Publicidade

Mazé Mourão

Home > Opiniao > Maze-mourao
Mazé Mourão

Acolhida mais que perfeita

“Percebi que, se cada um fizer um pequeno gesto, todos nós, unidos, poderemos tornar esse apoio bem mais humanitário”

Mazé Mourão

mazemanaus@gmail.com


Quando soube da ‘Operação Acolhida’, feita pelo Exército Brasileiro, para apoiar os cidadãos vindos da Venezuela, no mesmo momento, lembrei-me da frase emblemática proferida por John F. Kennedy, então Presidente dos Estados Unidos da América: “Não pergunte o que seu país pode fazer por você. Pergunte o que você pode fazer por seu país.”

 

Foto: Divulgação/Exército

 

Sem guardar as devidas proporções, sinto que é isso. Porque nós, brasileiros, não nos envolvemos mais com essa situação? Sei que o Exército está com o apoio dos Governos Federal, Estadual, Municipal e Instituições de Assistência Mundial a Refugiados, contudo, percebi que, se cada um fizer um pequeno gesto, todos nós, unidos, poderemos tornar esse apoio bem mais humanitário. 

 

Também sei que temos de cuidar dos nossos, visto que eles também precisam de assistência, de educação, de saúde, enfim, do básico. Mas não é possível ver o Exército Brasileiro à frente de uma ação que abrange o Norte do Brasil numa situação de emergência, e ignorar esse fato, que merece uma ação humanitária urgente. Pense: “O que você pode fazer pelos refugiados venezuelanos?” Surgirá, certamente, alguma ideia. Sua ajuda será de um valor inestimável.

 

Foto: Divulgação/Exército
 

 

     

Acolhida mais que perfeita

“Percebi que, se cada um fizer um pequeno gesto, todos nós, unidos, poderemos tornar esse apoio bem mais humanitário”

Mazé Mourão

mazemanaus@gmail.com


Quando soube da ‘Operação Acolhida’, feita pelo Exército Brasileiro, para apoiar os cidadãos vindos da Venezuela, no mesmo momento, lembrei-me da frase emblemática proferida por John F. Kennedy, então Presidente dos Estados Unidos da América: “Não pergunte o que seu país pode fazer por você. Pergunte o que você pode fazer por seu país.”

 

Foto: Divulgação/Exército

 

Sem guardar as devidas proporções, sinto que é isso. Porque nós, brasileiros, não nos envolvemos mais com essa situação? Sei que o Exército está com o apoio dos Governos Federal, Estadual, Municipal e Instituições de Assistência Mundial a Refugiados, contudo, percebi que, se cada um fizer um pequeno gesto, todos nós, unidos, poderemos tornar esse apoio bem mais humanitário. 

 

Também sei que temos de cuidar dos nossos, visto que eles também precisam de assistência, de educação, de saúde, enfim, do básico. Mas não é possível ver o Exército Brasileiro à frente de uma ação que abrange o Norte do Brasil numa situação de emergência, e ignorar esse fato, que merece uma ação humanitária urgente. Pense: “O que você pode fazer pelos refugiados venezuelanos?” Surgirá, certamente, alguma ideia. Sua ajuda será de um valor inestimável.

 

Foto: Divulgação/Exército
 

 

     

TAG Operacao Acolhidarefugiadosabrigos venezuelanoscrise venezuela Maze Mourao