Publicidade

Cidades

Home > Noticias > null

Trasladação leva mais de um milhão de devotos às ruas de Belém

Nesta romaria, as pessoas participam na corda, pagando promessas e agradecendo a Virgem. A procissão noturna ilumina as ruas de Belém

Portal Amazônia, com informações da Agência Pará


 
Romaria reuniu 1 milhão de fiéis nas ruas de Belém. Foto: Thiago Gomes/Agência Pará
 
A Trasladação, uma das procissões mais aguardadas do Círio de Nazaré, realizada na noite deste sábado (8), iniciou logo após a missa realizada no Colégio Gentil Bittencourt. O destino da imagem peregrina será a Catedral de Belém, percorrendo um trajeto inverso ao da procissão do Círio, que será realizada no domingo. Segundo a organização da festa, cerca de 1 milhão e 400 mil pessoas participam da procissão noturna que ilumina as ruas da capital. Homenagens de fiéis, órgãos públicos e empresas privadas estão prontas por todo o trajeto.

Diferente do que ocorre no Círio, onde vários carros de promessas e pelotões acompanham a procissão, na Trasladação há apenas a berlinda em destaque. Nesta romaria, muitas pessoas participam na corda, pagando promessas e agradecendo a Virgem de Nazaré.

Romaria reuniu 1 milhão de fiéis nas ruas de Belém. Foto: Thiago Gomes/Agência Pará
Uma das fiéis a participar da Trasladação é a universitária Adrienne Sacha, 23. Adrienne conta que começou a acompanhar a procissão há 13 anos, quando o primo nasceu com paralisia cerebral. "Pedi a Santinha que ele melhorasse e, agora, ele já está bem melhor. Esse é o meu quarto ano indo na corda. Vou agradecer pela saúde da minha tia, que graças a Nossa Senhora de Nazaré conseguiu vencer uma batalha enorme ano passado", conta.

Betino Lobato Miranda Castro, de 74 anos, também acompanha a Trasladação na noite deste sábado, e agradece as bênçãos alcançadas pela fé em Maria. "Tudo começou com a minha mãe. Eu e meu irmão contraimos coqueluche, então ela fez uma promessa que, se fôssemos curados, ela participaria da trasladação e procissão principal com velas do nosso tamanho, na época. Nos curamos e desde então ela cumpriu a promessa até ser chamada por Deus", lembra Betino, que também destaca que fica feliz ao ver tantos jovens acompanhando o Círio.

O percurso é de aproximadamente 3,7 km, e percorre as avenidas Magalhães Barata, Nazaré, Presidente Vargas, Boulevard Castilhos França, Portugal, Praça do Relógio até a Sé, no bairro da Cidade Velha.

Segundo o diretor de procissões da Festa de Nazaré, Antonio Souza, o trabalho foi organizado para garantir uma procissão tranquila aos participantes do percurso. “São 40 órgãos que ajudam nesse trabalho e todas as esferas de governo sempre trabalha pelo bem estar de todos que acompanham o Círio de Nazaré”, detalhou.

O arcebispo de Belém, Dom Alberto Taveira, o bispo auxiliar, Dom Irineu Roman e os bispos Dom Teodoro, de Ponta de Pedras, e Dom Evaristo Spengler, da Prelazia do Marajó, conduzem a berlinda com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré.

Campanha

No Círio deste ano, artesãos de miriti de Abaetetuba, ambulantes e catadores de materiais recicláveis que atuam no entorno das romarias da festa religiosa contam com as atividades do “Projeto de Promoção do Trabalho Decente no Círio de Nazaré 2016”.

Criado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) e Organização Internacional do Trabalho (OIT), com o apoio do Governo do Pará, Prefeitura de Belém e Igreja Católica, a ação também põe e funcionamento o “Centro de Convivência Dom Vicente Zico”, instalado no tradicional Instituto de Educação do Estado do Pará (IEEP).

Durante a passagem da Trasladação, psicólogos, assistentes sociais e técnicos das fundações Pro Paz e Papa João XXIII oferecem atividades lúdico-pedagógicas para crianças, enquanto seus pais, trabalhadores que atuam na festividade, exercem suas atividades. Além da equipe multiprofissional, o espaço possui estrutura completa para entreter as crianças.

Estela Lorraine Gomes Santos, 9, é uma das crianças atendidas pelo projeto. “Minha mãe é catadora e não tinha com quem me deixar, então eu ia junto com ela. Agora ela pôde me deixar aqui, onde eu brinco com vários brinquedos e crianças. É ótimo!”, diz a criança que estava junto da irmã mais nova, Núbia Santos, 4.

“Nossa missão é combater o trabalho infantil neste período. As crianças que estão aqui são aquelas que encontravam-se em situações de trabalho infantil, mas em situações as quais os pais não tinham alternativa por não ter com quem deixá-las", explica Mônica Altman, coordenadora do Pro Paz nos Bairros.

Um total de 16 entidades executam as ações ao lado da OIT e MPT PA/AP: Associação dos Magistrados da 8ª Região do Trabalho (Amatra 8); Ministério do Trabalho (MT); Diees/PA; Cruz Vermelha; Diretoria da Festa de Nazaré; Secretarias de Estado de Integração de Políticas Sociais (Seeips), de Assistência, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), de Turismo (Setur) e de Educação (Seduc); bem como secretarias municipais de Meio Ambiente (Semma), de Saneamento (Sesan) e de Economia (Secon), além da Polícia Militar e fundações Pro Paz  e Para João XXIII.
Cidades

Trasladação leva mais de um milhão de devotos às ruas de Belém

Nesta romaria, as pessoas participam na corda, pagando promessas e agradecendo a Virgem. A procissão noturna ilumina as ruas de Belém

Portal Amazônia, com informações da Agência Pará


 
Romaria reuniu 1 milhão de fiéis nas ruas de Belém. Foto: Thiago Gomes/Agência Pará
 
A Trasladação, uma das procissões mais aguardadas do Círio de Nazaré, realizada na noite deste sábado (8), iniciou logo após a missa realizada no Colégio Gentil Bittencourt. O destino da imagem peregrina será a Catedral de Belém, percorrendo um trajeto inverso ao da procissão do Círio, que será realizada no domingo. Segundo a organização da festa, cerca de 1 milhão e 400 mil pessoas participam da procissão noturna que ilumina as ruas da capital. Homenagens de fiéis, órgãos públicos e empresas privadas estão prontas por todo o trajeto.

Diferente do que ocorre no Círio, onde vários carros de promessas e pelotões acompanham a procissão, na Trasladação há apenas a berlinda em destaque. Nesta romaria, muitas pessoas participam na corda, pagando promessas e agradecendo a Virgem de Nazaré.

Romaria reuniu 1 milhão de fiéis nas ruas de Belém. Foto: Thiago Gomes/Agência Pará
Uma das fiéis a participar da Trasladação é a universitária Adrienne Sacha, 23. Adrienne conta que começou a acompanhar a procissão há 13 anos, quando o primo nasceu com paralisia cerebral. "Pedi a Santinha que ele melhorasse e, agora, ele já está bem melhor. Esse é o meu quarto ano indo na corda. Vou agradecer pela saúde da minha tia, que graças a Nossa Senhora de Nazaré conseguiu vencer uma batalha enorme ano passado", conta.

Betino Lobato Miranda Castro, de 74 anos, também acompanha a Trasladação na noite deste sábado, e agradece as bênçãos alcançadas pela fé em Maria. "Tudo começou com a minha mãe. Eu e meu irmão contraimos coqueluche, então ela fez uma promessa que, se fôssemos curados, ela participaria da trasladação e procissão principal com velas do nosso tamanho, na época. Nos curamos e desde então ela cumpriu a promessa até ser chamada por Deus", lembra Betino, que também destaca que fica feliz ao ver tantos jovens acompanhando o Círio.

O percurso é de aproximadamente 3,7 km, e percorre as avenidas Magalhães Barata, Nazaré, Presidente Vargas, Boulevard Castilhos França, Portugal, Praça do Relógio até a Sé, no bairro da Cidade Velha.

Segundo o diretor de procissões da Festa de Nazaré, Antonio Souza, o trabalho foi organizado para garantir uma procissão tranquila aos participantes do percurso. “São 40 órgãos que ajudam nesse trabalho e todas as esferas de governo sempre trabalha pelo bem estar de todos que acompanham o Círio de Nazaré”, detalhou.

O arcebispo de Belém, Dom Alberto Taveira, o bispo auxiliar, Dom Irineu Roman e os bispos Dom Teodoro, de Ponta de Pedras, e Dom Evaristo Spengler, da Prelazia do Marajó, conduzem a berlinda com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré.

Campanha

No Círio deste ano, artesãos de miriti de Abaetetuba, ambulantes e catadores de materiais recicláveis que atuam no entorno das romarias da festa religiosa contam com as atividades do “Projeto de Promoção do Trabalho Decente no Círio de Nazaré 2016”.

Criado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) e Organização Internacional do Trabalho (OIT), com o apoio do Governo do Pará, Prefeitura de Belém e Igreja Católica, a ação também põe e funcionamento o “Centro de Convivência Dom Vicente Zico”, instalado no tradicional Instituto de Educação do Estado do Pará (IEEP).

Durante a passagem da Trasladação, psicólogos, assistentes sociais e técnicos das fundações Pro Paz e Papa João XXIII oferecem atividades lúdico-pedagógicas para crianças, enquanto seus pais, trabalhadores que atuam na festividade, exercem suas atividades. Além da equipe multiprofissional, o espaço possui estrutura completa para entreter as crianças.

Estela Lorraine Gomes Santos, 9, é uma das crianças atendidas pelo projeto. “Minha mãe é catadora e não tinha com quem me deixar, então eu ia junto com ela. Agora ela pôde me deixar aqui, onde eu brinco com vários brinquedos e crianças. É ótimo!”, diz a criança que estava junto da irmã mais nova, Núbia Santos, 4.

“Nossa missão é combater o trabalho infantil neste período. As crianças que estão aqui são aquelas que encontravam-se em situações de trabalho infantil, mas em situações as quais os pais não tinham alternativa por não ter com quem deixá-las", explica Mônica Altman, coordenadora do Pro Paz nos Bairros.

Um total de 16 entidades executam as ações ao lado da OIT e MPT PA/AP: Associação dos Magistrados da 8ª Região do Trabalho (Amatra 8); Ministério do Trabalho (MT); Diees/PA; Cruz Vermelha; Diretoria da Festa de Nazaré; Secretarias de Estado de Integração de Políticas Sociais (Seeips), de Assistência, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), de Turismo (Setur) e de Educação (Seduc); bem como secretarias municipais de Meio Ambiente (Semma), de Saneamento (Sesan) e de Economia (Secon), além da Polícia Militar e fundações Pro Paz  e Para João XXIII.

TAG Círio de Nazaré 2016BelémParáTrasladação