Publicidade

André Torbey

Qual a saída para a crise?

"Mesmo com a mudança de governo, ainda não vimos o resultado disso na geração de empregos e na atividade econômica do Brasil"

André Torbey

torbey.andre@gmail.com


Uma pesquisa realizada no ano passado mostrou que 2 em cada 5 brasileiros, em idade produtiva, estiveram envolvidos com empreendedorismo. Seja à frente de uma atividade empresarial ou com planos de fazer novos negócios.

Na minha visão, uma excelente notícia. Isso dá algo em torno de 52 milhões de pessoas. É muita gente buscando formas de ganhar mais dinheiro ou de garantir a comida na mesa da família. 

O mais legal é pensar que o empreendedorismo pode ser a saída para a crise econômica vivida em nosso país.

Mesmo com a mudança de governo, ainda não vimos o resultado disso na geração de empregos e na atividade econômica do Brasil. Inclusive, as últimas análises apontam que ainda pode levar um tempo para vermos melhorias nesses aspectos.
 
É nessa hora que começar algo novo, seja pela oportunidade ou pela necessidade, pode implicar numa melhor qualidade de vida para o nosso povo.

Ainda que existam todas as dificuldades de começar um negócio, dá para fazer algo diferente e gerar renda no dia-a-dia. O ponto principal é vencer os obstáculos diários que impedem o “começar algo novo”. 

Pode apostar que muita gente quer ganhar mais e trabalhar menos. Mas não é assim que a matemática vai funcionar, não é mesmo?

Antes de tudo é fundamental ter esse esforço extra até que o negócio esteja mais estabilizado. Isso vai demandar muita gestão de tempo, organização e disciplina.

Para começar, minha sugestão é pensar na distribuição de atividades ao longo do dia. Quantas horas você pode disponibilizar para pensar numa forma diferente de ganhar dinheiro? A partir disso, você pode ter uma ideia do esforço necessário para colocar em prática sua atividade empreendedora.

E mesmo que pareça chato e que você vai ficar muito cansado, vença a tentação de procrastinar e deixar para depois. 

Uma vez me ensinaram que “não existe milagre sem sacrifício”. Ou seja, é preciso colocar a mão na massa para ver as mudanças acontecerem.

Vamos nessa? Esse é o jeito baré de empreender.
 

André Torbey

Home > Opiniao > Andre-torbey

Qual a saída para a crise?

"Mesmo com a mudança de governo, ainda não vimos o resultado disso na geração de empregos e na atividade econômica do Brasil"

André Torbey

torbey.andre@gmail.com


Uma pesquisa realizada no ano passado mostrou que 2 em cada 5 brasileiros, em idade produtiva, estiveram envolvidos com empreendedorismo. Seja à frente de uma atividade empresarial ou com planos de fazer novos negócios.

Na minha visão, uma excelente notícia. Isso dá algo em torno de 52 milhões de pessoas. É muita gente buscando formas de ganhar mais dinheiro ou de garantir a comida na mesa da família. 

O mais legal é pensar que o empreendedorismo pode ser a saída para a crise econômica vivida em nosso país.

Mesmo com a mudança de governo, ainda não vimos o resultado disso na geração de empregos e na atividade econômica do Brasil. Inclusive, as últimas análises apontam que ainda pode levar um tempo para vermos melhorias nesses aspectos.
 
É nessa hora que começar algo novo, seja pela oportunidade ou pela necessidade, pode implicar numa melhor qualidade de vida para o nosso povo.

Ainda que existam todas as dificuldades de começar um negócio, dá para fazer algo diferente e gerar renda no dia-a-dia. O ponto principal é vencer os obstáculos diários que impedem o “começar algo novo”. 

Pode apostar que muita gente quer ganhar mais e trabalhar menos. Mas não é assim que a matemática vai funcionar, não é mesmo?

Antes de tudo é fundamental ter esse esforço extra até que o negócio esteja mais estabilizado. Isso vai demandar muita gestão de tempo, organização e disciplina.

Para começar, minha sugestão é pensar na distribuição de atividades ao longo do dia. Quantas horas você pode disponibilizar para pensar numa forma diferente de ganhar dinheiro? A partir disso, você pode ter uma ideia do esforço necessário para colocar em prática sua atividade empreendedora.

E mesmo que pareça chato e que você vai ficar muito cansado, vença a tentação de procrastinar e deixar para depois. 

Uma vez me ensinaram que “não existe milagre sem sacrifício”. Ou seja, é preciso colocar a mão na massa para ver as mudanças acontecerem.

Vamos nessa? Esse é o jeito baré de empreender.
 

TAG Empreendedorismoandre torbey