Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Sábado, 08 Mai 2021

Festival Noites do Norte realiza segunda edição em Manaus

Festival Noites do Norte realiza segunda edição em Manaus
Quando morou em São Paulo com a banda que integrava anteriormente, o músico Zé Cardoso, vocalista da banda Alderia, conheceu muita gente de todo o Brasil. Mas a frase que ficou na sua cabeça foi: "Não conheço nada de música de Manaus". Foi assim que o artista idealizou o Festival Noites do Norte de Artes na Rua, que terá sua segunda edição neste sábado (8) a partir de meio dia. O evento é gratuito e acontece na Avenida Eduardo Ribeiro, Centro de Manaus, na altura da Praça do Congresso.

"Dentre as motivações todas que eu pensei para justificar essa ausência de conhecimento da música manauara em grandes centros, pensei que faltava algo que chamasse a atenção das bandas de outros lugares, da mídia, dos produtores e das pessoas da nossa própria cidade", diz Cardoso.

A segunda edição do vento será apresentada pelo projeto 'Nossa Energia Move a Amazônia', da Equador Petróleo, e trará para Manaus três bandas do Sudeste: O Terno (SP), Ventre (RJ) e The Outs (RJ). Além delas, as bandas Luneta Mágica, Alderia, The Stone Ramos, Mezatrio, Márcia Novo, Maracatu Baque Mulher Manaus e Cida Ariporia & Convidados vão representar a música amazonense no evento. 
Banda paulista O Terno é uma das convidadas. Foto: Yann Vadaru
O festival tem a finalidade de promover o intercâmbio cultural e artístico entre Manaus e o restante do Brasil, e conectar as diversas iniciativas e modelos artísticos, valorizando as iniciativas que existem na cidade ao somar forças com outras frentes artísticas e culturais, com o intuito de agregar valor ao projeto. Atualmente, o festival é coordenado por Zé Cardoso e pelo músico Erick Omena, guitarrista da banda Luneta Mágica.

De acordo com Cardoso, o primeiro festival foi feito com poucos recursos. "Felizmente conseguimos fazer uma grande noite no Paço Municipal", destaca ele. Neste ano, o evento ganhou mais apoio e a programação principal ficou mais diversa, incluindo atividades relacionadas ao cinema, literatura, música, intervenções de artistas de rua, clown e exposição de protótipos de tecnologia, além de ter aumentado a quantidade de expositores. "Nessa edição serão 60, contra 18 da primeira edição. Também aumentamos o número de bandas convidadas, que serão três contra uma da primeira edição", informa Cardoso.

Atividades prévias

O destaque do festival deste ano são as atividades prévias ao evento do dia 8 de abril. No último sábado (1), houve uma seletiva no Local Hostel (Rua Dona Libânia, 215, Centro) com 10 bandas autorais de Manaus, que disputaram uma vaga para se apresentar no festival. Dentre as 10, a banda Gramophone foi escolhida por voto popular, e se juntará à primeira banda selecionada para tocar no evento, chamada Basalto do Mare. A primeira banda foi escolhida pela curadoria de Marcelo Damaso, do Festival Se Rasgum (PA).

Mesa-Redonda

Em conjunto com as atividades prévias do festival, no dia 8 de abril, a partir das 9h no auditório da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), localizada na Avenida Djalma Batista, n°.2470, Chapada), acontecerá uma mesa-redonda com grandes nomes da indústria fonográfica brasileira.

Entre eles estão Carlos Eduardo Miranda (produtor musical), Carol Pascoal (representante SIM-SP), Sonoe Fonseca (representante SESC), Tulio Brasil (representante Sony Music Brasil), Inti Queiroz (doutoranda em políticas públicas da USP) e Fernanda Paiva (representante da Natura Musical). A mesa-redonda será gratuita.

Veja mais notícias sobre Música.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 08 Mai 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/