Publicidade

André Torbey

Home > Opiniao > Andre-torbey
André Torbey

A alma do negócio

André Torbey compartilha conhecimentos e experiências sobre o networking, importante ferramenta para alavancar seus negócios

André Torbey

torbey.andre@gmail.com


Recentemente li um livro sobre networking e, para quem não sabe, o real significado dessa palavra é conhecer novas pessoas, trocar experiências e, como consequência, gerar novos negócios. 

 

Durante a leitura, fui percebendo como eu tinha uma visão errada sobre networking. Antes, tinha na minha cabeça que era “simplesmente conhecer novas pessoas”. E era aí que eu errava. Pois, para você criar uma rede de contatos, você precisa ir além. Você deve entender primariamente como pode ajudá-las, para assim entender como elas podem ajudá-lo. 

 

Um desafio enorme, principalmente quando a nossa necessidade é maior do que qualquer outra coisa. Imagine o cenário onde você está começando um negócio e precisa da ajuda dos amigos e dos contatos dos amigos. Nem sempre eles vão estar à sua disposição. 

 

Um pouco antes de abrir mão do meu emprego fixo e empreender, fiz uma lista de amigos/colegas que poderiam se interessar pelo meu novo negócio. Fiz várias conversas e a grande maioria dizia que bastava eu realmente começar que eles seriam meus clientes. 

 

Ao final de um ano dessa escolha, nenhum deles, de fato, se tornou meu cliente. 

 

E eu ficava pensando onde poderia ter errado, porque eles não haviam entrado na minha lista de clientes. Enfim, o aprendizado foi que não bastava ter conversado antes, mas que eu deveria me manter próximo para gerar relacionamento. 

 

Em qualquer lista de contatos, o relacionamento vai ser peça primordial para a evolução das suas pretensões. 

 

Uma das principais lições que tenho aprendido é que você deve se manter na vanguarda de ser prestativo. Primeiro ajude, depois veja o retorno disso. Eu sei, parece utopia. Mas se você conseguir mudar essa chave, tenho certeza que terá excelentes resultados. 

 

E quais são as dicas para quem realmente quer fazer networking de forma mais eficiente?

 

 

- Lembre de pessoas que você ajudou e que agora podem te ajudar;

 

 

- Faça uma lista de contatos, primeiro para retomar a relação (um dos grandes erros de quem monta listas é aparecer da noite para o dia fazendo contatos com pessoas que nunca mais viu/falou já oferecendo um produto/serviço sem realmente saber se aquela pessoa precisa disso).

 

 

- Busque se relacionar com pessoas que podem ser relevantes para o seu nicho. Pessoas que podem te ensinar algo. Pessoas que podem te aproximar de mais pessoas. Não apenas com interesse próprio, mas buscando uma relação ganha-ganha. 

 

Com esses 3 passos, já dá para vermos as coisas caminhando. Mas não se engane, isso leva tempo e você precisa regar essa semente diariamente.

 

O que você pode fazer hoje para começar a se relacionar melhor?

 

Esse é o jeito baré de empreender.

 


A alma do negócio

André Torbey compartilha conhecimentos e experiências sobre o networking, importante ferramenta para alavancar seus negócios

André Torbey

torbey.andre@gmail.com


Recentemente li um livro sobre networking e, para quem não sabe, o real significado dessa palavra é conhecer novas pessoas, trocar experiências e, como consequência, gerar novos negócios. 

 

Durante a leitura, fui percebendo como eu tinha uma visão errada sobre networking. Antes, tinha na minha cabeça que era “simplesmente conhecer novas pessoas”. E era aí que eu errava. Pois, para você criar uma rede de contatos, você precisa ir além. Você deve entender primariamente como pode ajudá-las, para assim entender como elas podem ajudá-lo. 

 

Um desafio enorme, principalmente quando a nossa necessidade é maior do que qualquer outra coisa. Imagine o cenário onde você está começando um negócio e precisa da ajuda dos amigos e dos contatos dos amigos. Nem sempre eles vão estar à sua disposição. 

 

Um pouco antes de abrir mão do meu emprego fixo e empreender, fiz uma lista de amigos/colegas que poderiam se interessar pelo meu novo negócio. Fiz várias conversas e a grande maioria dizia que bastava eu realmente começar que eles seriam meus clientes. 

 

Ao final de um ano dessa escolha, nenhum deles, de fato, se tornou meu cliente. 

 

E eu ficava pensando onde poderia ter errado, porque eles não haviam entrado na minha lista de clientes. Enfim, o aprendizado foi que não bastava ter conversado antes, mas que eu deveria me manter próximo para gerar relacionamento. 

 

Em qualquer lista de contatos, o relacionamento vai ser peça primordial para a evolução das suas pretensões. 

 

Uma das principais lições que tenho aprendido é que você deve se manter na vanguarda de ser prestativo. Primeiro ajude, depois veja o retorno disso. Eu sei, parece utopia. Mas se você conseguir mudar essa chave, tenho certeza que terá excelentes resultados. 

 

E quais são as dicas para quem realmente quer fazer networking de forma mais eficiente?

 

 

- Lembre de pessoas que você ajudou e que agora podem te ajudar;

 

 

- Faça uma lista de contatos, primeiro para retomar a relação (um dos grandes erros de quem monta listas é aparecer da noite para o dia fazendo contatos com pessoas que nunca mais viu/falou já oferecendo um produto/serviço sem realmente saber se aquela pessoa precisa disso).

 

 

- Busque se relacionar com pessoas que podem ser relevantes para o seu nicho. Pessoas que podem te ensinar algo. Pessoas que podem te aproximar de mais pessoas. Não apenas com interesse próprio, mas buscando uma relação ganha-ganha. 

 

Com esses 3 passos, já dá para vermos as coisas caminhando. Mas não se engane, isso leva tempo e você precisa regar essa semente diariamente.

 

O que você pode fazer hoje para começar a se relacionar melhor?

 

Esse é o jeito baré de empreender.

 

TAG Empreendedorismodicas para empreenderandre torbey