Publicidade

Álvaro Sanches

Home > Opiniao > Alvaro-sanches
Álvaro Sanches

Estado Atual x Estado Desejado

“A identificação do estado atual é de extrema importância para identificar o ponto “B”, chamado aqui de estado desejado”

Álvaro Sanches

sanches_alvaro@hotmail.com


Que problema você tem hoje? Ou melhor, que desafio você gostaria de superar hoje em dia? Onde você pretende chegar? O que você gostaria de melhorar talvez no seu lado profissional ou mesmo como aluno? E se você pudesse nesse momento estar falando  comigo, o que você gostaria de trazer agora para essa conversa? São inúmeras as perguntas que, se você parar para aprofundar o pensamento, verá que todas elas levam a novas perguntas. 

Quando estamos no dia a dia nas escolas, tanto os pais quanto alunos e colaboradores também têm suas perguntas sem respostas. Muitas delas levam a atitudes descabidas e muitas vezes até impensadas. Talvez essas perguntas requeiram uma pausa, um fechar de olhos para buscar suas respostas. 


Ao identificar esses pontos, temos o que chamamos de pontos “A” da nossa vida. O nosso ponto “A” nada mais é do que nosso estado atual. Ou seja, em que estado você se encontra em diversos campos de sua vida neste exato momento. Somente a partir daí eu consigo saber que caminho pretendo seguir. 


Parece muito óbvio, mas é uma das maiores dificuldades que encontro ao ministrar cursos de Coaching e no meu dia a dia como gestor de escola. No fundo, todos querem mais e mais. Querem melhorar e evoluir, mas não sabem muito bem dizer em que momento estão em suas vidas. É como se vivessem conforme a música de Zeca Pagodinho “Deixa a vida me levar”.

A identificação do estado atual é de extrema importância para identificar o ponto “B”, chamado aqui de estado desejado. Você pode até pensar que todos os 27 campos da sua vida estão 100%, e é possível que alguns estejam, se assim você pensar, porque o pensamento e a palavra têm muito poder. Mas eu o convido a pensar na frase: “Nada é tão bom que não possa ficar melhor”.

De repente você tem uma família incrível e só precisa dar um pouco mais de atenção a ela. Ou você tem um trabalho maravilhoso, mas o seu resultado pode alcançar mais e mais pessoas. Ou ainda, se tiver um campo que não esteja indo muito bem, talvez agora, neste exato momento, seja a hora de você tomar alguma nova decisão. A palavra identificação tem um poder muito forte, pois eu só sei onde chegar, se eu sei por onde ir; e eu só sei por onde ir se eu sei onde estou agora. Se você pudesse se definir em algumas frases, em algumas formas, como seria? 

A identificação é importante para responder as perguntas abaixo:

Quais os seus papéis no mundo?


Quem é você dentro dos sistemas (família, trabalho, relacionamentos, amigos)?


Que posicionamento você tem perante o mundo?




A frase de Mario Sergio Cortella que faz muito sentido para mim é: “Se você não existisse, que falta você faria para o mundo?”. Identificar quem você é e o que veio fazer no mundo talvez seja a melhor maneira de se entregar. 

Estado Atual x Estado Desejado

“A identificação do estado atual é de extrema importância para identificar o ponto “B”, chamado aqui de estado desejado”

Álvaro Sanches

sanches_alvaro@hotmail.com


Que problema você tem hoje? Ou melhor, que desafio você gostaria de superar hoje em dia? Onde você pretende chegar? O que você gostaria de melhorar talvez no seu lado profissional ou mesmo como aluno? E se você pudesse nesse momento estar falando  comigo, o que você gostaria de trazer agora para essa conversa? São inúmeras as perguntas que, se você parar para aprofundar o pensamento, verá que todas elas levam a novas perguntas. 

Quando estamos no dia a dia nas escolas, tanto os pais quanto alunos e colaboradores também têm suas perguntas sem respostas. Muitas delas levam a atitudes descabidas e muitas vezes até impensadas. Talvez essas perguntas requeiram uma pausa, um fechar de olhos para buscar suas respostas. 


Ao identificar esses pontos, temos o que chamamos de pontos “A” da nossa vida. O nosso ponto “A” nada mais é do que nosso estado atual. Ou seja, em que estado você se encontra em diversos campos de sua vida neste exato momento. Somente a partir daí eu consigo saber que caminho pretendo seguir. 


Parece muito óbvio, mas é uma das maiores dificuldades que encontro ao ministrar cursos de Coaching e no meu dia a dia como gestor de escola. No fundo, todos querem mais e mais. Querem melhorar e evoluir, mas não sabem muito bem dizer em que momento estão em suas vidas. É como se vivessem conforme a música de Zeca Pagodinho “Deixa a vida me levar”.

A identificação do estado atual é de extrema importância para identificar o ponto “B”, chamado aqui de estado desejado. Você pode até pensar que todos os 27 campos da sua vida estão 100%, e é possível que alguns estejam, se assim você pensar, porque o pensamento e a palavra têm muito poder. Mas eu o convido a pensar na frase: “Nada é tão bom que não possa ficar melhor”.

De repente você tem uma família incrível e só precisa dar um pouco mais de atenção a ela. Ou você tem um trabalho maravilhoso, mas o seu resultado pode alcançar mais e mais pessoas. Ou ainda, se tiver um campo que não esteja indo muito bem, talvez agora, neste exato momento, seja a hora de você tomar alguma nova decisão. A palavra identificação tem um poder muito forte, pois eu só sei onde chegar, se eu sei por onde ir; e eu só sei por onde ir se eu sei onde estou agora. Se você pudesse se definir em algumas frases, em algumas formas, como seria? 

A identificação é importante para responder as perguntas abaixo:

Quais os seus papéis no mundo?


Quem é você dentro dos sistemas (família, trabalho, relacionamentos, amigos)?


Que posicionamento você tem perante o mundo?




A frase de Mario Sergio Cortella que faz muito sentido para mim é: “Se você não existisse, que falta você faria para o mundo?”. Identificar quem você é e o que veio fazer no mundo talvez seja a melhor maneira de se entregar. 

TAG educacaoprofessores do brasilprofessorAlvaro Sanches