Manaus 30º • Nublado
Quarta, 30 Novembro 2022

Ainda não haverá redução na tarifa de ônibus em Manaus, afirma prefeito

Ainda não haverá redução na tarifa de ônibus em Manaus, afirma prefeito
Em visita a sede do Grupo Rede Amazônica, na manhã desta quarta-feira (27), o prefeito de Manaus Arthur Virgílio Neto, falou da possibilidade de redução da tarifa de ônibus. Na semana passada, Arthur havia dito que se o governador do Estado, Amazonino Mendes, isentasse as empresas de ônibus do IPVA e retirasse o ICMS do combustível, a tarifa do ônibus urbano de Manaus voltaria para R$3,50.

Na noite da última terça-feira (26) foi aprovada a Lei Orçamentária Anual (LOA) do Estado do Amazonas, e um dos projetos aprovados foi a isenção do imposto sobre a propriedade de veículos automotores (IPVA) de ônibus e micro-ônibus que operam o transporte coletivo de Manaus.

Perguntado sobre a possibilidade de reduzir a tarifa, o prefeito disse que ainda depende da isenção do ICMS no preço do Diesel. "Se o governador se articular e conseguir aprovar na Assembleia Legislativa a redução do ICMS, nós vamos baixar a tarifa para R$3,50, mas isso depende tanto do IPVA quando do ICMS, pois só o IPVA representa cerca de 5 centavos no valor da tarifa", disse.


Foto: William Costa / Portal Amazônia
Em entrevista à Rede Amazônica, o advogado do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram), Fernando Borges afirmou que é em janeiro o período em que eles pedem o reajuste da tarifa. "Estamos em negociação com a prefeitura, e se conseguirmos as isenções - IPVA e ICMS, não vamos pedir o aumento da passagem", disse.

Arthur ainda falou da precariedade do transporte urbano na cidade, e afirmou que se as empresas não estiverem satisfeitas podem deixar de operar o sistema.

"No início do ano, os rodoviários se comprometeram, após o aumento da tarifa para R$3,80, em oferecer à população 300 novos ônibus com ar-condicionado, a até o momento foram entregues apenas 40, e sem ar-condicionado. Com isso nós não podemos dar aumento da passagem, já que o acordo não foi cumprido. Se elas não tiverem satisfeitas, e não derem a manutenção nos ônibus, que deixem o sistema de Manaus, que abrimos nova licitação", disse.

O prefeito ainda falou sobre a necessidade de uma melhoria no transporte, e aponta que há um projeto em fase final para implantação de um novo modelo para operar na cidade.

"Estamos quase prontos com o projeto do Bus Rapid Transit (BRT) e se as empresas que hoje operam em Manaus, não se adequarem, estarão fora do que pretendemos oferecer muito em breve, para a cidade", concluiu.   
Foto: William Costa / Portal Amazônia

Veja mais notícias sobre Cidades.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 30 Novembro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/