Publicidade

Luciana Frazão

Home > Opiniao > Luciana-frazao
Luciana Frazão

Conheçam as mucuras: Animais incompreendidos e que desempenham um grande papel ecológico na natureza

As mucuras, também conhecidas como gambás, são mamíferos marsupiais (como o canguru), e que são bastante comuns na região Amazônica


As mucuras (nome científico: Didelphis marsupialis) são mamíferos marsupiais, assim como os cangurus.  Isso quer dizer que eles possuem um marsupio, uma pequena bolsa de pele que fica no ventre da fêmea. Aliás, a palavra gambá, como também são conhecidas as mucuras, tem origem na língua tupi-guarani e vem de guámbá, gã´bá ou guaambá, que quer dizer ventre aberto, ou saco vazio, fazendo menção à sua barriga oca por causa dessa bolsa de pele, onde as fêmeas cria os filhotes.


As mucuras são as maiores representantes da família (Didelphidae) que vive em florestas tropicais, como é o caso da Amazônia, e podem atingir até um quilo. As mucuras são rapidamente reconhecidas por seu tamanho, orelhas pretas e grandes, e cheiro característico da espécie, sendo esse, talvez uma das principais características que fazem as pessoas terem uma certa aversão a esses animais.

 
         
Um fêmea mucura carregando os filhotes. Foto: Noanprojet.org
 
Mas vocês sabiam que o cheiro característico das mucuras tem funções definidas e cumpre exatamente comseu papel: Evitar predadores e atrair parceiros. As mucuras possuem um cheiro característico produzido por glândulas odoríferas que é utilizado como meio de defesa quando se sentem ameaçadas.

Com a aproximação de um possível predador, como os cachorros, por exemplo, esses animais adotam o comportamento defensivo de se fingir de morto, ficando imóveis por poucos minutos ou até mesmo horas. Nesse estado comportamental, as mucuras podem liberar urina e fezes, que juntamente com as secreções das glândulas odorífera, contribuem para que a "atuação" de mortas seja quase perfeita.Dessa forma, o cheiro desagradável, garante que potenciais predadores, como é o caso de nós humanos, se mantenham beeeeem longe.

No caso da reprodução, imagine o quanto deve ser difícil encontrar um parceiro em meio a floresta amazônica? Um verdadeiro desafio,não é mesmo? Para atrais um parceiro, é preciso garantir que você seja notado, e nesse caso o cheiro também é exalado pela fêmea em maior quantidade na época reprodutiva e tem a função de atrair o macho, afinal, tem gosto pra tudo nessa vida.


As fêmeas apresentam uma gestação de apenas 12 a 14 dias, e os filhotes nascem pouco desenvolvidos, sendo carregados nos marsupíos pelas fêmeas até que eles atinjam tamanho e maturidade adequados para serem independentes – assim como acontece com os coalas e cangurus.
Quando adultos, as mucuras se alimentam praticamente de tudo como: raízes, frutas, vermes, insetos, anfíbios, serpentes, lagartos, e, principalmente as aves (ovos, filhotes e adultos), e talvez daí venha um dos outros fatores pelos quais os humanos costumam matar as mucuras.


As pessoas costumavam criar galinhas em seus quintais, e as mucuras, na maioria das vezes encontravam as galinhas presas ou empoleirados a noite, em árvores próximas as casas, tornando-as assim presas fáceis  e vulneráveis, capturavam e matavam as aves, e comiam seus ovos, competindo assim, diretamente com o ser humano. Dessa forma, essa cultura de mucura boa é mucura morta, foi passando de geração e tem levado, junto com o desmatamento e as mudanças climaticas, ao declínio das populações de mucuras.

Com o avanço do desmatamento, as mucuras tem sido obrigadas a buscar refúgios e se adaptar cada vez mais as zonas urbanas, e isso inclui mudanças também na alimentação, afinal, nas cidades é raro pessoas criarem galinhas. Dessa forma esse animais acabam se alimentando de restos de comida, invertebrados e vertebrados, que podem trazer riscos aos seres humanos, e nesse sentindo, as mucuras se tornaram verdadeiras aliadas!


Dentre os animais das quais as mucuras se alimentam estão escorpiões, baratas, carrapatos (que transmitem doenças) e até mesmo cobras peçonhentas. Desta forma, eles atuam como eficientes controladores de diferentes pragas urbanas, realizando um grande serviço ecológico, evitando a propagação de doenças, como a doeça de Lyme, trasmitida por carraptos.


Então já sabem, quando se depararem com uma mucura por aí, olhem além da aparência e do cheiro, e lembrem desses animais como verdadeiros aliados. Eles não apresentam risco nenhum para os seres humanos e na maioria das vezes só estão em busca de alimento ou abrigo, então deixe-os seguir seu caminho.


Espero que tenham gostado de conhecer  um pouco mais sobre as incríveis e curiosas mucuras!! Abraços de sucuri pra vocês e até ao próximo animal da nossa exuberante Amazônia!         

Conheçam as mucuras: Animais incompreendidos e que desempenham um grande papel ecológico na natureza

As mucuras, também conhecidas como gambás, são mamíferos marsupiais (como o canguru), e que são bastante comuns na região Amazônica

Luciana Frazão

jornalismo@portalamazonia.com


As mucuras (nome científico: Didelphis marsupialis) são mamíferos marsupiais, assim como os cangurus.  Isso quer dizer que eles possuem um marsupio, uma pequena bolsa de pele que fica no ventre da fêmea. Aliás, a palavra gambá, como também são conhecidas as mucuras, tem origem na língua tupi-guarani e vem de guámbá, gã´bá ou guaambá, que quer dizer ventre aberto, ou saco vazio, fazendo menção à sua barriga oca por causa dessa bolsa de pele, onde as fêmeas cria os filhotes.


As mucuras são as maiores representantes da família (Didelphidae) que vive em florestas tropicais, como é o caso da Amazônia, e podem atingir até um quilo. As mucuras são rapidamente reconhecidas por seu tamanho, orelhas pretas e grandes, e cheiro característico da espécie, sendo esse, talvez uma das principais características que fazem as pessoas terem uma certa aversão a esses animais.

 
         
Um fêmea mucura carregando os filhotes. Foto: Noanprojet.org
 
Mas vocês sabiam que o cheiro característico das mucuras tem funções definidas e cumpre exatamente comseu papel: Evitar predadores e atrair parceiros. As mucuras possuem um cheiro característico produzido por glândulas odoríferas que é utilizado como meio de defesa quando se sentem ameaçadas.

Com a aproximação de um possível predador, como os cachorros, por exemplo, esses animais adotam o comportamento defensivo de se fingir de morto, ficando imóveis por poucos minutos ou até mesmo horas. Nesse estado comportamental, as mucuras podem liberar urina e fezes, que juntamente com as secreções das glândulas odorífera, contribuem para que a "atuação" de mortas seja quase perfeita.Dessa forma, o cheiro desagradável, garante que potenciais predadores, como é o caso de nós humanos, se mantenham beeeeem longe.

No caso da reprodução, imagine o quanto deve ser difícil encontrar um parceiro em meio a floresta amazônica? Um verdadeiro desafio,não é mesmo? Para atrais um parceiro, é preciso garantir que você seja notado, e nesse caso o cheiro também é exalado pela fêmea em maior quantidade na época reprodutiva e tem a função de atrair o macho, afinal, tem gosto pra tudo nessa vida.


As fêmeas apresentam uma gestação de apenas 12 a 14 dias, e os filhotes nascem pouco desenvolvidos, sendo carregados nos marsupíos pelas fêmeas até que eles atinjam tamanho e maturidade adequados para serem independentes – assim como acontece com os coalas e cangurus.
Quando adultos, as mucuras se alimentam praticamente de tudo como: raízes, frutas, vermes, insetos, anfíbios, serpentes, lagartos, e, principalmente as aves (ovos, filhotes e adultos), e talvez daí venha um dos outros fatores pelos quais os humanos costumam matar as mucuras.


As pessoas costumavam criar galinhas em seus quintais, e as mucuras, na maioria das vezes encontravam as galinhas presas ou empoleirados a noite, em árvores próximas as casas, tornando-as assim presas fáceis  e vulneráveis, capturavam e matavam as aves, e comiam seus ovos, competindo assim, diretamente com o ser humano. Dessa forma, essa cultura de mucura boa é mucura morta, foi passando de geração e tem levado, junto com o desmatamento e as mudanças climaticas, ao declínio das populações de mucuras.

Com o avanço do desmatamento, as mucuras tem sido obrigadas a buscar refúgios e se adaptar cada vez mais as zonas urbanas, e isso inclui mudanças também na alimentação, afinal, nas cidades é raro pessoas criarem galinhas. Dessa forma esse animais acabam se alimentando de restos de comida, invertebrados e vertebrados, que podem trazer riscos aos seres humanos, e nesse sentindo, as mucuras se tornaram verdadeiras aliadas!


Dentre os animais das quais as mucuras se alimentam estão escorpiões, baratas, carrapatos (que transmitem doenças) e até mesmo cobras peçonhentas. Desta forma, eles atuam como eficientes controladores de diferentes pragas urbanas, realizando um grande serviço ecológico, evitando a propagação de doenças, como a doeça de Lyme, trasmitida por carraptos.


Então já sabem, quando se depararem com uma mucura por aí, olhem além da aparência e do cheiro, e lembrem desses animais como verdadeiros aliados. Eles não apresentam risco nenhum para os seres humanos e na maioria das vezes só estão em busca de alimento ou abrigo, então deixe-os seguir seu caminho.


Espero que tenham gostado de conhecer  um pouco mais sobre as incríveis e curiosas mucuras!! Abraços de sucuri pra vocês e até ao próximo animal da nossa exuberante Amazônia!         

TAG manausamazonasgambamucuramucurasmucura amazonia