Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Sexta, 14 Agosto 2020

Equipe dá suporte em traslado de indígena ferido por arraia em MT

Equipe dá suporte em traslado de indígena ferido por arraia em MT
Foto: Divulgação/Governo do Mato Grosso
A equipe do Águia 3, da unidade do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), auxiliou no socorro de um índio da etnia bororo que foi ferroado por uma arraia na manhã desta quinta-feira (6). O acidente aconteceu nas proximidades da Aldeia Perigara, na região do Pantanal. Flavinho Buruoecreu, de 56 anos, tomava banho em um rio da região quando foi surpreendido e teve a mão direita atingida.
O socorro aéreo foi solicitado pela administração da Casa de Saúde Indígena (Casai). Segundo Maria Amélia da Cruz, responsável pela administração do órgão, o apoio do Ciopaer tem dado suporte em diversas situações nas diversas aldeias indígenas de Mato Grosso. “A parceria com o Ciopaer é muito importante para nós, principalmente nessas áreas indígenas de difícil acesso”, disse Maria Amélia.
Responsável pela tropa no atendimento da ocorrência, o tenente coronel BM Vladimir Zanca explica os procedimentos que foram realizados ao chegar no local.
“Saímos preparados para prestar os primeiros atendimentos. Apesar das queixas de dores, não haviam sinais aparente que indicassem gravidade. Utilizamos uma manta térmica para conter a febre e imobilizamos ele numa prancha rígida para garantir a segurança durante o voo”, explicou.
Assim que o resgate foi realizado, a equipe do Ciopaer entrou em contato com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). No hangar, a aeronave “Bravo 4” aguardava a chegada do indígena para dar sequência aos atendimentos de saúde.
De acordo com o médico regulador do Samu, Orestes Borges, os primeiros atendimentos realizados pela equipe do Ciopaer mantiveram estável o quadro do paciente. “É importante esse suporte para garantir a estabilidade do paciente até a chegada da nossa equipe, isso contribui muito com nosso trabalho”, disse o médico.
O índio foi encaminhado à unidade de Pronto Socorro de Várzea Grande. Até o fechamento do atendimento pela equipe do Samu, o índio não apresentava risco de vida e os sinais vitais indicavam um quadro estável.
Dentro das múltiplas funções do Ciopaer estão o apoio às ocorrências de resgate e a feridos, ressalta o comandante da unidade, tenente coronel Henrique Corrêa. “O atendimento que realizamos nessas situações de salvamento é para qualquer pessoa que precise e que esteja sob risco. Representando a estrutura do Estado, atuamos com os meios para garantir esse suporte aos cidadãos” falou Henrique.

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 14 Agosto 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/

No Internet Connection