Publicidade

Meio Ambiente

Vazamento de emulsão asfáltica no rio Negro atingiu cerca de 1,5 mil metros quadrados, diz Ipaam

O vazamento ocorreu no domingo (31), próximo a um porto da zona oeste de Manaus, antes do embarque de um caminhão que transportaria o produto.

Portal Amazônia, com informações da Radioagência Nacional

jornalismo@portalamazonia.com


Vazamento 30 toneladas de emulsão asfáltica, em Manuas, atingiu mais de 1,5 mil metros quadrados do Rio Negro.

Nesta segunda-feira (1º), técnicos do Ipaam - Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas - percorreram a área do Rio Negro atingida por cerca de 30 toneladas de emulsão asfáltica. Amostras da água foram coletadas para análise.

De acordo com o gerente de fiscalização do Ipaam, Hermógenes Rabelo, a mancha na superfície do rio está controlada pelas barreiras de contenção.

O que preocupa, segundo ele, é a dispersão dos constituintes solúveis do produto que é derivado de petróleo, e pode contaminar áreas de preservação ambiental.

O Ipaam notificou a Transbetume Comércio e Transporte de Betumes Ltda, empresa responsável pela carga.

Todo o serviço de contenção e limpeza da área está sendo custeado pela empresa.

A expectativa é que toda a área contaminada na superfície do rio seja limpa de três a quatro dias.

O vazamento ocorreu nesse domingo (31), nas proximidades do Porto do São Raimundo, zona oeste de Manaus, antes do embarque de um caminhão da Transbetume que transportava o produto. O material seria embarcado para Santarém, no Pará.

A emulsão asfáltica acabou escorrendo para a tubulação de água e foi levada para dentro do rio.

O gerente de fiscalização afirma que a delegacia de meio ambiente abriu investigação para apurar as causas do acidente.

Segundo Hermógenes, informações preliminares apontam para uma tentativa de roubo da mercadoria.

De acordo com o Ipaam, não há sinais de animais afetados.

Até o fim desta semana, uma nova coleta de água será realizada para avaliação da qualidade.

Até o fechamento dessa matéria, não conseguimos contato com a Transbetume.


Meio Ambiente

Home > Noticias > null

Vazamento de emulsão asfáltica no rio Negro atingiu cerca de 1,5 mil metros quadrados, diz Ipaam

O vazamento ocorreu no domingo (31), próximo a um porto da zona oeste de Manaus, antes do embarque de um caminhão que transportaria o produto.

Portal Amazônia, com informações da Radioagência Nacional

jornalismo@portalamazonia.com


Vazamento 30 toneladas de emulsão asfáltica, em Manuas, atingiu mais de 1,5 mil metros quadrados do Rio Negro.

Nesta segunda-feira (1º), técnicos do Ipaam - Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas - percorreram a área do Rio Negro atingida por cerca de 30 toneladas de emulsão asfáltica. Amostras da água foram coletadas para análise.

De acordo com o gerente de fiscalização do Ipaam, Hermógenes Rabelo, a mancha na superfície do rio está controlada pelas barreiras de contenção.

O que preocupa, segundo ele, é a dispersão dos constituintes solúveis do produto que é derivado de petróleo, e pode contaminar áreas de preservação ambiental.

O Ipaam notificou a Transbetume Comércio e Transporte de Betumes Ltda, empresa responsável pela carga.

Todo o serviço de contenção e limpeza da área está sendo custeado pela empresa.

A expectativa é que toda a área contaminada na superfície do rio seja limpa de três a quatro dias.

O vazamento ocorreu nesse domingo (31), nas proximidades do Porto do São Raimundo, zona oeste de Manaus, antes do embarque de um caminhão da Transbetume que transportava o produto. O material seria embarcado para Santarém, no Pará.

A emulsão asfáltica acabou escorrendo para a tubulação de água e foi levada para dentro do rio.

O gerente de fiscalização afirma que a delegacia de meio ambiente abriu investigação para apurar as causas do acidente.

Segundo Hermógenes, informações preliminares apontam para uma tentativa de roubo da mercadoria.

De acordo com o Ipaam, não há sinais de animais afetados.

Até o fim desta semana, uma nova coleta de água será realizada para avaliação da qualidade.

Até o fechamento dessa matéria, não conseguimos contato com a Transbetume.

TAG vazamentoemulsao asfalticamanausporto sao raimundo