amazonas FM, nesta manhã, Barreto afirmou que as fiscalizações irão continuar. Os estabelecimentos que descumprirem a lei poderão pagar multa de até R$ 3 milhões, conforme o Procon. 

Amazonas está entre os menos competitivos do Brasil, segundo pesquisa



MANAUS
- O Amazonas é o 15º Estado brasileiro em competitividade, segundo o Ranking de Competitividade dos Estados, elaborado pelo Centro de Liderança Pública (CLP), em parceria com a consultoria Tendências e com a Economist Intelligence Unit (EIU), a divisão de pesquisas e análises do mesmo grupo que edita a revista inglesa The Economist.
A análise, publicada na edição da revista Veja de 6 de janeiro de 2016, aponta quais são os Estados mais competitivos do País, levando-se em consideração 64 indicadores em 10 áreas como infraestrutura, sustentabilidade social, segurança pública, educação, eficiência da máquina pública, capital humano, sustentabilidade ambiental, potencial de mercado, inovação e solidez fiscal. Com 48 pontos na média geral, em uma escala na qual 0 é a pior avaliação e 100 é a pontuação máxima para cada indicador, o Amazonas é o segundo estado melhor colocado na Região Norte, atrás apenas do Tocantins (14º colocado, com 49 pontos).
Além do Tocantins, estão também à frente do Amazonas todos os Estados das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, mais o Distrito Federal e os Estados nordestinos de Pernambuco e Bahia. Mesmo assim, a média total do Amazonas supera a média nacional (37 pontos).
O economista José Alberto Machado explica que competitividade é o conjunto de elementos que torna a produção mais barata e são exatamente esses fatores que faltam à indústria local. Ou seja, o custo de produzir em Manaus é muito maior, não só por conta dos insumos diretos, como comunicação, energia, infraestrutura, logística, entre outros, mas também pela insegurança jurídica, custos do frete e uma série de elementos que derrubam a competitividade do estado. “Ser competitivo é produzir mais com menos custos. É a somatória de fatores que tornam a produção menos cara do que em outras regiões e, neste ponto, nós não temos nenhum tipo de atrativo, a não ser o incentivo fiscal, que possa atrair mais empresas. Isso é o que está na análise de todos os especialistas. Se quisermos ter alguma relevância econômicas essas são as agendas que não podem mais ser adiadas. Agora as questões vão ficar mais sérias porque, como o estado perdeu a capacidade de investimentos devido à queda violenta da arrecadação”, prevê o especialista.
Pior infraestrutura O que mais chama a atenção no levantamento, no entanto, foi a nota amazonense no quesito infraestrutura, que analisou itens como energia, rodovias e telecomunicações, entre outros. Com apenas 33 pontos, o Amazonas foi o segundo pior estado em infraestrutura, à frente apenas do Estado do Acre, que ficou com a nota zero nesta avaliação. A média nacional para este quesito ficou em 53 pontos. Neste pilar, o Amazonas ficou entre os piores do país em seis dos 11 indicadores analisados: acesso à energia, acesso às telecomunicações, custo dos combustíveis, custo do saneamento básico, mobilidade urbana e qualidade das rodovias.
Outro pilar no qual o Amazonas se destacou negativamente, figurando entre os cinco piores do país segundo a pesquisa, foi Sustentabilidade Social. Na avaliação, que analisou questões como saúde, desigualdade social e saneamento básico, o estado aparece como o quarto pior do Brasil, com 26 pontos, à frente apenas dos Estados de Alagoas (23), Acre (20) e Maranhão (0).
Outro destaque negativo para o Amazonas é o pilar de Potencial de Mercado, no qual, com apenas 32 pontos, o Estado só superou Alagoas (30) e Acre (0). José Alberto Machado reitera o pensamento de que a baixa competitividade do Estado do Amazonas no cenário nacional é consequência de problemas que vão muito além da falta de infraestrutura. “Isso não é novidade, é realidade. Isso está presente há muito tempo em todo discurso interno no PIM sobre as dificuldades de infraestrutura, logística, custos, insegurança jurídica sobre os processos que temos na ZFM, o estado de anemia que a Suframa vem passando por todos esses anos. Temos um PIM sem diretrizes, sem planejamento estratégico. Somos completamente dependentes da Zona Franca, não temos um planejamento para dizer para que rumos nós iremos. Por tudo isso, este resultado não surpreende” Em contrapartida, o Amazonas foi destaque positivo quando analisada a solidez fiscal, ou seja, o grau de endividamento público e investimentos. Segundo o ranking, o estado é o segundo melhor colocado do país, com 99 pontos, perdendo apenas para o Espírito Santo (100).
A sustentabilidade Ambiental também é um dos pontos fortes do Estado do Amazonas segundo a pesquisa, quesito no qual aparece na quinta colocação. Os dados completos estão disponíveis no site www.rankingdecompetitividade.org.br.

Sine Tocantins disponibiliza 216 vagas nesta terça-feira

Foto: Reprodução/ShutterstockPALMAS -  O Sine Estadual de Tocantins oferece 216 vagas de emprego com oportunidades em diversas áreas nesta terça-feira (5). As vagas estão disponíveis nos Sines Gurupi, Araguaina, Porto Nacional, Paraíso, Dianopolis, Palmas, Aragautins, Taquaralto e Guaraí. O Sine Paraíso oferece as oportunidades com mais vagas: ajudante de carga e descarga de mercadoria e auxiliar de linha de produção, com 10 vagas cada. Também é o posto com mais ofertas de emprego: 69 vagas.O horário de atendimento é das 8h às 18h, de segunda a sexta-feira. Os candidatos devem portar documentos pessoais, Carteira de Trabalho e número do Programa de Integração Social (PIS). É válido ressaltar que de acordo com a procura as vagas podem ser preenchidas ou expirarem a qualquer momento. Confira a lista completa de vagas

Pescador morre após ataque de jacaré em lago de município no Amazonas

MANAUS - Almir da Silva Gonçalves, de 58 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu no final da noite desta segunda-feira (4), depois de ter sido atacado por um jacaré em um lago na comunidade Marrecão, Zona Rural do município de Manacapuru, à 70 km da capital. O pescador estava internado há cinco dias em um hospital de Manaus. Almir estava pescando quando teve a canoa atacada pelo animal.  À família, Almir Gonçalves relatou que o jacaré tinha aproximadamente 4 metros.  O pescador teve os dedos arrancados ao tentar lutar com o jacaré. Baixe o podcasts com essa informação.

Deputados de Mato Grosso vão receber R$ 24 mil para interromper férias

CUIABÁ - Janeiro é mês de férias, mas para interromper o recesso legislativo para votar 14 projetos de lei em tramitação, cada deputado estadual de Mato Grosso vai receber R$ 24 mil pelos trabalhos exercidos entre os dias 11 e 22 de janeiro. De acordo com a assessoria de imprensa da Casa de Leis, além dos 24 mil eles vão receber o salário, que atualmente é de R$ 25,3 mil. As informações são do G1 Mato Grosso.Os R$ 24 mil são resultado da somatória das sessões extraordinárias, segundo a ALMT. A remuneração adicional é prevista no regimento da casa porque o pedido de convocação partiu do governo, explicou a assessoria de imprensa. Caso a convocação extraordinária tivesse ocorrido por causa de problemas na própria Casa de Leis, os deputados não receberiam a mais pelos trabalhos, acrescentou a assessoria.O ato da convocação extraordinária está com data de 22 de dezembro de 2015, mas só foi publicada no Diário Oficial do estado que circula nesta terça-feira (5). Além do salário de R$ 25,3 mil, cada deputado tem direito a verba indenizatória mensal de R$ 65 mil, considerada a mais cara do país.Entre as mensagens que deverão ser votadas estão a revogação de artigo da Lei Orçamentária de 2015 que estabelece que convênios firmados com entidades privadas sejam precedidos de chamamento público, um projeto que institui o Plano Estadual de Cultura, a redefinição do nome do Fundo Estadual de Cultura, e a implantação do Conselho Estadual da Juventude e do Estatuto da Microempresa.Outros projetos que devem ser votados pelos deputados estaduais estão a criação de cargos no Poder Judiciário e o regime remuneratório do Ministério Público do Estado.Confira a lista do que deve ser votado:
- Projeto de Lei nº 768/15 - Mensagem nº 82/15 - Revoga o Art. 49 da Lei nº 10.233 de 
30.12.2011 (LDO 2015);
- Projeto de Lei nº 769/15 - Mensagem nº 84/15 - Institui o Plano Estadual de Cultura;
- Projeto de Lei nº 770/15 - Mensagem nº 85/15 - Dispõe sobre o Sistema Estadual de 
Cultura;
- Projeto de Lei nº 771/15 - Mensagem nº 86/15 - Redefine o Fundo Estadual de Fomento à 
Cultura sob a nova nomenclatura de Fundo Estadual de Política Cultural;- Projeto de Lei nº 772/15 - Mensagem nº 87/15 - Dispõe sobre as competências, composição e estrutura do Conselho Estadual da Cultura;- Projeto de Lei nº 773/15 - Mensagem nº 88/15 - Institui o Conselho Estadual da Juventude;- Projeto de Lei nº 774/15 - Mensagem nº 89/15 - Autoriza o Poder Executivo a instituir Serviço Social Autônomo denominado Instituto Mato-grossense da Carne - IMAC;
- Projeto de Lei nº 775/15 - Mensagem nº 91/15 - Revoga a Lei nº 9.889, de 11.01.13, que altera dispositivo da Lei nº 9.636, de 04.11.11, que autoriza o Poder Executivo, por intermédio do Detran-MT a conceder o serviço público que específica;- Projeto de Lei Complementar nº 29/15 - Mensagem nº 81/15 - Institui o Estatuto da Microempresa, da Empresa de Pequeno Porte e do Microempreendedor Individual;- Projeto de Lei Complementar nº 30/15 - Mensagem nº 83/15 - Altera a Lei Complementar nº 407, de 30.06.10, para instituir a classe de Delegado de Polícia Substituto;- Projeto de Lei Complementar nº 31/15 - Mensagem nº 90/15 - Dispõe sobre a alteração da denominação do Centro de Processamento de Dados de Mato Grosso;- Projeto de Lei nº 364/15 - Tribunal de Justiça - Dispõe sobre a criação de cargos na Lei nº 8.814, de 15.01.08, que institui o Sistema de Desenvolvimento de Carreiras e Remuneração dos Servidores (SDCR) do Poder Judiciário;- Projeto de Lei nº 09/15 - Procuradoria Geral de Justiça - Dispõe sobre o regime remuneratório dos membros do Ministério Público;- Projetos de Lei, projetos de Decreto Legislativo e projetos de Resolução de autoria dos deputados.

Serviços de revitalização interditam Rua 10 de Julho no Centro de Manaus

MANAUS - A Rua Dez de Julho, localizada no Centro de Manaus, terá o trânsito interrompido na esquina da Avenida Eduardo Ribeiro a partir desta terça-feira (5) para que os trabalhos de revitalização na área central da cidade sejam ampliados. De acordo com a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), a interdição deve durar aproximadamente 30 dias.

Em 2016, Carteira Nacional de Habilitação fica R$ 300 mais cara em Manaus


MANAUS - O processo para emissão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) categoria B deve ficar mais caro em 2016. Atualmente, o valor da CNH custa em média R$ 1,4 mil. Neste ano, as aulas com simulador virtual de direção passam a ser obrigatórias. O novo condutor terá que fazer cinco aulas obrigatórias no simulador, cada aula custará o valor de R$ 60, totalizando R$ 300 a mais no valor total da CNH.  Para o Conselho Nacional de Trânsito (CNT), o simulador pode reduzir o numero de acidentes envolvendo os novos condutores.

Para CMM, lei da gratuidade em taxas de estacionamento incentiva consumo


MANAUS - Vigente desde o dia 23 de dezembro de 2015, a lei que permite gratuidade em taxas de estacionamentos de shoppings de Manaus deve ser cumprida e o consumidor deve exigir o benefício, segundo o presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Wilker Barreto. Em entrevista à Rádio Amazonas FM, na manhã desta terça-feira (5), Barreto afirmou que há um compromisso para que nesta terça, os Programas de Proteção ao Consumidor (Procons) oficializem todos os centros de compras sobre a lei. O vereador acredita que a determinação incentiva o consumo.
Os shoppings podem questionar, mas não podem deixar de cumprir a lei", disse Wilker Barreto.


Cheia na Amazônia: rio Tarauacá atinge cota de alerta e preocupa autoridades


Vista aérea o município de Tarauacá durante a enchente de março de 2015. Foto: Divulgação/Agência Brasil

MANAUS – Nem mesmo o El Niño e a escassez de chuvas que o fenômeno provoca impediram o Acre de entrar em alerta no inverno amazônico. Nesta segunda-feira (4) o rio Tarauacá, que fica no município de mesmo nome a 400 quilômetros da capital, superou a cota de alerta. Segundo informações da Defesa Civil do Estado do Acre, às 8h o nível estava em 8,78 metros (m), às 10h chegou a 8, 93 e às 15h estava em 8,82 m.
A cota de alerta é de 8,50 m e a de transbordamento de 9,50 m. Nos últimos três dias, o rio oscilou entre elas. “Caso o rio supere os 10 metros, executaremos o Plano de Contingência para a remoção de famílias atingidas. Acima disso, a água já supera os quintais e os assoalhos das casas. Estamos medindo o rio de hora em hora, mas por enquanto está tudo dentro da normalidade”, explica o coronel da Defesa Civil Carlos Batista.
A previsão para o município é de chuva "dentro da média para acima da média". A Defesa Civil e Corpo de Bombeiros estão em alerta para a remoção de famílias do Bairro da Praia, que fica na zona urbana, mas em uma localidade baixa. O Tarauacá é um rio de calha estreita e raso, por isso seu nível se altera num curto intervalo de tempo.
“Mesmo com a previsão de chuvas abaixo da média para maior parte do Acre, ficamos em alerta constante porque sabemos que na região Central do Estado, onde fica Tarauacá, chove bastante”, diz o coronel. Ainda segundo ele, o nível do rio Tarauacá, que é um dos principais afluentes do Juruá, subiu por causa de uma chuva no rio Muru, um dos seus afluentes. O município fica na fronteira com o Estado do Amazonas, tem 38.819 e área territorial de 20.171,053 quilômetros quadrados. 
Enchente histórica
De acordo com o G1 Acre, o município de Tarauacá ainda se recupera após ter passado por 12 enchentes entre novembro de 2014 e março de 2015. A enchente histórica que atingiu a cidade em novembro de 2014 levou o prefeito Rodrigo Damasceno (PT-AC) a decretar estado de calamidade pública. O nível do rio ultrapassou os 12 metros e atingiu mais de 70% da cidade.
Em dezembro de 2014, o governo federal liberou R$ 794 mil para cobrir despesas com atendimentos às vítimas da enchente. Em fevereiro de 2015, Damasceno afirmou que a prefeitura estimava um prejuízo de 40 milhões na zona rural e urbana. Já no mês de março, a União liberou R$ 1.033.210 para a cidade, que deveria ser usado na execução de ações de socorro e assistência.

Lei permite gratuidade em taxas de estacionamentos de shoppings de Manaus


MANAUS - A Câmara Municipal de Manaus (CMM) publicou, no Diário Oficial, a lei que permite aos usuários de estacionamentos em shoppings a gratuidade no serviço. O benefício só é possível mediante a apresentação de notas fiscais que comprovem os gastos no estabelecimento. Conforme a lei nº 417 de 23 de dezembro de 2015, o consumidor deve ter despesas correspondentes a, pelo menos, dez vezes o valor da taxa a ser paga.

Embarcação de pequeno porte naufraga no interior do AM; não houve vítimas

MANAUS - Uma embarcação do tipo lancha/motor naufragou na madrugada deste domingo (3), no Paraná do Ramos, no município de Barreirinha, distante 331 quilômetros de Manaus. A informação foi divulgada pela Marinha do Brasil, por meio do Comando do 9º Distrito Naval. A Agência Fluvial de Parintins foi acionada e ao chegar no local constatou que não houve vítimas e nem poluição hídrica. A equipe de Inspeção Naval da Agência acompanha a retirada da embarcação do rio para a realização da vistoria. As causas e responsabilidades serão determinadas em Inquérito Administrativo instaurado pela Marinha do Brasil.

Meia passagem: cadastro e recadastro começam nesta segunda em Manaus

MANAUS - A Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) dá início ao processo de cadastramento e recadastramento dos estudantes no sistema da meia passagem nesta segunda-feira (4). Neste ano, o recadastro como o cadastro serão realizados pela internet. O processo será realizado até dia 29 de janeiro.A emissão do Cartão Passa Fácil de Estudante ocorrerá 72 horas após o cadastro feito na internet, por meio da apresentação de documento de identificação nos postos de atendimento do Sinetram. Os estudantes menores de 18 anos devem estar acompanhados dos responsáveis, portando identidade ou certidão de nascimento.Após esse procedimento, o estudante deve aguardar a aprovação do cadastro feita pela instituição de ensino em que está matriculado e o início do ano letivo, para poder comprar a quantidade de créditos referente ao curso que irá frequentar.Lan houses
Também será disponibilizado o acesso gratuito ao site do estudante em 30 Lan Houses credenciadas pela Prefeitura. Clique para confir lista das lan houses conveniadas.

No AM, Movimento LGBT afirma que 'CNS' não tem sido totalmente aceita

MANAUS - No Amazonas, somente sete travestis e transexuais receberam a Cédula de Nome Social (CNS) em 2015. O documento permite o reconhecimento por meio do nome com o qual a pessoa se identifica, diferentemente do nome do registro de nascimento. As CNS começaram a ser expedidas no Estado em maio de 2014. Entretanto, para o Movimento de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Travestis (LGBT), a criação do documento não tem alcançado a finalidade da proposta. Eles afirmam que a CNS não tem sido aceita totalmente por órgãos amazonenses.