Publicidade

Cidades

Semas alerta sobre tromba d'água após Santarém registrar a primeira do ano

Fenômeno ocorre, em média, duas vezes por ano e seria mais comum em grandes rios, como o Tapajós e o Amazonas

Portal Amazônia, com informações da Agência Pará

jornalismo@portalamazonia.com


Os moradores do município de Santarém, localizado no Baixo Amazonas, no estado do Pará, presenciaram a ocorrência de uma “tromba d’água”, no rio Tapajós, no último final de semana. O fenômeno meteorológico, o primeiro registrado em 2019 na região, chamou a atenção da população e foi analisado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas).

Registrada em vídeo pelos moradores da cidade, a tromba ocorre em média duas vezes por ano e seria mais comum em grandes rios, como o Tapajós, o Amazonas e na Baía do Guajará. As informações são da direção de meteorologia da Semas.
 
   
Foto: Reprodução 
 
A central de monitoramento climatológica da secretaria comentou o ocorrido. “Geralmente, da base da nuvem ‘Cumulus Nimbus’ com trovoadas, é formado um funil, e esse funil pode atingir uma superfície líquida, normalmente mais plana", explicou Saulo Carvalho, diretor de Meteorologia da Semas.

A previsão do tempo para esta terça-feira (19) na região Baixo Amazonas e na Calha Norte é de céu nublado a encoberto, com previsão de chuvas e trovoadas pela manhã. No período da tarde, a expectativa é de céu nublado com chuvas isoladas e, à noite, céu variando de parcialmente nublado a nublado.
 
   
Foto: Divulgação/Semas
 
O fenômeno

A tromba d'água é comparável a um tornado, mas com intensidade menor do que é fenômeno observado no hemisfério norte. Possui características específicas: a altura pode alcançar cerca de 1km e os ventos podem chegar até 40km/h.

"O fato da tromba d'água ter menos intensidade que o tornado não deve ser um indicativo de pode haver aproximação. No caso de embarcações, é sempre bom ter uma distância de segurança para evitar prejuízos", orientou Saulo.
 

Cidades

Home > Noticias > null

Semas alerta sobre tromba d'água após Santarém registrar a primeira do ano

Fenômeno ocorre, em média, duas vezes por ano e seria mais comum em grandes rios, como o Tapajós e o Amazonas

Portal Amazônia, com informações da Agência Pará

jornalismo@portalamazonia.com


Os moradores do município de Santarém, localizado no Baixo Amazonas, no estado do Pará, presenciaram a ocorrência de uma “tromba d’água”, no rio Tapajós, no último final de semana. O fenômeno meteorológico, o primeiro registrado em 2019 na região, chamou a atenção da população e foi analisado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas).

Registrada em vídeo pelos moradores da cidade, a tromba ocorre em média duas vezes por ano e seria mais comum em grandes rios, como o Tapajós, o Amazonas e na Baía do Guajará. As informações são da direção de meteorologia da Semas.
 
   
Foto: Reprodução 
 
A central de monitoramento climatológica da secretaria comentou o ocorrido. “Geralmente, da base da nuvem ‘Cumulus Nimbus’ com trovoadas, é formado um funil, e esse funil pode atingir uma superfície líquida, normalmente mais plana", explicou Saulo Carvalho, diretor de Meteorologia da Semas.

A previsão do tempo para esta terça-feira (19) na região Baixo Amazonas e na Calha Norte é de céu nublado a encoberto, com previsão de chuvas e trovoadas pela manhã. No período da tarde, a expectativa é de céu nublado com chuvas isoladas e, à noite, céu variando de parcialmente nublado a nublado.
 
   
Foto: Divulgação/Semas
 
O fenômeno

A tromba d'água é comparável a um tornado, mas com intensidade menor do que é fenômeno observado no hemisfério norte. Possui características específicas: a altura pode alcançar cerca de 1km e os ventos podem chegar até 40km/h.

"O fato da tromba d'água ter menos intensidade que o tornado não deve ser um indicativo de pode haver aproximação. No caso de embarcações, é sempre bom ter uma distância de segurança para evitar prejuízos", orientou Saulo.
 

TAG tromba daguaSantarem