Manaus 30º • Nublado
Terça, 30 Novembro 2021

Órgãos divergem sobre fim do embargo às obras da BR-319

MANAUS – Circularam entre Manaus e Brasília, no final desta quarta-feira (4), informações sobre o possível fim do embargo do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) às obras da rodovia BR-319. De acordo com a senadora do Amazonas, Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), o órgão e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) chegaram a um acordo para dar prosseguimento da obra durante reunião realizada nesta tarde. “O embargo não foi revogado por questões burocráticas, mas houve, sim, um entendimento entre representantes do Ibama e do Dnit sobre as obras na rodovia BR-319”, afirmou Vanessa por telefone à reportagem. Ainda de acordo com a senadora, o Ibama teria entendido que cabe ao Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) dar as licenças para a manutenção da estrada. No fim de outubro, Ana Aleixo, diretora-presidente do instituto, já havia demonstrado ser favorável à conclusão da obra. Ainda de acordo com Grazziotin, participaram da reunião a também os senadores do Amazonas, Sandra Braga (PMDB-AM) e Omar Aziz (PSD-AM), os senadores de Rondônia Acir Gurgacz (PDT-RO) e Valdir Raupp (PMDB-RO), e o deputado federal do Amazonas Pauderney Avelino (DEM-AM). “O próximo passo é buscar um diálogo com a Justiça e o Ministério Público Federal para resolver questões burocráticas”, acrescenta Vanessa.Procurada pelo Portal Amazônia, a assessoria de imprensa do Ibama não confirmou a informação. Já o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) no Amazonas, Fábio Galvão, confirmou à nossa reportagem que soube da notícia, mas disse ainda não ter sido oficialmente notificado. “Tivemos a informação de que o Ibama vai levantar o embargo, mas o Dnit ainda não foi notificado sobre isso”, disse. “Acreditamos que o Dnit deve ser notificado sobre o assunto nos próximos dias”.Caso seja confirmado o fim do embargo pelo Ibama, a expectativa é da liberação das obras pelo Ipaam. A polêmica envolvendo a BR 319, que liga Manaus a Porto Velho, é referente a pavimentação de 405 quilômetros da extensão, no trecho entre os quilômetros 250 e 655,7, entre Humaitá e Manaus.No fim de outubro, uma comitiva formada por políticos da Região Norte percorreu a rodovia para atestar a situação da estrada. Ao fim da viagem, audiência pública realizada na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM) resultou em duras críticas ao posicionamento do Ibama. Os discursos mais duros partiram dos senadores Acir Gurgacz (PDT-RO) e Vanessa Grazziotin (PC do B-AM).

Veja mais notícias sobre Cidades.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 30 Novembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/