Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Sábado, 08 Mai 2021

B-boys do Amazonas disputam título em Batalha de Breakdance na Bahia

B-boys do Amazonas disputam título em Batalha de Breakdance na Bahia
Destaques na edição de 2016 do Mova-se Festival, os b-boys amazonenses DOGz e Roxin agora se preparam para colocar o talento à prova ao lado de artistas de breaking de todo o Brasil no Vivadança Festival Internacional, em Salvador, na Bahia. A dupla integrante da Nativos Crew, de Manaus, será uma das 32 competidoras da Batalha de Breakdance Vivadança, que acontece no domingo (7), no Teatro Vila Velha, no encerramento do festival na capital baiana.
Foto: Divulgação/Casarão de Ideias
A participação de DOGz e Roxin é resultado da parceria entre o festival baiano e o Mova-se Festival. Vencedores da batalha na modalidade 2 Vs 2 (duplas), os artistas de breaking de Manaus ganharam o direito de representar o Amazonas na competição, além de premiação com troféu e R$ 2 mil em dinheiro. A dupla ainda viaja para o evento no Nordeste com passagens e despesas de hospedagem e alimentação por conta do festival amazonense, realizado pelo Casarão de Ideias.

A Batalha de Breakdance Vivadança vai premiar três duplas em 1º, 2º e 3º lugares, com prêmios de R$ 2.000, R$ 1.500 e R$ 1.000, respectivamente. A dupla vencedora em 1º lugar também será automaticamente convidada a participar do Mova-se Na Rua 2017. O evento em Salvador contará ainda com cyphers, pocket shows com os grupos de rap Sangue Real e Fúria Consciente, e outras intervenções do universo Hip Hop.

Parceria e intercâmbio

DOGz e Roxin são a segunda dupla de Manaus a representar o Amazonas no Vivadança com o apoio do Mova-se. No ano passado, o festival amazonense enviou ao evento em Salvador sua dupla vencedora em 2015, além de receber os vencedores da Batalha de Breakdance Vivadança 2016. A parceria entre os dois festivais, que se destacam entre as principais iniciativas no segmento da Dança em Manaus e em Salvador, busca estimular o intercâmbio entre artistas de breaking do Norte e do Nordeste do Brasil.

“Além de participar das competições, eles trocam ideias com outros b-boys e dançam ao lado de representantes de outros lugares do Brasil. É bacana para os participantes do movimento Hip Hop terem esse intercâmbio e poderem fazer um mapeamento da cena breakdance”, destaca João Fernandes, coordenador geral do Mova-se Festival e diretor do Casarão de Ideias.

O coordenador destaca que a troca de ideias e experiências entre artistas de Manaus e de outros Estados é uma proposta presente desde a primeira edição do Mova-se Festival de Dança, realizada em 2007. “Esse intercâmbio já existia desde o início, em outras categorias do festival. Grupos de Manaus já foram daqui para cidades como Porto Velho e Belém, e grupos de lá também vieram para cá. Com os b-boys queremos seguir a mesma linha: promover o intercâmbio entre artistas, o fomento da dança e, principalmente, a difusão do que está se dançando aqui”, disse.

Parte da programação do Mova-se desde 2014, o Mova-se Na Rua busca levar para o grande público as batalhas de b-boys promovidas pelos artistas do movimento Hip Hop. “Existem muitas competições do gênero, mas em geral são restritas aos bairros de Manaus. Com o Mova-se acontece o contrário: todos os duelos ocorrem no Centro da cidade, em palcos que também recebem outras modalidades de dança. Ao longo dos anos, isso agregou valor tanto para o festival quanto para o movimento Hip Hop, com saldo positivo para os dois lados”, comenta Fernandes.

Nova edição 

Em paralelo à participação dos b-boys de Manaus no Vivadança, o Casarão de Ideias já trabalha para a realização do Mova-se Festival de Dança 2017. O evento deste ano está programado para acontecer em Manaus e em Boa Vista (RR), nas duas últimas semanas do mês de agosto. De acordo com João Fernandes, a nova edição terá um formato reduzido em relação aos anos anteriores, porém mantendo a diversidade e a qualidade que se tornaram marcas do evento.

“Estamos pensando numa outra estrutura, talvez num formato menor, com menor duração ou em outros espaços de Manaus, mas sempre buscando manter a programação e a qualidade. Vamos manter o Mova-se Na Rua, com batalhas de breakdance, além do concurso de dança de salão, que já fazem parte da programação e que as pessoas buscam no festival”, adianta ele.

Veja mais notícias sobre Música.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 08 Mai 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/