Publicidade

Internacional

Venezuela amanhece com dois presidentes: Nicolás Maduro e Juan Guaidó

Em meio a manifestações no País, Nicolás Maduro rompeu relações com os Estados Unidos e disse que permanece no poder

Portal Amazônia, com informações da Radioagência Nacional

jornalismo@portalamazonia.com


O presidente da Venezuela Nicolás Maduro deu até sábado (26) para diplomatas dos Estados Unidos saírem do país. Em um pronunciamento na sede do governo, o Palácio Miraflores, Maduro anunciou o rompimento das relações políticas e diplomáticas com Washington.

Veja também: Em Manaus, imigrantes venezuelanos apoiam Juan Guaidó

Nessa quarta-feira (23), milhares de venezuelanos foram às ruas da capital, Caracas, e de outras cidades, em protestos a favor e contra o governo do país. De acordo com organizações não governamentais, muitas manifestações resultam em confrontos com a polícia e ao menos um adolescente, de 16 anos, foi morto em um dos protestos.

Em um ato contra Nicolás Maduro, o presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, o deputado Juan Guaidó, se declarou presidente da República em exercício. Considerado o principal líder da oposição, Guaidó se comprometeu a assumir o poder interinamente e promover eleições gerais.
 
 
Fotos: Reprodução 
A expulsão dos diplomatas dos Estados Unidos foi uma reação de Nicolás Maduro à manifestação do presidente norte-americano Donald Trump que, em uma mensagem no Twitter, reconheceu Juan Guaidó como presidente em exercício da Venezuela e chamou Maduro de ilegítimo.

Saiba quem é Juan Guaidó, principal nome da oposição na Venezuela

Juan Gerardo Guaidó Marquez, principal nome da oposição da Venezuela, tem apenas 35 anos e é desconhecido de muitos no exterior. Porém, como presidente da Assembleia Nacional Constituinte, classificada pelo governo Nicolás Maduro como ilegítima, o Parlamento virou a principal referência de força contrária a Maduro no país.
 

Casado, Guaidó tem uma filha de 9 anos e construiu sua carreira política a partir da liderança de movimentos estudantis. Ganhou destaque nos protestos de 2007 e desde então passou a chamar a atenção dos políticos tradicionais do país.

Guaidó disputou o governo de Vargas, região onde mora, e perdeu. Em 2010, foi eleito deputado, como suplente do parlamentar Bernardo Guerra. Em 2015, foi eleito deputado federal. Também integrou o Parlamento Latino-Americano (Parlatino).

No ano passado, Guaidó assumiu como presidente da Assembleia Nacional Constituinte e líder da maioria de oposição. Formado em ciências e engenharia industrial, Guaidó fez duas pós-graduações antes de assumir como representante da Faculdade de Engenharia perante o Conselho Geral de Representantes Estudantis (Cogres), membro do Presidente de Honra e do Programa de Liderança universitária.
 

Internacional

Home > Noticias > null

Venezuela amanhece com dois presidentes: Nicolás Maduro e Juan Guaidó

Em meio a manifestações no País, Nicolás Maduro rompeu relações com os Estados Unidos e disse que permanece no poder

Portal Amazônia, com informações da Radioagência Nacional

jornalismo@portalamazonia.com


O presidente da Venezuela Nicolás Maduro deu até sábado (26) para diplomatas dos Estados Unidos saírem do país. Em um pronunciamento na sede do governo, o Palácio Miraflores, Maduro anunciou o rompimento das relações políticas e diplomáticas com Washington.

Veja também: Em Manaus, imigrantes venezuelanos apoiam Juan Guaidó

Nessa quarta-feira (23), milhares de venezuelanos foram às ruas da capital, Caracas, e de outras cidades, em protestos a favor e contra o governo do país. De acordo com organizações não governamentais, muitas manifestações resultam em confrontos com a polícia e ao menos um adolescente, de 16 anos, foi morto em um dos protestos.

Em um ato contra Nicolás Maduro, o presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, o deputado Juan Guaidó, se declarou presidente da República em exercício. Considerado o principal líder da oposição, Guaidó se comprometeu a assumir o poder interinamente e promover eleições gerais.
 
 
Fotos: Reprodução 
A expulsão dos diplomatas dos Estados Unidos foi uma reação de Nicolás Maduro à manifestação do presidente norte-americano Donald Trump que, em uma mensagem no Twitter, reconheceu Juan Guaidó como presidente em exercício da Venezuela e chamou Maduro de ilegítimo.

Saiba quem é Juan Guaidó, principal nome da oposição na Venezuela

Juan Gerardo Guaidó Marquez, principal nome da oposição da Venezuela, tem apenas 35 anos e é desconhecido de muitos no exterior. Porém, como presidente da Assembleia Nacional Constituinte, classificada pelo governo Nicolás Maduro como ilegítima, o Parlamento virou a principal referência de força contrária a Maduro no país.
 

Casado, Guaidó tem uma filha de 9 anos e construiu sua carreira política a partir da liderança de movimentos estudantis. Ganhou destaque nos protestos de 2007 e desde então passou a chamar a atenção dos políticos tradicionais do país.

Guaidó disputou o governo de Vargas, região onde mora, e perdeu. Em 2010, foi eleito deputado, como suplente do parlamentar Bernardo Guerra. Em 2015, foi eleito deputado federal. Também integrou o Parlamento Latino-Americano (Parlatino).

No ano passado, Guaidó assumiu como presidente da Assembleia Nacional Constituinte e líder da maioria de oposição. Formado em ciências e engenharia industrial, Guaidó fez duas pós-graduações antes de assumir como representante da Faculdade de Engenharia perante o Conselho Geral de Representantes Estudantis (Cogres), membro do Presidente de Honra e do Programa de Liderança universitária.
 

TAG venezuelapresidentenicolas maduroJuan Guaido