Publieditorial

Com emoção, segunda noite do Boi Manaus encerra festa dos 349 anos da cidade

Este ano, o evento chega a sua 21ª edição, pelo quarto ano consecutivo em um dos principais cartões-postais da cidade, a Ponta Negra


O Complexo Turístico da Ponta Negra transformou-se em uma apoteose da cultura popular amazônida. Neste domingo (21) os manauaras curtiram a última noite de apresentações do Boi Manaus 2018. O evento celebra o 349º aniversário da capital amazonense. Na programação, vários artistas homenagearam Manaus e fizeram o público dançar ao som das toadas.

A cantora Márcia Siqueira foi a primeira a subir ao 'Boi Elétrico' e emocionou o público com sua voz aveludada. Em seguida, o cantor Ricardo Lira assumiu os vocais e mostrou toda a alegria da música popular amazonense. Claro, que o Grupo Carrapicho, encabeçado pelo inigualável, Zezinho Correa, agregou a programação, ele se apresentou ao lado de Edilson Santana. Quem também marcou presença no evento foram Klinger Araújo, Fabiano Neves, Israel Paulain, Jr. Paulain, Edmundo Oran, David Assayag e Leonardo Castelo, além da participação da Marujada do Caprichoso e a Batucada do Garantido.

 
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
 

O cantor Júnior Paulain pegou todos de surpresa, pois, durante sua performance no Boi Manaus, ele anunciou para os brincantes a vinda de seu primeiro filho, claro, que todos aplaudiram e celebraram o momento. "É uma emoção diferente, os meus dois irmãos já têm seus filhos, então, é a minha vez de trazer o primeiro herdeiro. Ele já vai nascer envolvido no mundo dos bumbás de Parintins, e com certeza, será Caprichoso", disse o artista.

Todos ficaram sensibilizados com a homenagem de David Assayag e Mara Nascimento para Luciano Brasil, que faleceu no último mês em decorrência de uma bactéria que se alojou em seu organismo. Na ocasião, Mara usou um tururí, tipo de abadá, com um desenho de Luciano. "Ele era um irmão, e essa homenagem era necessária, o Luciano era uma revelação do Caprichoso e nos deixou cedo. É uma sensação agridoce, mas tenho certeza que ele está olhando por todos nós", disse a cantora.

 
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
 

Público

Brincantes dos bumbás Garantido e Caprichoso aproveitaram para dançar ao som de seus ídolos. A família da empresária, Célia Rodrigues, 29 anos, é torcedora do boi vermelho, e ficaram ansiosos para o show do Israel Paulain. "É um momento de aproveitar e ensinar os filhos o valor da cultura local, né? Acho válido que os pais tenham essa sensibilidade, mesmo que seja para torcer para o boi contrário", brincou.

A pequena Rafaela Diniz, de apenas cinco anos, não conseguia enxergar o 'Boi Elétrico', mas não parou quieta, mesmo com dificuldade ela conseguiu executar os passos das músicas entoadas por David Assayag. "Ela ama, quando quero deixar a Rafa entretida, eu coloco na internet as músicas do Caprichoso. É tiro e queda", afirmou a dona de casa Selma Juarez.

Um grupo de amigos passou o dia na Ponta Negra. Eles aproveitaram a praia e depois subiram para assistirem ao Boi Manaus. "Aqui é torcedor raiz. Amamos as toadas, sempre nos reunimos no Festival de Parintins e o evento é praticamente uma extensão dele. O evento está demais, organizado e vai deixar saudades. Toda semana poderia ser o aniversário de Manaus", disse o personal  trainer Rodrigo Assunção. 

 
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
 

Realização

O Boi Manaus é realizado pela Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Turismo (Manauscult), e celebra o aniversário da cidade. Este ano, o evento chega a sua 21ª edição, pelo quarto ano consecutivo em um dos principais cartões-postais da cidade, a Ponta Negra.

O Gabinete de Gestão Integrada da Prefeitura de Manaus operou com um total de 1.125 servidores por meio das secretarias municipais de Comunicação (Semcom), de Saúde (Semsa), da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh), de Limpeza (Semulsp), de Agricultura, Abastecimento, Centro e Comércio Informal (Semacc), além dos Institutos Municipais de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) e de Planejamento Urbano (Implurb), da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), da Casa Militar, da Visa Manaus, do Fundo Manaus Solidária e de órgãos como o Juizado de Menores, Corpo de Bombeiros e as polícias Civil e Militar.

Publieditorial

Home > Publieditorial > null

Com emoção, segunda noite do Boi Manaus encerra festa dos 349 anos da cidade

Este ano, o evento chega a sua 21ª edição, pelo quarto ano consecutivo em um dos principais cartões-postais da cidade, a Ponta Negra

Diego Oliveira

jornalismo@portalamazonia.com


O Complexo Turístico da Ponta Negra transformou-se em uma apoteose da cultura popular amazônida. Neste domingo (21) os manauaras curtiram a última noite de apresentações do Boi Manaus 2018. O evento celebra o 349º aniversário da capital amazonense. Na programação, vários artistas homenagearam Manaus e fizeram o público dançar ao som das toadas.

A cantora Márcia Siqueira foi a primeira a subir ao 'Boi Elétrico' e emocionou o público com sua voz aveludada. Em seguida, o cantor Ricardo Lira assumiu os vocais e mostrou toda a alegria da música popular amazonense. Claro, que o Grupo Carrapicho, encabeçado pelo inigualável, Zezinho Correa, agregou a programação, ele se apresentou ao lado de Edilson Santana. Quem também marcou presença no evento foram Klinger Araújo, Fabiano Neves, Israel Paulain, Jr. Paulain, Edmundo Oran, David Assayag e Leonardo Castelo, além da participação da Marujada do Caprichoso e a Batucada do Garantido.

 
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
 

O cantor Júnior Paulain pegou todos de surpresa, pois, durante sua performance no Boi Manaus, ele anunciou para os brincantes a vinda de seu primeiro filho, claro, que todos aplaudiram e celebraram o momento. "É uma emoção diferente, os meus dois irmãos já têm seus filhos, então, é a minha vez de trazer o primeiro herdeiro. Ele já vai nascer envolvido no mundo dos bumbás de Parintins, e com certeza, será Caprichoso", disse o artista.

Todos ficaram sensibilizados com a homenagem de David Assayag e Mara Nascimento para Luciano Brasil, que faleceu no último mês em decorrência de uma bactéria que se alojou em seu organismo. Na ocasião, Mara usou um tururí, tipo de abadá, com um desenho de Luciano. "Ele era um irmão, e essa homenagem era necessária, o Luciano era uma revelação do Caprichoso e nos deixou cedo. É uma sensação agridoce, mas tenho certeza que ele está olhando por todos nós", disse a cantora.

 
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
 

Público

Brincantes dos bumbás Garantido e Caprichoso aproveitaram para dançar ao som de seus ídolos. A família da empresária, Célia Rodrigues, 29 anos, é torcedora do boi vermelho, e ficaram ansiosos para o show do Israel Paulain. "É um momento de aproveitar e ensinar os filhos o valor da cultura local, né? Acho válido que os pais tenham essa sensibilidade, mesmo que seja para torcer para o boi contrário", brincou.

A pequena Rafaela Diniz, de apenas cinco anos, não conseguia enxergar o 'Boi Elétrico', mas não parou quieta, mesmo com dificuldade ela conseguiu executar os passos das músicas entoadas por David Assayag. "Ela ama, quando quero deixar a Rafa entretida, eu coloco na internet as músicas do Caprichoso. É tiro e queda", afirmou a dona de casa Selma Juarez.

Um grupo de amigos passou o dia na Ponta Negra. Eles aproveitaram a praia e depois subiram para assistirem ao Boi Manaus. "Aqui é torcedor raiz. Amamos as toadas, sempre nos reunimos no Festival de Parintins e o evento é praticamente uma extensão dele. O evento está demais, organizado e vai deixar saudades. Toda semana poderia ser o aniversário de Manaus", disse o personal  trainer Rodrigo Assunção. 

 
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
 

Realização

O Boi Manaus é realizado pela Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Turismo (Manauscult), e celebra o aniversário da cidade. Este ano, o evento chega a sua 21ª edição, pelo quarto ano consecutivo em um dos principais cartões-postais da cidade, a Ponta Negra.

O Gabinete de Gestão Integrada da Prefeitura de Manaus operou com um total de 1.125 servidores por meio das secretarias municipais de Comunicação (Semcom), de Saúde (Semsa), da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh), de Limpeza (Semulsp), de Agricultura, Abastecimento, Centro e Comércio Informal (Semacc), além dos Institutos Municipais de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) e de Planejamento Urbano (Implurb), da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), da Casa Militar, da Visa Manaus, do Fundo Manaus Solidária e de órgãos como o Juizado de Menores, Corpo de Bombeiros e as polícias Civil e Militar.

TAG manausamazonasaniversario de manausBoi Manaus