Publicidade

André Torbey

Home > Opiniao > Andre-torbey
André Torbey

Quanto você quer ganhar?

“Fugindo um pouco daquela máxima de que todo negócio deve ter um planejamento e uma estratégia, algo universal é o cálculo de retorno para medir se um negócio vai ser bom ou não”

André Torbey

Torbey.andre@gmail.com


Já sabemos que empreender implica em riscos, eventuais problemas e momentos turbulentos. Sabemos também que começar um negócio é uma relação comercial, uma troca, e, sendo assim, deve valer todo o esforço e sacrifício realizado. 

 

Que retorno você espera na hora de começar um negócio novo?

 

Acredito que seja válido ressaltar que nem todo negócio visa o lucro. Vivemos um momento em que o empreendedorismo social tem gerado bastante engajamento e vem ganhando muita relevância no mundo inteiro. 

 

Foto: Pixabay

Mas aqui quero tratar de resultado (lucro no bolso da empresa e do dono) e da percepção desse resultado. 

 

Fugindo um pouco daquela máxima de que todo negócio deve ter um planejamento e uma estratégia, algo universal é o cálculo de retorno para medir se um negócio vai ser bom ou não.
 

 

E existem dois passos essenciais para você ter uma noção do caminho a ser seguido: 

 

1. O valor que você precisa dispor para começar. É terrível começar um empreendimento sem saber quanto ele custa e no meio do caminho acabar fazendo aportes recorrentes e captando dinheiro sem orientação. Você pode até não fazer um planejamento completo, mas não saber o capital necessário para começar pode ser bem arriscado e  perder no meio do caminho a direção certa. Isso tudo pode virar uma bola de neve e, dependendo da forma de captação, transformar um negócio promissor em prejuízo.

 

2. Saber quanto você precisa ter de retorno em cima do investimento inicial. Aqui cabe falar também do ponto de equilíbrio (que é o resultado mínimo que deve ser feito para a empresa ficar ao menos no 0x0). Hoje no Brasil temos uma taxa de juros anual em 6%, de forma simples e objetiva, o seu retorno ao empreender precisa ser bem maior do que essa taxa de juros. Afinal de contas, empreender envolve riscos. Ou seja, você deve ter a ambição de buscar um retorno que represente, ao menos, o dobro da taxa de juros vigente para justificar todo o esforço e desenvolvimento do negócio. 

 

Existem vários outros indicadores técnicos que mostram o retorno, capital necessário e custos em uma empresa. O fundamental é ter essa ideia clara e buscar a pavimentação das necessidades para que empreender se torne lucrativo e o negócio fique cada vez mais estável ao longo do tempo. 

 

Quanto você quer ganhar com o seu negócio? Esse é o jeito baré de empreender. 

 


Quanto você quer ganhar?

“Fugindo um pouco daquela máxima de que todo negócio deve ter um planejamento e uma estratégia, algo universal é o cálculo de retorno para medir se um negócio vai ser bom ou não”

André Torbey

Torbey.andre@gmail.com


Já sabemos que empreender implica em riscos, eventuais problemas e momentos turbulentos. Sabemos também que começar um negócio é uma relação comercial, uma troca, e, sendo assim, deve valer todo o esforço e sacrifício realizado. 

 

Que retorno você espera na hora de começar um negócio novo?

 

Acredito que seja válido ressaltar que nem todo negócio visa o lucro. Vivemos um momento em que o empreendedorismo social tem gerado bastante engajamento e vem ganhando muita relevância no mundo inteiro. 

 

Foto: Pixabay

Mas aqui quero tratar de resultado (lucro no bolso da empresa e do dono) e da percepção desse resultado. 

 

Fugindo um pouco daquela máxima de que todo negócio deve ter um planejamento e uma estratégia, algo universal é o cálculo de retorno para medir se um negócio vai ser bom ou não.
 

 

E existem dois passos essenciais para você ter uma noção do caminho a ser seguido: 

 

1. O valor que você precisa dispor para começar. É terrível começar um empreendimento sem saber quanto ele custa e no meio do caminho acabar fazendo aportes recorrentes e captando dinheiro sem orientação. Você pode até não fazer um planejamento completo, mas não saber o capital necessário para começar pode ser bem arriscado e  perder no meio do caminho a direção certa. Isso tudo pode virar uma bola de neve e, dependendo da forma de captação, transformar um negócio promissor em prejuízo.

 

2. Saber quanto você precisa ter de retorno em cima do investimento inicial. Aqui cabe falar também do ponto de equilíbrio (que é o resultado mínimo que deve ser feito para a empresa ficar ao menos no 0x0). Hoje no Brasil temos uma taxa de juros anual em 6%, de forma simples e objetiva, o seu retorno ao empreender precisa ser bem maior do que essa taxa de juros. Afinal de contas, empreender envolve riscos. Ou seja, você deve ter a ambição de buscar um retorno que represente, ao menos, o dobro da taxa de juros vigente para justificar todo o esforço e desenvolvimento do negócio. 

 

Existem vários outros indicadores técnicos que mostram o retorno, capital necessário e custos em uma empresa. O fundamental é ter essa ideia clara e buscar a pavimentação das necessidades para que empreender se torne lucrativo e o negócio fique cada vez mais estável ao longo do tempo. 

 

Quanto você quer ganhar com o seu negócio? Esse é o jeito baré de empreender. 

 

TAG dicas para empreenderEmpreendedorismoo jeito bare de empreenderandre torbey