Cidades

Rondônia tem até o próximo dia 10 para implantar placas de veículos com padrão do Mercosul

Devem adotar as novas placas veículos em casos de primeiro emplacamento, troca de município, de propriedade e relacres

Portal Amazônia, com informações das agências

jornalismo@portalamazonia.com


O Estado de Rondônia tem até a próxima segunda-feira (10) para implantar as placas com o padrão do Mercosul nos veículos. Conforme o Conselho Nacional de Trânsito (Contran), veículos em que serão realizados o primeiro emplacamento, relacre, troca de município ou de propriedades devem adotar, obrigatoriamente, as novas placas.
 
   
Rondônia tem até o dia 10 de dezembro para implantar as placas. Foto: EBC 
 
O Departamento Estadual de Trânsito de Rondônia (Detran-RO) informou que os valores referentes a adoação das novas placas não são controlados pelo Detran-RO, já que o serviço é feito por empresas estampadoras. Conforme Sáimon Rio, da Diretoria Técnica de Veículos (DTV) do Detran-RO, é possível que a mudança não gere um aumento significativo para o consumidor, já que as taxas referentes departamento permanecem nos mesmos valores.

“As pessoas acreditam que vai haver uma espécie de chamamento para trocar as placas e não é isso que vai acontecer. As placas serão trocadas gradativamente, como aconteceu das placas amarelas para as cinzas. Cada vez que você for precisar de um serviço em que o Denatran [Departamento Nacional de Trânsito] diz que é para você trocar a placa, daí você troca. Mas se você estiver andando com seu carro e sua placa continuar na íntegra, não vai ter a necessidade de trocar”, orientou Sáimon.

Dentre as mudanças nas novas placas está a retirada do brasão que identifica o Estado e o município pertencente ao veículo, o que antes gerava para o dono a necessidade de alteração em caso de mudança de localidade. Com a adoção do padrão do Mercosul, possivelmente não haverá a necessidade de atualizar a placar em caso de mudanças.

“Ainda estamos trabalhando essa questão, para ver se vamos fazer isso pelo menos sistematicamente, porque obviamente há uma necessidade de atualização dos dados do proprietário do veículo”, explica o técnico da DTV.

Os proprietários que não estão incluídos na obrigatoriedade do novo emplacamento, mas, ainda assim, desejam atualizar a placa cinza para o padrão do Mercosul, podem solicitar o serviço.

Cidades

Home > Noticias > null

Rondônia tem até o próximo dia 10 para implantar placas de veículos com padrão do Mercosul

Devem adotar as novas placas veículos em casos de primeiro emplacamento, troca de município, de propriedade e relacres

Portal Amazônia, com informações das agências

jornalismo@portalamazonia.com


O Estado de Rondônia tem até a próxima segunda-feira (10) para implantar as placas com o padrão do Mercosul nos veículos. Conforme o Conselho Nacional de Trânsito (Contran), veículos em que serão realizados o primeiro emplacamento, relacre, troca de município ou de propriedades devem adotar, obrigatoriamente, as novas placas.
 
   
Rondônia tem até o dia 10 de dezembro para implantar as placas. Foto: EBC 
 
O Departamento Estadual de Trânsito de Rondônia (Detran-RO) informou que os valores referentes a adoação das novas placas não são controlados pelo Detran-RO, já que o serviço é feito por empresas estampadoras. Conforme Sáimon Rio, da Diretoria Técnica de Veículos (DTV) do Detran-RO, é possível que a mudança não gere um aumento significativo para o consumidor, já que as taxas referentes departamento permanecem nos mesmos valores.

“As pessoas acreditam que vai haver uma espécie de chamamento para trocar as placas e não é isso que vai acontecer. As placas serão trocadas gradativamente, como aconteceu das placas amarelas para as cinzas. Cada vez que você for precisar de um serviço em que o Denatran [Departamento Nacional de Trânsito] diz que é para você trocar a placa, daí você troca. Mas se você estiver andando com seu carro e sua placa continuar na íntegra, não vai ter a necessidade de trocar”, orientou Sáimon.

Dentre as mudanças nas novas placas está a retirada do brasão que identifica o Estado e o município pertencente ao veículo, o que antes gerava para o dono a necessidade de alteração em caso de mudança de localidade. Com a adoção do padrão do Mercosul, possivelmente não haverá a necessidade de atualizar a placar em caso de mudanças.

“Ainda estamos trabalhando essa questão, para ver se vamos fazer isso pelo menos sistematicamente, porque obviamente há uma necessidade de atualização dos dados do proprietário do veículo”, explica o técnico da DTV.

Os proprietários que não estão incluídos na obrigatoriedade do novo emplacamento, mas, ainda assim, desejam atualizar a placa cinza para o padrão do Mercosul, podem solicitar o serviço.

TAG rondoniaMercosulveiculos