Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Quarta, 27 Janeiro 2021

Presidente nomeado para FEI gera protestos no Amazonas

Presidente nomeado para FEI gera protestos no Amazonas
Segundo o Portal de Notícias G1 - Amazonas, índios de diversas etnias protestaram na tarde deste domingo (15) contra a nomeação do atual presidente da Fundação Estadual do Índio (FEI) Amilton Bezerra Gadelha que foi nomeado no início de outubro pelo governo atual do Amazonas.

As manifestações foram realizadas na avenida Torquato Tapajós, uma das principais vias de entrada e saída da cidade de Manaus, e também na sede da fundação na tarde deste domingo. Diversos representantes de etnias do estado afirmaram ser contra a nomeação do ex-prefeito de São Gabriel da Cachoeira/Amazonas.
Foto: Reprodução / G1 - Amazonas



Em nota enviada ao Portal de Notícias - G1 Amazonas, o governo informou que o diretor-presidente da FEI “tem mantido diálogo com lideranças indígenas desde que assumiu a direção do órgão”. “O diretor da FEI disse que está aberto ao diálogo com os legítimos representantes da causa indígena, agregados na Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab), e que o Governo está de portas abertas para atender as demandas das comunidades indígenas, salientando que a primeira fundação de apoio aos índios foi criada no último governo de Amazonino Mendes," disse a nota.
Segundo a Secretaria de Estado de Comunicação Social, Gadelha afirmou que comunicou ao Ministério Público Federal (MPF-AM) e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-AM) sobre a ocupação da sede da FEI, na Zona Norte de Manaus. “O objetivo é buscar garantias de que pessoas que não representem o movimento indígena tumultuem e atrapalhem qualquer processo de diálogo do Governo com as tradicionais lideranças do movimento”, disse outro trecho da nota.O indígena Francisco Mayoruna, do município de Coari, que já abriga cerca de 33 comunidades indígenas, esteve presente na manifestação e falou sobre a reivindicação do grupo.“Já que o governo criou [a Fundação Estadual do Índio] para dar assistência ao índio, ele tinha que ao menos consultar os índios antes de fazer qualquer mudança de presidência na fundação. E ele fez a mudança do presidente sem a consulta dos povos indígenas e as lideranças de base da capital não estão de acordo com o que ele fez”, afirmou Francisco Mayoruna.
Na quinta-feira (12), as lideranças indígenas protocolaram um documento na Casa Civil pedindo a exoneração do atual presidente, baseados na Legislação Indígena Brasileira, que garante aos povos indígenas a consulta livre, prévia e informada antes que seja tomada qualquer decisão relacionada aos povos indígenas.

“Quando nós sentimos os nossos direitos desrespeitados no que se trata de governo estadual ou governo federal nós temos que ingressar no Ministério Público e ir para as ruas. É um direito nosso cobrando que o nosso governador que tomou uma decisão sem consultar nossas bases, sendo que nas mãos dele tinham 14 nomes dos nossos indígenas que se interessaram pelo cargo, mas ele desrespeitou isso” afirmou a antropóloga indígena Justina Tikuna.O grupo afirmou que deve se reunir com a Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania na manhã de segunda-feira (16) para debater o assunto.

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 27 Janeiro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/