Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Quarta, 27 Janeiro 2021

Acre: Casos de dengue reduzem em mais de 42% em 2020

De acordo com o boletim da Vigilância Epidemiológica, em comparativo entre os mesmos períodos de 2019 e 2020, o Estado do Acre apresentou uma redução de 42,5 % no número de pessoas que contraíram dengue.

Em um comparativo entre a semana 51 de 2019 e a semana 51 de 2020, foram notificados em 2019, 16.457 casos dos quais 9.437 foram confirmados. Já em 2020, foram notificados 12.922 dos quais 5.429 foram confirmados.

População deve manter cuidados, mesmo com a redução de casos Foto: Arquivo.

Mas a área técnica de Vigilância da Secretaria de Estado de Saúde faz o alerta para que a população não baixe a guarda com os cuidados de prevenção contra a proliferação do mosquito Aedes aegypti, que pode causar, além da dengue, zika e chikungunya.

De acordo, com a chefe do Núcleo de Doenças de Transmissão Vetorial da Sesacre, Márcia Andrea Moraes, "os dados oficiais são os notificados pelos municípios de acordo com a inserção das informações na plataforma de monitoramento do Sinan. Por isso os cuidados devem ser mantidos principalmente em relação à limpeza dos quintais e qualquer objeto que possa acumular água", explica.

O primeiro sintoma da dengue é febre alta (39° a 40°C) que pode durar de 2 a 7 dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos e erupções cutâneas. As pessoas que apresentarem algum dos sintomas da doença devem buscar a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima de sua residência para receber o tratamento adequado.

Veja mais notícias sobre AcreSaúde.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 27 Janeiro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/