Manaus 30º • Nublado
Sábado, 27 Novembro 2021

Roraima é estado do país com maior número de morte de crianças indígenas, aponta Cimi

Roraima voltou a ser o segundo estado do país com o maior índice de mortalidade infantil entre indígenas em 2020. O dado faz parte do Relatório Violência Contra os Povos Indígenas do Brasil, elaborado pelo Conselho Indigenista Missionário (Cimi).

De acordo com o levantamento, foram registrados no Brasil 776 óbitos de crianças de 0 a 5 anos em 2020, provocados por omissão do poder público. Desses, 162 casos foram em Roraima, 29 a mais que 2019. O estado fica atrás apenas do Amazonas, que registrou 250 mortes.

Roraima registrou 29 mortes a mais de crianças em 2020 se comparado a 2019 — Foto: Verônica Nunes Holanda/Reprodução/Cimi

Os números, conforme o Cimi, foram fornecidos pela Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) e, na maioria dos casos, possui relação direta com a pandemia e a falta de assistência do poder público, especialmente na área de saúde.

"A falta de apoio para a instalação de barreiras sanitárias nas terras indígenas, a interrupção ou omissão no fornecimento de cestas básicas e de materiais de higiene, necessários para garantir condições básicas de proteção e prevenção contra a Covid-19, foram alguns dos casos recorrentes registrados", analisa o Cimi.

O levantamento aponta, ainda, que Roraima foi o estado do país com maior número de assassinato de indígenas no ano passado: foram registrados 66 homicídios, 40 a mais que 2019. Em seguida, aparecem o Amazonas com 41 casos e Mato Grosso, com 34. Em todo o país, foram 182 assassinatos.

Entre as mortes em Roraima, o Cimi destacou o assassinato de dois jovens Yanomami atacados a tiros no meio da floresta por garimpeiros armados. As vítimas se chamavam Original Yanomami, 24, e Marcos Arokona, de 20. 

Veja mais notícias sobre Roraima.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 27 Novembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/