Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Quarta, 02 Dezembro 2020

Última feira do pirarucu de 2019 na FAS coloca à venda cinco toneladas de peixe manejado

Última feira do pirarucu de 2019 na FAS coloca à venda cinco toneladas de peixe manejado
Cinco toneladas de pirarucu manejado da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Mamirauá, em Fonte Boa, a 678 quilômetros da capital, serão vendidas neste final de semana na sede da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), em Manaus, rua Álvaro Braga, 351, Parque Dez. A venda acontece na sexta (13), sábado (14) e domingo (15), a partir de 7h30.



Os preços variam conforme a peça do pirarucu. O preço do filé fica R$ 20 o quilo, manta a R$ 16 o quilo, a ventrecha R$ 12 o quilo e a carcaça R$ 3 o quilo. Os pagamentos podem ser feitos em dinheiro ou no cartão de crédito ou de débito.



Todo o peixe vendido é oriundo de pesca manejada na RDS Mamirauá, especificamente das comunidades Batalha de Baixo e Capote, beneficiando cerca de 24 famílias. Os pescadores, apoiados pela FAS, vêm até a capital comercializar o pescado diretamente com os consumidores sem a participação de atravessadores ou distribuidores.


Foto: Divulgação

“Promover o manejo do pirarucu e o comércio justo é o nosso maior objetivo, aproximar o comprador, o consumidor em Manaus, dos pescadores e manejadores, e fazer com que eles tenham oportunidade de vender seus produtos, o seu peixe, aqui na capital, sem a participação de atravessadores”, explica Edvaldo Corrêa, coordenador de Geração de Renda do Programa Floresta em Pé.
O

Floresta em Pé é o programa da FAS, que por meio de recursos do Fundo Amazônia/BDNES, incentiva o manejo do pirarucu e de outras cadeias produtivas em Unidades de Conservação do Estado, como a RDS Mamirauá. Pelo programa, que funciona como uma política pública de pagamentos por serviços ambientais, os pescadores recebem incentivo à gestão sustentável de recursos naturais, o que gera renda às famílias e empodera as comunidades.



A comercialização dessas cinco toneladas de pirarucu na sede da FAS tem autorização do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e também acontece dentro do prazo estabelecido pela legislação.

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 02 Dezembro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/